Software livre para bibliotecas, sua importância e utilização: o caso GNUTECA

  • Edilson Damasio Universidade Estadual de Maringá - UEM / CESPAR
  • Carlos Eduardo Navarro Ribeiro CESPAR-Centro de Ensino Superior do Paraná
Palavras-chave: Softwares para bibliotecas. Bibliotecas – informatização. Software livre

Resumo

Este artigo apresenta a importância da utilização de softwares para bibliotecas, tendo como o “software livre”, suas vantagens. Através da utilização do Gnuteca-Sistema de Gestão de Acervo, Empréstimos e Colaboração para Bibliotecas, que foi desenvolvido pelo Centro Univ. Univates e está sendo utilizado no Brasil e em vários países. Utiliza a metodologia GNU e foi desenvolvido para utilizar os padrões MARC21 e importação de dados do Microisis. Apresenta os tipos de softwares, a importância dos softwares sem custos, qual a definição de software livre. Tem como resultados de pesquisa bibliográfica a utilização do Gnuteca, suas vantagens para as bibliotecas e sua interoperabilidade com outros softwares, seus principais módulos e sua interface na Internet. Demonstrou-se que é um software viável às bibliotecas que não queiram ter custos com licenças de softwares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Edilson Damasio, Universidade Estadual de Maringá - UEM / CESPAR
Bibliotecário - Mestre em Ciência da Informação. Editor da Revista Maringá Management: Revista de Ciências Empresariais
Carlos Eduardo Navarro Ribeiro, CESPAR-Centro de Ensino Superior do Paraná
Graduando em Administração em Análise de Sistemas. Auxiliar de Biblioteca. Centro de Ensino Superior do Paraná – CESPAR – Biblioteca Central

Referências

ANCTIL, E.; BEHESHTI, J. Open source integrated Library Systems: an owerview. Disponível em: < http://www.anctil.org/users/eric/oss4ils.html >. Acesso em: 20 jan. 2005.

BIREME. Catálogos de produtos. Disponível em: < http://productos.bvsalud.org/html/pt/home.html >. Acesso em: 07 jan. 2005.

CÔRTE, A. R.; et al. Automação de bibliotecas e centros de documentação: o processo de avaliação e seleção de softwares. Ciência da Informação, Brasília, DF, v. 28, n. 3, p. 241-256, set./dez. 1999.

FERIA, L.; ROSAS BARAJAS, J. R. A tres años del 2000: la situación de la información electrónica en los países latinoamericanos. In: JORNADAS MEXICANAS DE

BIBLIOTECONOMIA, 1996. Anais... Colima: Universidad de Colima, 1996.

FREE SOFTWARE FUNDATION-FSF. Disponível em: < http://www.fsf.org/ >. Acesso em: 20 jan. 2005.

GATES, B. A estrada do futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

GNUTECA – Sistema de Gestão de Acervo, Empréstimo e Colaboração para Bibliotecas. Disponível em: < http://www.gnuteca.org.br >. Acesso em: 20 mar. 2005.

MEYER, M.; BABER, R.; PFAFFENBERGER, B. Nosso futuro e o computador. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2000.

MICROSOFT PRESS dicionário de informática. Rio de Janeiro: Campus, 1998.

PEREIRA, A. L. G. Copyright x Copyleft: uma análise marxista da indústria de software. Cadernos do SepAdm, Salvador, n.1, 2004. Disponível em:

http://www.adm.ufba.br/copyright_copyleft-uma_analise.pdf>. Acesso em 30 jan. 2005.

SALVI, E. J.; et al. Quando o bazar não funciona: custo total de "propriedade" no desenvolvimento de um sistema complexo em software livre, o GNUTECA. Disponível em: < http://www.varianet.com.br/articles/gnuteca.pdf >. Acesso em: 20 mar. 2005.

SAWAYA, M. R. Dicionário de informática e internet: inglês – português. São Paulo:Nobel: CEETEPS, 1999.

UNESCO. ISIS_DLL the programming interface for developing CDS/ISIS software.

Disponível em: < http://portal.unesco.org/ci/en/ev.php-URL_ID=5333&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html >. Acesso em: 20 jan. 2005.

Publicado
2006-09-18
Como Citar
Damasio, E., & Ribeiro, C. E. N. (2006). Software livre para bibliotecas, sua importância e utilização: o caso GNUTECA. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 4(2), 70-86. https://doi.org/10.20396/rdbci.v4i1.2036
Seção
Comunicação