Banner Portal
Nas causas de um sintoma social o bibliotecário atua: a mediação e uso da informação como fonte de interposição sobre o vírus HIV
PDF

Palavras-chave

Mediação da informação. Ação social. Bibliotecário. HIV

Como Citar

OLIVEIRA, Alessandra Nunes de; CASTRO, Jetur Lima de. Nas causas de um sintoma social o bibliotecário atua: a mediação e uso da informação como fonte de interposição sobre o vírus HIV. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 13, n. 2, p. 229–242, 2015. DOI: 10.20396/rdbci.v13i2.8635038. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8635038. Acesso em: 17 abr. 2024.

Resumo

Trata da importância que o profissional bibliotecário possui como mediador da informação, frente à realidade dos casos sociais, no que se refere aos conceitos sobre o HIV/AIDS. E a sua seriedade em grupo, para levar assistência através das informações, como alicerces contra as crendices e equívocos a respeito do vírus HIV. A temática é relevante para todas as áreas, pois, apresenta as discussões sobre os preconceitos e mitos no início dos anos 80. Sobretudo tem seus objetivos pautados em abordar a formação social dos próprios profissionais da informação, sobretudo a contribuição do bibliotecário diante de ações sociais concernentes ao contexto e a disseminação do vírus HIV. A metodologia utilizada foi exploratória sobre uma revisão bibliográfica dos, Almeida Júnior (1997) e Marques (2002), entre outros. Em resumo a pesquisa utilizou duas fontes de informações como as bases a MEDLINE, e BVS em que buscou artigos publicados na década de 80, dentre outros encontrados artigos referentes às drogas inibidoras do Vírus HIV entre elas a chamada Zidovudine (AZT). Os resultados mostram a falta de informação, o preconceito no qual ainda perduram no contexto social. Porquanto os profissionais da informação, neste ponto ressalto o bibliotecário, que é imprescindível neste contexto, onde contribui com os profissionais da saúde, para tirar as incertezas, auxiliando nas informações convalidadas para os próprios portadores do vírus e a sociedade.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v13i2.8635038
PDF

Referências

ALMEIDA JÚNIOR, Oswaldo Francisco de. Sociedade e Biblioteconomia. São Paulo: Polis, 1997.

ARAÚJO, Lucinha. Cazuza: só as mães são felizes. São Paulo: Globo, 2000.

BARRETO, Aldo de Albuquerque. A estrutura do texto e a transferência da informação. Data grama zero - Revista de Ciência da Informação, v.6, n.3, jun. 2005. Disponível em: < http://eprints.rclis.org/17638/1/DataGramaZero%20%20Revista%20de%20Ci%C3%AAncia%20da%20Informa%C3%A7%C3%A3o%20-%20Artigo%2001-2005.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2014.

BRASIL. Ministério do trabalho. Portaria nº 1.927, de 10 de dezembro de 2014. Estabelece orientações sobre o combate à discriminação relacionada ao HIV e a AIDS nos locais de trabalho, cria a Comissão Participativa de Prevenção do HIV e AIDS no Mundo do Trabalho e dá outras providências. Brasília: Diário Oficial da União (DOU), 2014. Disponível em: < http://zeroacidentes.com.br/wp-content/uploads/2014/12/PORTARIA-MTE-N%C2%BA-1.927-DE-10-DE-DEZEMBRO-DE-2014.pdf>. Acesso em:15 abr. 2015.

BRASIL. Ministério da saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Programa Nacional de DST e AIDS. O remédio via justiça: um estudo sobre o acesso a novos medicamentos e exames em HIV/AIDS no Brasil por meio de ações judiciais. Brasília: Ministério da Saúde, 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Aids no Brasil: um esforço conjunto governo-sociedade. Brasília: Coordenação Nacional de DST e aids, MS, 1998.

CAMPELLO, Bernadete. O movimento da competência informacional: uma perspectiva para o letramento informacional. Ciência da informação, Brasília, v. 32, n. 3, set./dez. 2003. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/ci/v32n3/19021.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2014.

CASTRO, César Augusto; RIBEIRO, Maria Solange Pereira. Sociedade da informação: dilema para o bibliotecário. Transinformação, v. 9, n. 1, 1997. Disponível em:< http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/transinfo/article/view/1589>. Acesso em 28 abr. 2014.

CAZUZA o tempo não para. Direção: Sandra Werneck e Walter Carvalho. Produzido: Daniel Filho. Intérpretes: Marieta Severo; Reginaldo Faria; Daniel de Oliveira; Emílio de Mello; Andréa Beltrão. [s.l]: Globo Filmes, 2004. 1 DVD (98 min), color.

CUNHA, Miriam Vieira da. O papel social do bibliotecário. Encontro Biblio Revista eletrônica de biblioteconomia e ciência da informação, Florianópolis, n.15, 2003. Disponível em: < https://periodicos.ufsc.br/index.php/eb/article/viewFile/1518-2924.2003v8n15p41/5234 >. Acesso em: 20 jan. 2014.

DEPARTAMENTO de DST, Aids e Hepatites Virais. O que é HIV. Disponível em: < http://www.aids.gov.br/pagina/o-que-e-hiv>. Acesso em: 17 maio 2015.

DOURADO, Inês et al. Tendências da epidemia de Aids no Brasil após a terapia anti-retroviral. Rev. Saúde Pública, v.40, supl. 9-17, 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rsp/v40s0/03>. Acesso em: 26 maio 2014.

FERREIRA, Camila da Silva. AIDS: O preconceito no contexto familiar. Rio de Janeiro. 2001. 52 f. Monografia (Especialização em Terapia da família) – Universidade Cândido Mendes, Rio de Janeiro, 2001. Disponível em: http://www.avm.edu.br/monopdf/3/CAMILA%20DA%20SILVA%20FERREIRA.pdf. A cesso em: 15 abr. 2015.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GRANGEIRO, Alexandre; SILVA, Lindinalva Laurindo da; TEIXEIRA, Paulo Roberto. Resposta à aids no Brasil: contribuições dos movimentos sociais e da reforma sanitária. Rev Panam Salud Publica, v. 26, n. 1, 2009. Disponível em: < http://www.scielosp.org/pdf/rpsp/v26n1/13.pdf>. Acesso em: 23 maio 2014.

LISTON, Rose Cristiani Franco Seco; SANTOS, Plácida da Costa. Representando a Information Literacy “Competências Informacionais” na Biblioteconomia. Revista em questão, v. 14, n. 2, jul./dez. 2008. Disponível em: < http://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/5043>. Acesso em: 22 maio 2014.

MARQUES, Maria Cristina da Costa. Saúde e poder: a emergência política da Aids/HIV no Brasil. Revista História, ciência, saúde – Manguinhos , Rio de Janeiro, v. 2, supl. 2002. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010459702002000400003&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 03 jan. 2014.

MENEGHIN, P. Entre o medo da contaminação pelo HIV e as representações simbólicas da AIDS: o espectro do desespero contemporâneo. Rev.Esc.Enf.USP, v.30, n.3, p. 399-415, dez. 1996.

MIRANDA, Silvânia Vieira. Identificando Competências Informacionais. Ciência da Informação, Brasília,DF, v. 33, n. 2, p. 112-122, maio/ago., 2004. Disponível em: < http://revista.ibict.br/ciinf/index.php/ciinf/article/view/83>. Acesso em: 26 fev. 2014.

PEREIRA, Adriana Jimenez; NICHIATA, Lúcia Yasuko Izumi. A sociedade civil contra a Aids: demandas coletivas e políticas públicas. Ciênc. saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n.7, jul. 2011. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csc/v16n7/24.pdf>. Acesso em 23 maio 2014.

PIOVESAN, A. Da necessidade das escolas de saúde pública elaborarem métodos simplificados de investigação social. S. Paulo, 1968. [Tese de Doutorado - Faculdade de Saúde Pública da USP].

SADALA, Maria Lúcia Araújo; MARQUES, Sílvio de Alencar. Vinte anos de assistência a pessoas vivendo com HIV/AIDS no Brasil: a perspectiva de profissionais da saúde. Cad. Saúde Pública, v.22, n.11, p. 2369-2378, nov. 2006. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/csp/v22n11/11.pdf>. Acesso em: 23 maio 2014.

SANTANA, Almir. AIDS no trabalho: Discriminação ainda existe. Infonet, maio 2014. Disponível em: < http://www.infonet.com.br/almirsantana/ler.asp?id=127582&titulo=almirsantana>. Acesso em 20 jan. 2014.

SILVA, Silvia Fernandes Ribeiro, et al. Aids no Brasil: uma epidemia em transformação. Revista Brasileira de análises clínicas, Rio de Janeiro, v. 42, n. 3, 2010. Disponível em: < http://www.sbac.org.br/pt/pdfs/rbac/rbac_42_03/rbac_42_v3_012.pdf>. Acesso em: 03 jan. 2014

SOUSA, A.M. et al. A política de AIDS no Brasil: uma revisão de literatura. J. Manag. Prim. Health Care, 2012; 3(1):62-66. Disponível em: < http://www.jmphc.com/ojs/index.php/01/article/view/38/34>. Acesso em: 19 jan. 2015.

A Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.