Requisitos funcionais para registros bibliográficos - FRBR

uma apresentação

Autores

  • Fernanda Passini Moreno CID, UnB - Universidade de Brasília
  • Miguel Ángel Márdero Arellano CID, UnB - Universidade de Brasília https://orcid.org/0000-0001-5306-919X

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v3i1.2052

Palavras-chave:

Registro bibliográfico, Descrição bibliográfica, Catalogação, FRBR, IFLA

Resumo

A área de estudos da biblioteconomia, denominada representação descritiva, ou catalogação, tem um histórico de encontros de peritos para estabelecimento de padrões de descrição de documentos, no que tange às regras e formatos. Passados quarenta anos da Declaração dos Princípios de Paris, em 1961, teve início um re-exame de práticas normas de catalogação, sob a responsabilidade de um grupo de estudos da Seção de Catalogação, Classificação e Indexação da IFLA-Internacional Federation Library Associations and Institutions – Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias, materializado no relatório final: FRBR – Functional requirements for bibliographic records: final report, FRBR - Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos. Representando um avanço significativo na área de representação bibliográfica, publicado em 1998, apresenta conceitos e definições de entidades, relacionamentos e atributos, lançando um novo olhar sobre o objeto bibliográfico, centrado no usuário e suas ações. O modelo tornou-se objeto de teses, dissertações, grupos de estudos permanentes, tema de seminários e projetos de pesquisa, em nível internacional. Ao propor relacionamentos de diversas naturezas, os FRBR propõem o agrupamento de entidades com semelhanças, oferecendo um maior número de opções ao usuário que busca informações nos registros bibliográficos. Apesar de ser amplamente discutido, possuindo projetos de pesquisa para implementação do modelo em softwares bibliográficos, no exterior, no Brasil não existem registros de discussão a respeito. Este trabalho apresenta o modelo e algumas considerações como o início de um debate sobre o tema, que revela o futuro da descrição bibliográfica no cenário mundial e a criação do Código de Catalogação Internacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fernanda Passini Moreno, CID, UnB - Universidade de Brasília

Possui graduação em Biblioteconomia e Ciência da Informação pela Universidade Federal de São Carlos (2003). Possui mestrado (2006) e doutorado (2011) em Ciência da Informação pela Universidade de Brasília e é Professora Adjunta (DE) na mesma Universidade. É membro do Grupo de Pesquisa "Representação e Organização da Informação e do Conhecimento (EROIC), cadastrado no Diretório do CNPq e certificado pela Instituição. É vice-coordenadora do GT2 Organização e Representação do Conhecimento da ANCIB (2013-2014). Atuou como professora assistente efetiva na Universidade Federal de Goiás (UFG), com carga horária de 20 hs. Atuou como Consultora do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia, desenvolvendo material didático e ministrando cursos sobre o Sistema de Editoração Eletrônico de Revistas (SEER). Ministrou mini-cursos na área de Representação Descritiva sobre os Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos (FRBR) . Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em Representação Descritiva e Comunicação Científica.

Miguel Ángel Márdero Arellano, CID, UnB - Universidade de Brasília

Possui graduação em Licenciatura en Antropologia Social pelo Instituto Nacional de Antropologia e Historia (1985), mestrado em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (1998) e doutorado em Ciências da Informação pela Universidade de Brasília (2008). Atualmente é tecnologista pleno 2 do Instituto Brasileiro de Informações em Ciência e Tecnologia e Coordenador da Rede Brasileira de Serviços de Preservação Digital CARINIANA. Tem experiência na área de Ciência da Informação, com ênfase em preservação digital, atuando principalmente nos seguintes temas: tecnologias da informação, editoração científica, seer, open journal systems, LOCKSS e comunicação científica. 

Referências

BARBOSA, A. P. Novos rumos da catalogação. Rio de Janeiro: BNG/Brasilart, 1978.

BEACOM, Matthew. The once & future catalog: the FRBR model, users and catalogs. Disponível em: < http://www.library.yale.edu/~mbeacom/talk/Once%20and%20Future%20Catalog2.ppt> Acesso em: 02 nov. 2004.

BUIZZA, Pino. Dai Principi di Parigi a FRBR. "Bibliotime", v. 5, n. 1, 2002. Disponível em: < http://www.spbo.unibo.it/bibliotime/num-v-1/buizza.htm>. Acesso em 13 out. 2004.

CHEN, P. Modelagem de dados: a abordagem entidade-relacionamento para projeto lógico. Tradução de Cecília Camargo Bartalotti. São Paulo: Mcgraw Hill, 1990.

DELSEY, Tom. Functional analysis of the MARC 21 bibliographic and holdings formats. Washington:Library of Congress, January 4, 2002 [cited 6 February 2002]. Disponível em: < http://www.loc.gov/marc/marc-functional-analysis/functional-analysis.html> Acesso em: 10 fev. 2005.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE ASSOCIAÇÕES E INSTITUIÇÕES BIBLIOTECÁRIAS. Grupo de estudos sobre Requisitos Funcionais para os Registros Bibliográficos. FRBR: relatório final. Tradução de Eliane Serrão Alves Mey. Documento não publicado.

FINAL Glossary IME ICC. FRBR Glossary [2004] .Disponível em: < http://www.ddb.de/news/pdf/glossary_april_2004.pdf > . Acesso em: 02 nov. 2004.

GUERRINI, Mauro. FRBR in sintesi. Napoli: Università degli Studi di Napoli Federico II, Dipartimento di Discipline Storiche "Ettore Lepore", [2001?]. Disponível em: < http://www.storia.unina.it/perfez/FRBR sintesi.htm>.Acesso em: 15 nov. 2004.

HEGNA, Knut; MUTOMAA, Eeva. Data minig MARC to find: FRBR? IFLA Cataloguing Section. Glasgow, 2002. Disponível em: http://folk.uio.no/knuthe/dok/frbr/datamining.pdf.

IFLA Cataloguing Section - FRBR Review Group. FRBR Bibliography. Disponível em: <http://www.ifla.org/VII/s13/wgfrbr/bibliography.pdf> . Acesso em: 27 abr. 2004.

IFLA Study Group on the Functional Requirements for Bibliographic Records. Functional requirements for bibliographic records: final report. München : K. G. Saur, 1998

IFLA Cataloguing Section - FRBR Review Group. Frequently Asked Questions about FRBR. [version 9.0 latest, revision, oct. 2004]. Disponível em: < http://www.ifla.org/VII/s13/wgfrbr/faq.htm>. Acesso em: 02 nov. 2004.

MEY, Eliane S. A. Acesso aos registros sonoros: elementos necessários à representação bibliográfica de discos e fitas. São Paulo, 1999. Tese (Doutorado) – Universidade de São Paulo.

MEY, Eliane S. A. Bibliotheca Alexandrina. Campinas, Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação ,v.1, n. 2, p. 71-91, 2004.

MEY, Eliane S. A. Catalogação e descrição bibliográfica: contribuições a uma teoria. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal, 1987. 201p. Originalmente apresentada como dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília, 1986.

MEY, Eliane S. A. Introdução à catalogação. Brasília: Briquet de Lemos, 1995.

RILEY, Jenn. FRBR: or, How I learned to stop worrying and love the model. [jan 2004] Disponível em: <http://www.dlib.indiana.edu/~jenlrile/presentations/bbfall04/frbr/frbrBB.ppt>. Acesso em:

nov. 2004.

TAYLOR, Arlene G. Wynar ́s introduction to cataloging and classification. 9. ed. London: Libraries Unlimited, 2004.

TILLETT, Barbara. FRBR: Functional requirements for bibliographic records. Technicalities, v. 23, n. 5, set./out. 2003, p. 10-13.

Downloads

Publicado

2005-09-30

Como Citar

MORENO, F. P.; MÁRDERO ARELLANO, M. Ángel. Requisitos funcionais para registros bibliográficos - FRBR: uma apresentação. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 3, n. 2, p. 20–38, 2005. DOI: 10.20396/rdbci.v3i1.2052. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/2052. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos