Biblioteca do Colégio Estadual Manoel Vilaverde: um espaço além das quatro paredes

Autores

  • Maria Aparecida Rodrigues de Souza Biblioteca Domingos Garcia Filho do Colégio Estadual Manoel Vilaverde

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v3i1.2058

Palavras-chave:

Biblioteca escolar, Projetos de leitura, Pesquisa escolar

Resumo

Relato de experiência da prestação de serviços e atividades de leitura desenvolvidas na Biblioteca Domingos Garcia Filho do Colégio Estadual Manoel Vilaverde, em Inhumas – Goiás. Este relato faz um apanhado das estratégias para estímulo à leitura praticadas pela BDGF desde a sua reativação em 2001; ano em que o colégio foi contemplado com mais de 1300 livros pelo Programa de Bibliotecas das Escolas Estaduais do Estado de Goiás. Ilustramos através de fotos a participação efetiva dos alunos nos projetos desenvolvidos pela biblioteca. Durante o período de 2001 a 2004 foram desenvolvidos dois grandes projetos: Minutos de Leitura e o Projeto Pró-melhoria dos recursos pedagógicos do CEM. Projetos estes que envolvem diretamente a biblioteca, responsável pela mediação do usuário com a leitura e a pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Aparecida Rodrigues de Souza, Biblioteca Domingos Garcia Filho do Colégio Estadual Manoel Vilaverde

Possui graduação em Biblioteconomia pela Universidade Federal de Goiás (1995) e mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2013). Atualmente é bibliotecária-documentalista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG), Câmpus Inhumas. Participa do Núcleo de Estudos e Pesquisas Interdisciplinares (Nepeinter) do IFG como pesquisadora desde 2009, é associada na Anped desde 2013 e membro integrante do conselho científico dos CAdernos de Educação, Tecnologia e Sociedade do Instituto Federal de Goiás (ISSN 2316-9907). Tem experiência na área de Educação desenvolvendo pesquisas com os temas: leitura em biblioteca escolar, gestão e organização de informação, sociologia do trabalho e gênero.

Referências

CAVALCANTE, Joana. O jornal como proposta pedagógica. São Paulo: Paulus, 1999.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 29. ed. São Paulo Cortez, 1994.

FUNDAÇÃO NACIONAL DO LIVRO INFANTIL E JUVENIL (Brasil). Biblioteca da escola: direito de ler. Rio de Janeiro: Fundação biblioteca Nacional; Proler, 2002.

GRANDI, Sonia Maria. Biblioteca escolar e seu papel na era da informação. Pátio, Porto Alegre, v. 6, n. 21, maio/jul. 2002.

HARRIS, Ray; HARRIS, Chris. Faça seu próprio jornal. 3. ed. São Paulo: Papirus, 1994.

INHUMAS. Colégio Estadual Manoel Vilaverde. Plano de Desenvolvimento da Escola. Inhumas: [s.n.], 2003.

MARTINEZ, Lucila; CALVI, Gian. Biblioteca e escola criativa: estratégias para uma gerência renovadora... Petrópolis: Autores & Agentes & Associados, 1994.

MARTINS, Helena. O que é leitura. São Paulo: Brasiliense, 1994. (Primeiros passos, 74).

SILVA, Ezequiel Theodoro da. Leitura e realidade brasileira. 5. ed. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1997.

SIMÃO, Maria Antonieta Rodrigues; SCHERCHER, Eroni Ker; NEVES, Iara Conceição Bitencout. Ativando a biblioteca escolar: recursos visuais para implementar a interação biblioteca-usuário. Porto Alegre: Sagra-DC Luzzatto, 1993.

Downloads

Publicado

2005-09-30

Como Citar

SOUZA, M. A. R. de. Biblioteca do Colégio Estadual Manoel Vilaverde: um espaço além das quatro paredes. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 3, n. 2, p. 152–164, 2005. DOI: 10.20396/rdbci.v3i1.2058. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/2058. Acesso em: 26 set. 2022.

Edição

Seção

Relato de Experiencia