As bibliotecas como facilitadoras no acesso à informação por usuários com deficiência visual

  • Tania Milca Malheiros Universidade de Brasília - Faculdade de Ciência da Informação
  • Murilo Bastos da Cunha Universidade de Brasília - Faculdade de Ciência da Informação
Palavras-chave: Biblioteca. Deficiente visual. Inclusão social. Produto de informação. Serviço de informação.

Resumo

Este artigo trata do papel das bibliotecas como colaboradoras no processo de aquisição da informação pelos usuários com deficiência visual. Como ponto fundamental para sua inclusão encontram-se a produção e oferta de materiais alternativos. São citadas as barreiras enfrentadas no processo de aquisição, como a falta de materiais adaptados e o custo de produção. Também é apresentado um histórico da aquisição de informações desses usuários e de sua inclusão em bibliotecas brasileiras e no exterior. Como conclusão, apontamos a cooperação entre os serviços de bibliotecas como solução para essa questão.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Tania Milca Malheiros, Universidade de Brasília - Faculdade de Ciência da Informação

Bibliotecário/documentalista da Universidade de Brasília.

Murilo Bastos da Cunha, Universidade de Brasília - Faculdade de Ciência da Informação

Atua na pesquisa e docência nas áreas de informação científica e tecnológica, biblioteca digital, estudo de usuários e biblioteca universitária. Editor da Revista Ibero-americana de Ciência da Informação.

Referências

AUSTRALIAN LIBRARY AND INFORMATION ASSOCIATION. Guidelines on library standards for people with disabilities. 1998. Disponível em: https://www.alia.org.au/about-alia/policies-and-guidelines/alia-policies/guidelines-library-standards-people-disabilities. Acesso em: 3 set. 2017.

BEAL, A. Gestão estratégica da informação: como transformar a informação e a tecnologia da informação em fatores de crescimento e de alto desempenho nas organizações. São Paulo: Atlas, 2004.

BERNARDI, F. Library services for blind and visually impaired peoples. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) - Università degli Studi, Parma, 2004. Disponível em: < http://dspace-unipr.cineca.it/bitstream/1889/1147/1/Library%20Services%20for%20Blind%20and%20Visually%20Impaired%20People%20A%20Literature%20Review.pdf>. Acesso em: 19 jun. 2016.

BRAZIER, H. Sharing the Vision. CILIP UPDATE with gazette, London, p. 40-42, Jul. 2011.

BROWN, R. A history for publishing for people who are blind. History Buff.com-A nonprofit Organization. 2012. Disponível em: <http://www.historybuff.com/library/refbraille.html >. Acesso em: 12 jun. 2017.

BUCKLAND, M. Information as thing. Journal of American Society for Information Science, v. 45, n. 5, p. 351-360, 1991.

CASELLI, B. Acesso à informação digital por portadores de necessidades especiais visuais: estudo de caso telecentro acessível de Taguatinga. 2007. 94 f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília, Brasília, 2007.

DAVIES, J. E. An overview of international research into the library and information needs of visually impaired people. Library Trends, v. 55, n. 4, p. 785-795, 2007.

DUARTE, E. J. et al. Os serviços e os produtos de informação oferecidos pela biblioteca pública de Santa Catarina. Revista ACB: Biblioteconomia em Santa Catarina, v. 20, n. 3, p. 606-620, set. /dez. 2015.

FARRELL, M. A Brief History of National Support for Libraries in the United States. In: WORLD LIBRARY AND INFORMATION CONGRESS, IFLA GENERAL CONFERENCE AND ASSEMBLY, 78., 2012. Helsinki, 2012. 10 p. Disponível em: https://www.ifla.org/past-wlic/2012/140-farrell-en.pdf. Acesso em: 27 ago. 2017.

FIGUEIREDO, N. M. Estudo de uso e usuários da informação. Brasília: IBICT, 1994.

FULLMER, S.; MAJUMBER, R. K. Increased access and use of disability related information for consumers. Journal of Rehabilitation, v. 57, p. 17-22, July/Sept. 1991.

GERBER, E. The Benefits of and barriers of computer use for individuals who are visually impaired. Journal of Visual Impairment and Blindness, p. 536-550, Sept. 2003.

GERSTENBERGER, D. Library services for the blind a brief review and overview. Future Reflections, v. 4, n. 2, Apr./May/June 1985.

GIL, Marta. Caminhos da inclusão: a história da formação profissional de pessoas com deficiência no Senai. São Paulo: Senai-SP, 2012. 246 p. Disponível em: https://books.google.com.br. Acesso em: 4 set. 2017.

GRIEBEL, R. Partnering Services between Public Libraries and Library Services for the Blind: A Canadian experience. In: IFLA COUNCIL AND GENERAL CONFERENCE, 66., 2000. Conference proceedings. Jerusalem, 2000. 7 p. Disponível em: http://files.eric.ed.gov/fulltext/ED450764.pdf. Acesso em: 25 ag. 2017.

GUINCHAT, C.; MENOU, M. Introdução geral às ciências e técnicas da informação e documentação. 2. ed. Brasília: IBICT, 1994.

HIRSCHFELDT, I. B. Libraries for all: the Swedish way. In: WORLD LIBRARY AND INFORMATION CONGRESS, IFLA GENERAL CONFERENCE AND COUNCIL, 71., 2005. Oslo, 2005. 5 p.

JANNUZZI, Gilberta de Martino. A educação do deficiente no Brasil: dos primórdios ao início do século XXI. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

KAVANAGH, R.; SKÖLD, B. C. (Ed.). Bibliotecas para cegos na era da informação: diretrizes de desenvolvimento. São Paulo: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2009. (Relatório Profissional, 86).

KAVANAGH, R.; SKOLD, B. C. (Ed.). Libraries for the blind in the Information age: guidelines for development. The Hague: IFLA, 2005. (IFLA professional reports, 86). Disponível em: <http://www.ifla.org/files/assets/hq/publications/professional-report/86.pdf>. Acesso em: 8 out. 2016.

LE COADIC, Y. F. A ciência da informação. 2. ed. Brasília: Briquet de Lemos, 2004.

MACHELL, J. Library and information services for visually impaired people: national guidelines. London: Library Association, 1996.

MALHEIROS, T. M. C. Estudo do usuário deficiente visual e subsídios para uma política de desenvolvimento de coleções da Biblioteca Central da Universidade de Brasília. 2009. 94 f. Monografia (Especialização em Gestão Universitária) - Universidade de Brasília, Brasília, 2009.

MALHEIROS, T. M. C. Necessidade de informação do usuário com deficiência visual: um estudo de caso da Biblioteca Digital e Sonora da Universidade de Brasília. 2013. 305 p. il. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

MARQUEZ, J. J.; DOWNEY, A. Library Service Design: A LITA Guide to Holistic Assessment, Insight, and Improvement (LITA Guides). Lanham, MD: Rowman & Littlefield Publishers, 2016. 144 p.

MASINI, E. F. S. O perceber de quem está na escola sem dispor da visão. São Paulo: Cortez, 2014.

MCGARRY, K. O contexto dinâmico da informação: uma análise introdutória. Brasília: Briquet de Lemos, 1999.

MONTEIRO, E. C. Souza de Aguiar. O serviço de referência e a acessibilidade aos deficientes visuais. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 16., 2010, Rio de Janeiro; SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS DIGITAIS, 2., 2010, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: UFRJ, 2010.

NLS. That all may read: library services for blind and physically handicapped people. Washington DC: Library of Congress, 1983. Disponível em: < https://archive.org/stream/thatallmayreadli00libr/thatallmayreadli00libr_djvu.txt>. Acesso em: 18 out. 2016.

NOWILL, D. G. Fundação Dorina Nowill para cegos. In: MASINI, E. F. S. (Org.). Do sentido, pelo sentido, para o sentido: sentido das pessoas com deficiência sensorial. Niteroi: Intertexto; São Paulo: Vetor, 2002.

OMVIG, J. History of blindness: summary of the history of the education and rehabilitation of the blind. 2016. Disponível em: <https://www.actionfund.org/history-blindness>. Acesso em: 15 out. 2016.

PASSOS, J. dos R. A information literacy e os deficientes visuais: um caminho para a autonomia? 2010. 174 f. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) - Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

PORTAL BRASIL. Tecnologia assistiva ajuda a melhorar a qualidade de vida de pessoas com deficiência. 2010. Disponível em: http://www.brasil.gov.br/sobre/ciencia-e-tecnologia/desenvolvimento-sustentavel/tecnologia-assistiva. Acesso em: 3 out. 2016.

RABELLO, O. C. P. O deficiente visual e a biblioteca pública estadual “Luiz de Bessa”. Revista da Escola de Biblioteconomia da UFMG, v. 18, n. 1, p. 39-60, mar. 1989.

RADOS, G. J. V.; VALERIM, P.; BLATTMANN, Ú. Valor agregado a serviços e produtos de informação. Informativo CRB 14/ACB, v. 9, n. 1, p. 11-12, jan./mar. 1999. Disponível em: < http://www.reocities.com/ublattmann/papers/valor.html>. Acesso em: 16 abr. 2016.

RAPOSO, P. N. Manual de adaptação e descrição de figuras. Brasília: Universidade de Brasília, Laboratório de Apoio ao Deficiente visual (LDV), [200-?]. Manual não publicado.

ROYAL NATIONAL INSTITUTE OF BLIND PEOPLE. 2017. Who we are. Disponível em: http://www.rnib.org.uk/who-we-are. Acesso em: 3 set. 2017.

SANTOS, C. G.; ARAÚJO, W. J. Aspectos de vulnerabilidades em bibliotecas digitais acessíveis. Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação, v. 16, 2015.

TINERELLA, V. P.; DICK, M. A. Academic reference service for the visually impaired: a guide for the non-specialist. College & Research Libraries News, v. 66, n. 1, p. 29-32, Jan. 2005.

VEIGA, J. E. A vida de quem não vê. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1946. Disponível em: < http://www.deficienciavisual.pt/r-A_vida_de_quem_nao_ve-Espinola_Veiga.htm>. Acesso em: 14 out. 2016.

VITZANSKY, W. Managing a national library service for blind and print-handicapped persons. Library Management, v. 15, n. 7, p. 23-28, 1994.

WALLING, L. L. Disabilities, children and libraries: mainstreaming services in public libraries and school libraries media centers. Colorado: Libraries Unlimited, 1993, p. 43-45, 204-219.

WILSON, A. History of the service for the blind and physically handicapped. 2003. Disponível em: < http://www.michigan.gov/libraryofmichigan/0,2351,7-160-19270_28958-79831--,00.html>. Acesso em: 15 out. 2016.

WORLD BLIND UNION. June 17 Press Release for WIPO Book Treaty. 2013. Disponível em: http://www.worldblindunion.org/English/news/Pages/JUne-17-Press-Release-for-WIPO-Book-Treaty.aspx. Acesso em: 25 ago. 2017.

WTBBL. History of the Washington talking book & braille library. [201-?]. Disponível em: < http://www.wtbbl.org/History.aspx>. Acesso em: 17 out. 2016.

Publicado
2017-10-24
Como Citar
Malheiros, T. M., & Cunha, M. B. da. (2017). As bibliotecas como facilitadoras no acesso à informação por usuários com deficiência visual. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 16(1), 146-170. https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i1.8650318