Aspectos cognitivos e sociais do comportamento informacional dos desenvolvedores de software

uma análise da produção científica

Palavras-chave: Estudo de usuário, Necessidade de informação, Software.

Resumo

A indústria de software tem papel importante na sociedade, sendo um setor lucrativo que provê centenas de milhares de empregos diretos no Brasil. Os programadores têm especial relevância neste contexto, pois são eles que desenvolvem os programas computacionais, utilizando conhecimentos e informações. Na presente revisão de literatura são abordados aspectos da relação desses profissionais com a informação, ou seja, seu comportamento informacional, suas necessidades e problemas neste respeito. Destaca-se ainda a importância de contextualizar o comportamento informacional no âmbito social, neste caso, evidenciado pela cultura organizacional. Foi ainda verificado se o volume da produção científica sobre o comportamento informacional dos referidos profissionais na Ciência da Informação é condizente com a relevância desse ofício para a sociedade, comparado à produção sobre o comportamento informacional de outros profissionais do conhecimento. Como procedimentos metodológicos, realizou-se uma pesquisa em bases de dados on line apurando a quantidade de trabalhos sobre a referida temática, analisando-se seus resumos para examinar os paradigmas e abordagens adotados. Evidenciou-se que poucos trabalhos consideram esta temática na Ciência da Informação, revelando que o tema necessita receber maior atenção no âmbito acadêmico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Leonardo Pereira Pinheiro de Souza, Universidade Estadual Paulista

Mestrando em Ciência da Informação (UNESP, campus de Marília). Especialista em desenvolvimento de software (UFSCar). Graduado em Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Fatec, campus de Garça/SP).

Marta Lígia Pomim Valentim, Universidade Estadual Paulista

Pós-Doutorado - Universidad de Salamanca. Docente em Informação, Conhecimento e Inteligência Organizacional pela Unesp. Doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo. 

Daniel Martínez Ávila, Universidade Estadual Paulista

Professor Doutor em Ciência da Informação na Universidade Estadual Paulista. Doutorado pelo Programa Oficial de Doctorado en Documentación pela UC3M.

Referências

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Estudos de usuários conforme o paradigma social da ciência da informação: desafios teóricos e práticos de pesquisa. Informação & informação, Londrina, v. 15, n. 2, p.23-39, jul./dez. 2010. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/6485/6995. Acesso em: 06 fev 2018.

ARAÚJO, Carlos Alberto Ávila. Fundamentos da ciência da informação: correntes teóricas e o conceito de informação. Perspectivas em gestão e conhecimento, João Pessoa, v 4, n. 1, p.57-79, jan./jun. 2014. Disponível em: http://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/pgc/article/view/19120/10827. Acesso em: 06 fev. 2018.

ASSOCIAÇÃO PARA PROMOÇÃO DA EXCELÊNCIA DO SOFTWARE BRASILEIRO. Relatório Anual. Brasília: Softex, 2015. Disponível em: http://www.softex.br/a-softex/booksoftex/ . Acesso em: 18 nov. 2017.

BOURDIEU, Pierre. Distinction: a social critique of the judgement of taste. Cambridge (MA): Harvard University Press, 1984.

BUSH, Vannevar. As we may think. The Atlantic, jul. 1945. Disponível em: https://www.theatlantic.com/magazine/archive/1945/07/as-we-may-think/303881/. Acesso em: 29 nov. 2017.

BYSTRÖM, Katriina.; JÄRVELIN, Kalervo. Task complexity affects information seeking and use. Information Processing and Management, v. 31, n. 2, p. 191-213, mar./abr. 1995. Disponível em: http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/030645739580035R. Acesso em: 29 dez. 2017.

CAPURRO, Rafael. Epistemología y ciencia de la información. Enl@ce, Maracaibo, v. 4, n. 1, p. 11-29, jan./abr. 2007. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=82340102. Acesso em: 29 jan. 2018.

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teroria geral da administração: uma visão abrangente da moderna administração das organizações.7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003

CLARIVATE ANALYTICS. Principal Coleção do Web of Science - Ajuda. 2018. Disponível em: http://images-webofknowledge.ez87.periodicos.capes.gov.br/WOKRS5272R3/help/pt_BR/WOS/hp_advanced_search.html. Acesso em: 16 fev. 2018.

DAVENPORT, Thomas Hayes; PRUSAK, Laurence. Ecologia da informação: por que só a tecnologia não basta para o sucesso na era da informação. São Paulo: Futura, 1998.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Sociedade pós-capitalista. 7.ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

EREVELLES, Sunil; FUKAWA, Nobuyuki; SWAYNE, Linda. Big data consumer analytics and the transformation of marketing. Journal of Business Research, v. 69, n. 2, p. 897-904, fev. 2016. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0148296315002842. Acesso em: 13 dez. 2017.

GLEICK, James. A informação: uma história, uma teoria, uma enxurrada. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

GRZYWACZEWSKI, Adam et al. Supporting information exchange among software developers through the development of collaborative information retrieval utilities. In: International Conference on Computer Supported Cooperative Work in Design, 17, 2013, Whistler. Proceedings... Whistler: IEEE, 2013. Disponível em: http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?tp=&arnumber=6580943. Acesso em: 16 fev. 2018.

HASHIMOTO, Ronaldo Fumio; MORIMOTO, Carlos Hitoshi. Operadores lógicos. In: HASHIMOTO, Ronaldo Fumio; MORIMOTO, Carlos Hitoshi. Introdução à Ciência da Computação. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010. p. 32-35. Disponível em: https://www.ime.usp.br/~hitoshi/introducao/08-OperadoresLogicos.pdf. Acesso em: 16 fev. 2018.

ISINKAYE, F. O.; FOLAJIMI, Y. O.; OJOKOH, B. A. Recommendation systems: principles, methods and evaluation. Egyptian Informatics Journal, Cairo, v. 16, n. 3, p. 261-273, nov. 2015. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1110866515000341#bb0005. Acesso em: 16 fev. 2018.

JOHNSTON, Chris. Microsoft to buy LinkedIn for $26bn. BBC: News Business, Londres, 13 Jun. 2016. Disponível em: http://www.bbc.com/news/business-36519766. Acesso em: 7 dez. 2017.

KAISLER, Stephen. et al. Big data: issues and challenges moving forward. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON SYSTEM SCIENCES,46., 2013, Wailea (HI). Proceedings... Wailea (HI): IEEE, 2013. p.995-1004. Disponível em: http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?arnumber=6479953. Acesso em: 13 dez. 2017.

KO, Andrew. J.; DELINE, Robert.; VENOLIA, Gina. Information needs in collocated software development teams. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON SOFTWARE ENGINEERING, 29., 2007, Minneapolis. Proceedings... Washington (DC): IEEE Computer Society, 2007. p.344-353. Disponível em: http://ieeexplore.ieee.org/stamp/stamp.jsp?tp=&arnumber=4222596. Acesso em: 30 dez. 2017.

KUHN, Thomas Samuel. A estrutura das revoluções científicas. 5.ed. São Paulo: Perspectiva, 1998.

KUHLTHAU, Carol Collier. Kuhlthau’s information search process. In: FISCHER, Karen E.; ERDELEZ, Sandra.; MCKECHNIE, Lynne. (Orgs.). Theories of information behavior. Medford (NJ): Information Today, 2005.

MARCHAND, Donald A.; KETTINGER, William. J.; ROLLINS, John D. Information orientation: the link to business performance. Oxford: Oxford University Press, 2001.

MATTA, Rodrigo Octávio Beton. Modelo de comportamento informacional de usuários: uma abordagem teórica. In: VALENTIM, Marta Lígia Pomim. (Org.). Gestão, mediação e uso da informação. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010. p.127-142.

NONAKA, Ikujiro; TAKEUCHI, Hirotaka. Criação de conhecimento na empresa: como as empresas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Elsevier, 1997.

POPPER, Karl Raimund. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. São Paulo: EDUSP, 1975.

ROCHA, Janicy Aparecida. Pereira.; PAULA, Cláudio Paixão Anastácio; DUARTE, Adriana Bogliolo Sirihal. A cognição distribuída como referencial teórico para os estudos de usuários da informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.26, n.2, p.91-105, maio/ago. 2016. Disponível em: http://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/46579. Acesso em: 7 jan. 2017.

SALOVAARA, Antti; TUUNAINEN, Virpi. Kristiina. Software developers' online chat as an intra-firm mechanism for sharing ephemeral knowledge. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INFORMATION SYSTEMS, 34, 2013, Milão. Proceedings... Milão: ICIS, 2013. p.3505-3523. Disponível em: https://aisel.aisnet.org/cgi/viewcontent.cgi?article=1141&context=icis2013. Acesso em: 29 dez. 2017.

SARACEVIC, Tefko. Information Science. Journal of the American Society for Information Science. v. 50, n.12, p. 1051–1063, out. 1999. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/(SICI)1097-4571(1999)50:12%3C1051::AID-ASI2%3E3.0.CO;2-Z/epdf. Acesso em: 17 nov. 2017.

SAVOLAINEN, Reijo. Everyday life information seeking. In: FISHER, Karen. E.; ERDELEZ, Sandra; MCKECHINE, Lynne. (Org.). Theories of information behavior. Medford (NJ): Information Today, 2005. P. 143-148.

SCHEIN, Edgar Henry. Guia de sobrevivência da cultura corporativa. 2 ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2007.

SPINK, Amanda.; CASE, Donald Owen. Looking for information. 3.ed. Bingley: Emerald, 2012.

SRIVATSAN, V. R. et al. Systems developers define their own information needs. In: AMERICAS CONFERENCE ON INFORMATION SYSTEMS, 15., 2009, São Francisco. Proceedings... São Francisco: Association for Information Systems, 2009. p.5012-5022. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Sandeep_Purao/publication/220893761_Systems_Developers_Define_their_Own_Information_Needs/links/0fcfd51110864b236d000000/Systems-Developers-Define-their-Own-Information-Needs.pdf. Acesso em: 29 dez. 2017.

WILSON, Thomas Daniel. Information behaviour: an interdisciplinary perspective. Information Processing and Management, v.33. n.4, p.551-572, Jul. 1997. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0306-4573(97)00028-9. Acesso em: 7 dez. 2017.

WILSON, Thomas Daniel. Models in information behaviour research. Journal of Documentation, v.55, n.3, p.249-270, Jun. 1999. Disponível em: https://doi.org/10.1108/EUM0000000007145. Acesso em: 07 dez. 2017.

WILSON, Thomas Daniel. On user studies and information needs. Journal of Documentation, v.62, n.6, p.658-670, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1108/00220410610714895. Acesso em: 07 dez. 2017.

Publicado
2019-01-04
Como Citar
Souza, L. P. P. de, Valentim, M. L. P., & Ávila, D. M. (2019). Aspectos cognitivos e sociais do comportamento informacional dos desenvolvedores de software. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 17, e019010. https://doi.org/10.20396/rdbci.v17i0.8652158