Análise de Redes Sociais das temáticas: Gestão da Informação e da Inovação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v15i3.8649761

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade. Gestão da informação. Inovação. Interação.

Resumo

Este estudo tem como objetivo evidenciar a importância da interação da temática de gestão da informação no processo de inovação. Trata-se de um estudo exploratório, na qual através da aplicação da ferramenta de Análise de Redes Sociais foram construídos diagramas que representam a interação entre os conceitos mais frequentes da rede. Os resultados apresentam evidências teóricas sobre a interação destes conceitos ao longo de estudos publicados entre os anos de 2010 a 2015 na base science direct. A análise decorreu sobre publicações que continham em alguma parte do texto estes dois conceitos, sendo assim são artigos de diversas áreas do conhecimento. Uma das principais evidências dos resultados é a baixa incidência de uso do termo ‘gestão da informação’ nas publicações com a temática de inovação. Os resultados da análise realizada neste estudo evidenciam um campo de estudo a ser explorado pela Gestão da Informação e assim as potencialidades de estudos empíricos que tenham como objeto de análise o processo de inovação das organizações de diversas naturezas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Ana Clara Cândido, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutora em Avaliação de Tecnologia - Universidade Nova de Lisboa. Atualmente é professora no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de Santa Catarina e Pesquisadora Associada no Centro Interidisciplinar de Ciências Sociais da Universidade Nova de Lisboa (CICS.NOVA).

Patrícia Soares da Silva Bertotti, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduanda em Arquivologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, integrante do grupo de pesquisa em Gestão Estratégica da Informação, Empreendedorismo e Inovação. Bolsista de Iniciação Científica.

William Barbosa Vianna, Universidade Federal de Santa Catarina

Professor Adjunto III da Universidade Federal de Santa Catarina. Atualmente é Chefe do Dpto. de Ciência da Informação - CIN (2015-2017). Campo do conhecimento: Gestão da Informação. Doutorado em Engenharia de Produção (2011). Mestrado Profissional em Administração (USF, 2004). Mestrado em Engenharia de Produção (UFSC, 2008). Graduação em Ciências Humanas - Filosofia (UCDB-1989). Áreas de interesse: Gestão da Informação; Tecnologia Assistiva; Epistemologia; Bibliotecas Escolares; Big Data e Teoria da Decisão; Tópicos interdisciplinares em Ciência da Informação. Coordena dois projetos de pesquisa financiados pelo CNPq sobre Gestão da Informação & Tecnologia Assistiva.

Referências

CHESBROUGH, Henry. Open Innovation: The New Imperative for Creating and Profiting from Technology. Boston: Harvard Business School Press, 2003.

CHOO, Chun Wei. A organização do conhecimento: como as organizações usam a informação para criar significado, construir conhecimento e tomar decisões. São Paulo: Senac, 2003a. 425 p.

CHOO, Chun Wei. Gestão de Informação para a Organização Inteligente: A arte de explorar o meio ambiente. Lisboa: Caminho, 2003b. 365 p.

DAVENPORT, Thomas H. Ecologia da Informação: Por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998. Tradução: Bernadette Siqueira Abrão. Disponível em: http://amormino.com.br/livros/20141114-ecologia-informacao.pdf. Acesso em: 19 jun. 2017.

DONATE, Mario J; PABLO, Jesús D.S. The role of knowledge-oriented leadership in knowledge managament practices and innovation. Journal of Business Research, v. 68, pp. 360-370, 2014.

DYER, Jeffrey H; SINGH, Harbir. Utilizando alianças para construir vantagem competitiva em tecnologias emergentes. In: Day, G.S., Schoemaker, P.J.H., Gunther, R.E. Gestão de Tecnologias Emergentes: a visão de Wharton School. Porto Alegre: Bookman, 2003, pp. 312- 327.

FINEP. Manual de Oslo. 2005. Disponível em: http://www.finep.gov.br/images/apoio-e-financiamento/manualoslo.pdf. Acesso em: 15 maio 2017.

FOGL, J. Relations of the concepts 'information' and 'knowledge'. International Fórum on Information and Documentation, The Hague, v.4, n.1, p. 21-24, 1979.

KROEFF, Marcia Silveira et al. Análise de citações dos artigos publicados em periódicos da área da Ciência da Informação que versam sobre gestão da informação.. RBBD. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 41-65, jul. 2015.

MCGEE, J. V.; PRUSAK, L. Gerenciamento estratégico da informação: aumente a competitividade e a eficiência de sua empresa utilizando a informação como uma ferramenta estratégica. Rio de Janeiro: Campus, 1994.

SORDI, José Osvaldo de. Administração da Informação: FUNDAMENTOS E PRÁTICAS PARA UMA NOVA GESTÃO DO CONHECIMENTO. São Paulo: Saraiva, 2008. 185 p.

STEFANOVITZ, Juliano Pavanelli; NAGANO, Marcelo Seido. Gestão da inovação de produto: proposição de um modelo integrado. Production, [s.l.], v. 24, n. 2, p.462-476, jun. 2014. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/s0103-65132013005000062 .

TIDD, Joe; BESSANT, John; PAVITT, Keith. Gestão da Inovação. 3. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2008. 600 p.

VALK, Tessa van der; CHAPPIN, Maryse M.H; GIJSBERS, Govert W. Evaluating innovation networks in emerging technologies. Technological Forecasting & Social Change, v. 78, p. 25-39, 2011.

VICK, Thais; NAGANO, Marcelo Seido; SANTOS, Fernando César Almada. Aportes da gestão da informação para a criação de conhecimento em equipes de inovação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, n. 2, p.204-219, maio 2009.

Publicado

2017-08-08

Como Citar

CÂNDIDO, A. C.; BERTOTTI, P. S. da S.; VIANNA, W. B. Análise de Redes Sociais das temáticas: Gestão da Informação e da Inovação. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 15, n. 3, p. 670-692, 2017. DOI: 10.20396/rdbci.v15i3.8649761. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8649761. Acesso em: 25 nov. 2020.