Indicadores de CT&I no Pólo Tecnológico de São Carlos: primeiras aproximações

  • Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi Universidade Federal de São Carlos
  • Leandro Innocentini Lopes de Faria Universidade Federal de São Carlos
  • Wanda Aparecida Machado Hoffmann Universidade Federal de São Carlos
  • Carlos Roberto Massao Hayashi Universidade Federal de São Carlos
  • Maria Cristina Comunian Ferraz Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Indicadores de ciência. Tecnologia e inovação. Sistema local de inovação. Polo tecnológico - São Carlos. Análise bibliométrica. Informação e gestão de C&T

Resumo

As reflexões aqui expostas foram propiciadas pelo desenvolvimento do tema “Indicadores de Ciência, Tecnologia e Inovação”, fruto de reflexões teóricas e de práticas de pesquisa na área de Ciência da Informação. O artigo apresenta elementos conceituais presentes na construção de indicadores de ciência, tecnologia e inovação e resultados parciais referentes à primeira fase da pesquisa em andamento: "Indicadores de CT&I do Pólo Tecnológico de São Carlos: contribuições para um sistema local de inovação". Inicialmente, o artigo aborda os marcos conceituais dos indicadores de CT&I, que têm suas origens em várias disciplinas. A seguir, descrevemos as abordagens teóricas na construção de indicadores de CT&I. Enfocamos o uso da bibliometria para diagnosticar e analisar as atividades de CT&I. E finalmente, apresentamos uma primeira aproximação dos indicadores de CT&I do pólo tecnológico de São Carlos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi, Universidade Federal de São Carlos
Bacharel em Ciências Sociais pela Unesp/Araraquara (1979), mestre (1986) e doutora (1995) em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Professora Associada do Departamento de Ciência da Informação, docente dos Programas de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PPGCTS); Educação (PPGE); e Educação Especial (PPGEEs), todos da UFSCar. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade/UFSCar (fev. 2010 - maio 2014) e vice-coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Educação Especial/UFSCar (set. 2004 - ago.2008), Tem conduzido pesquisas sobre as dimensões quantitativa e qualitativa da produção científica em várias áreas de conhecimento, por meio da Bibliometria e da Cientometria, e em 2010 organizou o 2º. Encontro Brasileiro de Bibliometria e Cientometria (2o. EBBC).Também realiza pesquisas sobre colaboração científica, questões de gênero em ciência e tecnologia, expertise e think tanks brasileiros, consultas públicas online, avaliação da pós-graduação, processos de produção, comunicação e apropriação do conhecimento científico, ancorada nas abordagens dos Estudos Sociais da Ciência e da Tecnologia, e da Sociologia da Ciência.
Leandro Innocentini Lopes de Faria, Universidade Federal de São Carlos
Professor Adjunto da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) desde 2002, vinculado ao Departamento de Ciência da Informação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da UFSCar. Coordenador executivo do Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais da UFSCar. Atuação em Ciência da Informação, Prospecção Tecnológica, Inteligência Competitiva, Bibliometria e Indicadores de C&T. Engenheiro de Materiais pela UFSCar (1994). Doutor em Ciência e Engenharia dos Materiais pela Universidade Federal de São Carlos (2001) e em Ciência da Informação e Comunicação pela Universite d'Aix-Marseille III (2001). 
Wanda Aparecida Machado Hoffmann, Universidade Federal de São Carlos
Professora Associada da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), vinculada ao Departamento de Ciência da Informação. Diretora do Centro de Educação e Ciências Humanas da UFSCar. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade e Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais da UFSCar. Pesquisadora do Núcleo de Informação em Ciência, Tecnologia, Inovação e Sociedade, e do Núcleo de Informação Tecnológica em Materiais da UFSCar. Membro do Conselho de Inovação Tecnológica da UFSCar. Atuação em Ciência da Informação, Gestão da informação e do Conhecimento, Gestão de Unidades de Informação, Prospecção e Monitoramento Tecnológico, Inteligência Competitiva, Desenvolvimento Tecnológico, Arranjos Produtivos Locais, Informação em Tecnologias Industriais Básicas. Ministra disciplinas na UFSCar nos cursos de Graduação de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Ciência da computação e Sistemas de Informação. Possui Graduação em Engenharia Metalúrgica pela Escola de Minas (1985) na Universidade Federal de Ouro Preto (MG), Mestrado em Engenharia dos Materiais (1992) na UFSCar e Doutorado em Ciência e Engenharia dos Materiais (1995) na UFSCar. Pós-Doutorado em conformação a quente (1997) na UFSCar. Pós-Doutorado em prospecção de informação tecnológica (2001) na UFSCar.
Carlos Roberto Massao Hayashi, Universidade Federal de São Carlos
Carlos Roberto Massao Hayashi concluiu o doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em 2007. Atualmente é Professor Doutor na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Está credenciado no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFSCar (PPGE/UFSCar) e no Programa de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade da UFSCar (PPGCTS/UFSCar). É editor da Revista Brasileira de Ciência, Tecnologia e Sociedade (RBCTS). É líder dos grupos de pesquisa Conhecimento e Produção Científica em Educação e Informação e Memória, cadastrados no Diretório de Grupos de Pesquisa no Brasil/CNPq. Publicou 36 artigos em periódicos especializados e 212 trabalhos em anais de eventos. Possui 7 livros e 15 capítulos de livros publicados. Possui 63 itens de produção técnica. Orientou 1 tese de doutorado, 11 dissertações de mestrado e 23 trabalhos de conclusão de curso nas áreas de Ciência da Informação, Educação e Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS). Atua na área de Ciência da Informação, com ênfase em pesquisas sobre Tecnologias da Informação e Análise Bibliométrica. Em seu currículo Lattes as temáticas mais frequentes na contextualização da produção científica são: educação; história da educação; conhecimento e produção científica; ciência, tecnologia e sociedade; tecnologias da informação e comunicação; educação a distância; educação especial; fontes de informação e pesquisa; organização de arquivos; memória e patrimônio.
Maria Cristina Comunian Ferraz, Universidade Federal de São Carlos
Professora Associada IV da UFSCar, doutora em Ciências, especialista em Administração e Análise de Negócios, seus principais temas de interesse são: ciência, tecnologia e inovação; gestão do conhecimento tradicional; ciência e tecnologia na América Latina Indígena; ensino superior. Foi professora da UNESP e professora visitante da Faculdade de Ciências da Universidade de Potsdam, na Alemanha. Docente da UFSCar desde 2002, coordenou curso de graduação (2002-2004), conduzindo o processo de reformulação do projeto pedagógico; coordenou, na Pró-Reitoria de Graduação (ProGrad), os vestibulares da UFSCar (2005-2007), auxiliando na implantação do ingresso por reserva de vagas para estudantes de escolas públicas, negros e indígenas; foi membro do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (2003-2005), membro da Comissão para Assuntos de Natureza Orçamentária e Administrativa (2004-2006) e membro do Conselho Universitário (2014-2015). Atuou como coordenadora pró-tempore no Programa de Pós-Graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos, no período de sua implantação (2013-2015). Coordena, desde 2008, o programa de extensão Divulgação Científica, Comunicação e Inclusão Social, que promove cursos, ciclos de debates, exposições e rodas de conversa com o objetivo de aproximar a universidade da sociedade. É tutora do Grupo PET/Saberes Indígenas nos campi da UFSCar em São Carlos, Sorocaba e Araras, desenvolvendo, desde 2010, atividades de ensino, pesquisa e extensão com alunos indígenas de mais de dez povos distintos. Foi eleita em 2015, coordenadora do Programa de Pós-graduação em Gestão de Organizações e Sistemas Públicos. 

Referências

BRISOLLA, S. N. Indicadores de Innovación: los siete pecados capitales. In: TALLER IBEROAMERICANO E INTERAMERICANO DE INDICADORES DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA, 4., 1999. México. Anais eletrônicos... México, 1999. p. 12-14. Disponível em: < http://www.ricyt.org/interior/normalizacion/IV_taller/brisolla.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2005.

__________, S. N. Indicadores para apoio à tomada de decisão. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 221-225, maio/ago. 1998.

CASSIOLATO, J. E.; LASTRES, H. M. M. (Ed.). Globalização e inovação localizada: experiências de sistemas locais do Mercosul. Brasília: IBICT/MCT, 1999.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999. (A era da informação: economia, sociedade e cultura, v. 1)

FERRAZ, M. C. C., BASSO, H. C. Resíduos sólidos formados por lixo eletrônico: riscos ambientais e política de reaproveitamento. In: FÓRUM DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS PAULISTAS: CIÊNCIA E TECNOLOGIA EM RESÍDUOS, 1., 2003, São Pedro. Anais... São Pedro: Instituto de Ciência e Tecnologia em Resíduos e Desenvolvimento Sustentável, 2003.

HAYASHI, M. C. P. I. Construção de indicadores de C&T para a gestão da informação científica e tecnológica da UFSCar. São Carlos: 2002a. (Relatório de Pesquisa / Fapesp Proc. 98/09632-8).

__________________. Os indicadores de C&T como ferramenta de gestão da informação científica e tecnológica no contexto universitário. In: WORKSHOP BRASILEIRO DE INTELIGÊNCIA COMPETITIVA E GESTÃO DO CONHECIMENTO, 3., 2002. São Paulo. Anais... São Paulo: [s.n.], 2002b.

__________________, HAYASHI, C. R. M. Ensinar e aprender na Sociedade da Informação In: ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO DA REGIÃO SUDESTE, 5., 2002, Águas de Lindóia. Anais... Águas de Lindóia: [s.n.], 2002.

HOLBROOK, J. A. D. El uso de sistemas nacionales para desarrollar indicadores de innovación y capacidad tecnologica. Chile: [s.n.], 1997.

LEMOS, C. Inovação na era do conhecimento. Parcerias Estratégicas, Brasília, n. 8, p. 157-179, maio 2000.

MACIAS-CHAPULA, C. A. O papel da informetria e da cienciometria e sua perspectiva nacional e internacional. Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 134-140, maio/ago. 1998.

OKUBO, Y. Indicateurs bibliométriques et analyse des systemes de recherche: méthodes et exemples. Paris: OCDE, 1997, p. 10. (Documents de travail de la DSTI, 41).

POLCUCH, E. F. La medición del impacto social de la ciencia y tecnologia. In: TALLER IBEROAMERICANO E INTERAMERICANO DE INDICADORES DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA, 4., 1999, México. Anais eletrônicos... México: [s.n.],

p.12-14. Disponível em: < http://www.ricyt.org/interior/normalizacion/IV_taller/polcuch.pdf>. Acesso em: 10

ago. 2005.

ROSTAING, H. La bibliométrie et ses techniques. Toulouse: Sciences de la Société; Marseille: Centre de Recherche Rétrospective de Marseille, 1997.

SPINAK, E. Indicadores cienciometricos.Ciência da Informação, Brasília, v. 27, n. 2, p. 141-148, maio/ago.1998.

VELHO, L. Indicadores de C&T no Brasil: antecedentes e estratégia. In: TALLER IBEROAMERICANO E INTERAMERICANO DE INDICADORES DE CIENCIA Y TECNOLOGÍA, 4., 1999, México. Anais eletrônicos... México: [s.n.], 1999. p. 12-14.

Disponível em: < http://www.ricyt.org/interior/normalizacion/IV_taller/velho.pdf>. Acesso em: 10 ago. 2005.

VENTURA, O. N. Análisis bibliométrico de las ciencias básicas en el Uruguay: análisis de las publicaciones realizadas por científicos de instituciones uruguayas en el periodo 1988-1997, de acuerdo com el registrado en el Science Citation Index. Agosto, 1998. Disponível em: < http://164.73.160.1/Comentarios/Ciencia_Uruguaya_01.html>. Acesso em: 10 ago. 2005.

Publicado
2006-03-16
Como Citar
Hayashi, M. C. P. I., Faria, L. I. L. de, Hoffmann, W. A. M., Hayashi, C. R. M., & Ferraz, M. C. C. (2006). Indicadores de CT&I no Pólo Tecnológico de São Carlos: primeiras aproximações. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 4(1), 17-30. https://doi.org/10.20396/rdbci.v3i2.2042
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)