Governança de dados aplicada à ciência da informação: análise de um sistema de dados científicos para a área da saúde

Palavras-chave: Governança de dados. Ciclo de vida dos dados. Dados científicos. Dados em saúde. Qualidade de dados

Resumo

Os dados são insumos valiosos para as organizações e para estudos científicos. Para que os dados científicos possam ser empregados em estudos relacionados à Avaliação Motora, e produzirem resultados confiáveis, é necessária a adoção de boas práticas de coleta, armazenamento e recuperação. Esta pesquisa tem como objetivo aplicar o “Modelo de ciclo de vida dos dados” e as ferramentas de governança de dados para identificar oportunidades de melhorias para o Sistema de Avaliação Motora, especialmente com relação a qualidade de dados. Quanto aos aspectos metodológicos, o estudo é caracterizado como uma pesquisa aplicada com caráter exploratório, coleta de dados realizada por meio de pesquisa-ação, e análise dos dados por meio de métodos qualitativos. Como resultados, constatou-se a necessidade de redesenhar o sistema estudado, incluindo mecanismo para tratamento dos dados para evitar duplicidade e garantir homogeneidade e completude. Igualmente, verificou-se ser necessário criar e implementar uma política para restringir que somente profissionais da saúde e da educação aptos possam inserir dados no Sistema. Compreende-se que as boas práticas da governança de dados, princípios do “Modelo de ciclo de vida dos dados” e demais ferramentas adotadas neste estudo contribuíram para diagnosticar falhas e identificar oportunidades de melhoria no Sistema de Avaliação Motora.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Priscilla Lüdtke Espíndola, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Gestão da Informação da Universidade do Estado de Santa Catariana.
José Francisco Salm Junior, Universidade do Estado de Santa Catarina
Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento (UFSC).
Francisco Rosa, Universidade do Estado de Santa Catarina
Mestrando em Gestão de Unidades de Informação pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC).
Jordan Paulesky Juliani, Universidade do Estado de Santa Catarina
Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento da UFSC.

Referências

BARATA, André Montoia. Governança de dados em organizações brasileiras: uma avaliação comparativa entre os benefícios previstos na literatura e os obtidos pelas organizações. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Informação, Escola de Artes, Ciências e Humanidades, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015. 155 f. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/100/100131/tde-28072015-215618/pt-br.php>. Acesso em: 06 ago. 2017.

BARBIERI, Carlos. BI2: Business Intelligence: modelagem e qualidade. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

CAPURRO, Rafael; HJORLAND, Birger. O conceito de informação. Perspec. Ci. Inf., Belo Horizonte, v. 12, n. 1, p. 148-207, jan./abr. 2007. Disponível em: <http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/54/47>. Acesso em: 08 ago. 2017.

CARVALHO, Mónica Isabel Machado. Data Governance: estudo e aplicação na EDP distribuição. 2012. Relatório de Estágio (Mestrado em Gestão) – Faculdade de Economia, Universidade de Évora, Évora, 2012. 57 p. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10316/21346>. Acesso em: 20 jul 2017.

COLOMBI, Luca. Marketing performance measurement: how to build a situation analysis. London: Conduit Data Services, 2015. Disponível em: <http://www.conduithub.com/marketing-performance-measurement-using-the-situation-analysis-canvas>. Acesso em: 09 set. 2017.

CORRÊA, Fabiano Couto. O papel dos bibliotecários na gestão de dados científicos. R. Digit. Bibliotecon. Ci. Inf., Campinas, v.14, n.3, p.387-406, set/dez. 2016. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.20396/rdbci.v14i3.8646333>. Acesso em: 29 jul. 2017.

DAVENPORT, Thomas. H. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

DAVOK, Delsi Fries; GARCIA, Renata Ivone. Modelo de avaliação de valor e mérito de estoques de informação de bibliotecas universitárias. Enc. Bibli: R. Eletr. Bibliotecon. Ci. Inf., Florianópolis, v. 19, n. 39, p. 19-42, jan./abr., 2014. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.5007/1518-2924.2014v19n39p19>. Acesso em: 04 ago. 2017.

DATA GOVERNANCE INSTITUTE (DGI). Definitions of Data Governance. [S.l.]: DGI, c2017a. Disponível em: <http://www.datagovernance.com/adg_data_governance_definition/>. Acesso em: 20 jul. 2017.

DATA GOVERNANCE INSTITUTE (DGI). Goals and Principles for Data Governance. [S.l.]: DGI, c2017b. Disponível em: <http://www.datagovernance.com/adg_data_governance_goals/>. Acesso em: 20 jul. 2017.

FREITAS, Marcos André dos Santos. Fundamentos do gerenciamento de serviços de TI. 2. ed. Rio de Janeiro: Brasport, 2013.

GRECO, Rafael Escaleão. Governança de TI aplicada em Prefeitura: modelagem e melhoria dos processos de negócio utilizando boas práticas do Cobit. 2014. 66 p. Monografia (Bacharelado em Sistemas de Informação) - Fundação de Ensino Eurípides Soares da Rocha, Centro Universitário Eurípides de Marília. Marília: UNIVEM, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11077/1010>. Acesso em: 08 set. 2017.

JESILEVSKA, Svetlana. Data Quality Dimensions to Ensure Optimal Data Quality. The Romanian Economic Journal. v. 20, n. 63, mar. 2017. p. 89-103. Disponível em: <http://www.rejournal.eu/sites/rejournal.versatech.ro/files/articole/2017-04-02/3443/6jesilevska.pdf>. Acesso em: 13 set. 2017.

LIMA, João Alberto de Oliveira. Pesquisa-ação em Ciência da Informação. In: MUELLER, Suzana Pinheiro Machado (Org.). Métodos para a pesquisa em Ciência da Informação. Brasília: Thesaurus, 2007. p. 63-82. (Série Ciência da Informação e da Comunicação).

LOFTIS, Lisa. O que é governança de dados? [S.l.]: Youtube, 2014. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=icIgspqFbFo&t=18s>. Acesso em: 20 jul. 2017.

LORENCES, Patricia Pérez; ÁVILA, Lourdes Francisca García. The evaluation and improvement of it governance. JISTEM: J. Inf. Syst. Technol. Manag., São Paulo, v. 10, n. 2, p. 219-234, ago. 2013. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.4301/S1807-17752013000200002>. Acesso em: 07 set. 2017.

MARTINS, Gilberto de Andrade; THEÓPHILO, Carlos Renato. Metodologia da investigação científica para ciências sociais aplicadas. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MEZZANZANICA, Mario. et al. A model-based evaluation of data quality activities in KDD. Information Processing & Management, v. 51, n. 2, mar. 2015, p. 144–166. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.1016/j.ipm.2014.07.007>. Acesso em: 06 ago. 2017.

MOURA, Luiz Antonio Rolim de. Memória Seminário sobre Canvas Model com Alexander Osterwlader. [S.l.]: SEBRAE Paraná, 2014. Disponível em: <https://pt.slideshare.net/luizrolimdemoura/memoria-seminario-sobre-canvas-model-com-alexander-osterwlader-by-luiz-rolim>. Acesso em: 09 set. 2017.

PROCESS Model Canvas. [S.l.: s.n], c2014. Disponível em: <http://www.processmodelcanvas.com/>. Acesso em: 09 set. 2017.

RIVERO NETO, Miguel. Matriz RACI: entenda o que é e como usar. Palhoça: VEC, [201-?]. Disponível em: <http://valorecompetencia.com.br/gestao-de-operacoes/matriz-raci-entenda-o-que-e-e-como-usar>. Acesso em: 06 ago. 2017.

SANTANA, Ricardo Cesar Gonçalves. Ciclo de vida dos dados e o papel da ciência da informação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO. 14., 2013. Florianópolis. [Paper…]. Florianópolis: UFSC, 2013. Disponível em: <http://enancib2013.ufsc.br/index.php/enancib2013/%20XIVenancib/paper/viewFile/284/319>. Acesso em: 13 jul. 2017.

SANTANA, Ricardo César Gonçalves; BONINI, Alfredo. Análise de dados sobre produção de leite: uma perspectiva da Ciência da Informação. Inf. & Tecn. v. 1, n. 1, 2014. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/index.php/itec/article/view/19493/10863>. Acesso em: 21 jul. 2017.

SANTOS, Isabel Maria Francisca dos. Uma proposta de governança de dados baseada em um método de desenvolvimento de arquitetura empresarial. 2010. 140 p. Dissertação (Mestrado em Informática) – Centro de Ciências Exatas e Tecnologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: <http://www2.uniriotec.br/ppgi/banco-de-dissertacoes-ppgi-unirio/ano-2010/uma-proposta-de-governanca-de-dados-baseada-em-um-metodo-de-desenvolvimento-de-arquitetura-empresarial/view>. Acesso em: 21 jul. 2017.

SILVA, Edna Lúcia da; MENEZES, Estera Muszkat. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 4. ed. Florianópolis: UFSC, 2005. Disponível em: <https://projetos.inf.ufsc.br/arquivos/Metodologia_de_pesquisa_e_elaboracao_de_teses_e_dissertacoes_4ed.pdf>. Acesso em: 20 jul. 2017.

SISTEMA de Avaliação Motora. [S.l. : s.n., 201-?]. Disponível em: <http://sam.motricidade.com.br/>. Acesso em: 27 jun. 2017.

SMITH, Michael L.; ERWIN, James. Role & responsibility charting (RACI). In: Project Management Forum (PMForum). [2005]. Disponível em: <https://pmicie.org/images/downloads/raci_r_web3_1.pdf>. Acesso em: 06 ago. 2017.

VIEIRA, Valter Afonso. As tipologias, variações e características da pesquisa de marketing. R. FAE, Curitiba, v. 5, n.1, p. 61-70, jan./abr. 2002. Disponível em: <https://revistafae.fae.edu/revistafae/article/view/449>. Acesso em: 24 jul. 2017.

WANG, Richard Y.; STRONG, Diane M. Beyond Accuracy: What Data Quality Means to Data Consumers. Journal of Management Information Systems, v. 12, n. 4, Spring 1996, p. 5-33. Disponível em: <https://www.jstor.org/stable/40398176?seq=1#page_scan_tab_contents>. Acesso em: 06 ago. 2017.

WENDE, Kristin; OTTO, Boris. A contingency approach to data governance. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INFORMATION QUALITY (IQ-2007), 12, 2007. Cambridge, USA. Research Paper... Cambridge, USA: Alexandria, 2007. Disponível em: <https://www.alexandria.unisg.ch/publications/213308>. Acesso em: 06 ago. 2017.

Publicado
2018-08-16
Como Citar
Espíndola, P. L., Salm Junior, J. F., Rosa, F., & Juliani, J. P. (2018). Governança de dados aplicada à ciência da informação: análise de um sistema de dados científicos para a área da saúde. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 16(3), 274-298. https://doi.org/10.20396/rdbci.v16i3.8651080