Desenvolvimento do acervo informacional do IFBA na ótica dos responsáveis pelas unidades informacionais

Palavras-chave: Bibliotecas - Desenvolvimento da coleção. Bibliotecas escolares. Bibliotecas universitária.

Resumo

Com o objetivo de investigar a percepção dos responsáveis pelas unidades informacionais dos campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), no que tange aos procedimentos para a formação e desenvolvimento da coleção de material informacional da autarquia e a comparação dessa percepção com os preceitos da literatura da área, foi realizada uma pesquisa com a população de representantes das unidades informacionais da instituição, metodologicamente caracterizada como exploratória no que tange aos objetivos, quantitativa no que se refere à abordagem do problema e de levantamento ou survey, quanto aos procedimentos. De início, conjecturou-se que, na visão dos representantes dessas unidades informacionais, as bases teóricas acerca do tema eram empregadas com parcimônia e que não assentia a construção do acervo informacional colaborativo das unidades, apesar da estrutura multicampi do IFBA. Os resultados, alcançados a partir da análise de dados correlatos por meio da proposta de Macnaughton e do oscilador estocástico de Wilder Júnior, apontaram para algumas variáveis o emprego moderado, para outras o uso apresenta robusteza e em algumas variáveis a empregabilidade do ensinamento teórico-conceitual, quanto ao gerenciamento da coleção informacional, é frágil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Bonifácio Chaves de Almeida, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia
Mestre em Administração/UFBA. Graduado em Ciências Contábeis/UFBA e em Biblioteconomia e Documentação/UFBA
Raymundo das Neves Machado, Universidade Federal da Bahia
Doutorado em Ciência da informação IBICT/UFRJ. Professor associado do Instituto de Ciência da Informação, da Universidade Federal da Bahia.

Referências

ANDRADE, D.; VERGUEIRO, W. Aquisição de materiais de informação. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 1996.

BRASIL. Lei nº 4.084, de 30 de junho de 1962. Dispõe sobre a profissão de bibliotecário e regula seu exercício. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/1950-1969/L4084.htm. Acesso em: 26 set. 2016.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em: 03 ago. 2016.

BRASIL. Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão. Secretaria de Gestão Pública. Ofício Circular nº 01/2012/SEGEP-MP, de 15 de fevereiro de 2012. Observância às normas que regulamentam a profissão de Bibliotecário. Disponível em: https://conlegis.planejamento.gov.br/conlegis/pesquisaTextual/atoNormativoDetalhesPub.htm?id=8890. Acesso em: 27 set. 2016.

BURKE, P. Problemas causados por Gutenberg: a explosão da informação nos primórdios da Europa moderna. Trad. de Almiro Piseta. Estudos Avançados. São Paulo, v. 16, n. 44, janeiro-abril 2002. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-40142002000100010&script=sci_arttext. Acesso em: 11 jun.2015.

DIRETORIA DE AVALIAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR. Instrumento de avaliação de cursos de graduação: presencial e a distância. Brasília, 2015.

ESTABEL, L. B.; MORO, E. L. S. Tratamento do livro: seleção, aquisição e organização do acervo da biblioteca. In: ESTABEL, L. B.; MORO, E. L. S. (Org.). Biblioteca: conhecimentos e práticas. Porto Alegre: Penso, 2014. p. 14-41.

EVANS, E. G. Developing library and information centre collections. 3er.ed. Englewond: Libraries Unlimited, 1995.

FIGUEIREDO, N. M. Bibliotecas universitárias e especializadas: paralelos e contrastes. Revista Biblioteconomia, Brasília, v. 7, n. 1, p. 09-25, jan.-jun. 1979a. Disponível em: http://www.brapci.ufpr.br/documento.php?dd0=0000002354&dd1=bb4c3. Acesso em: 27 out. 2015.

FIGUEIREDO, N. M. Avaliação de coleções e estudo de usuários. Brasília: Associação dos Bibliotecários do Distrito Federal, 1979b.

FIGUEIREDO, N. M. Desenvolvimento e avaliação de coleções. 2. ed. Brasília: Thesaurus, 1998.

HOFFMANN, F. W.; WOOD, R. J. Library collection development policies: Academic, public, and special libraries. Scarecrow Press, Lanham, 2005.

KENNEDY, J. Collection management: a concise introduction. Wagga: Centre for Information Studies, Charles Sturt University, 2006.

LORENZEN, M. Information policy as library policy: intellectual freedom. Lecture # 20, Spring/Summer, 2009. (LIS 6010 WSU/LISP).

MACHADO, R. N.; SANTOS, S. S. Coleção de lastro: uma avaliação do estado de conservação. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENSINO E PESQUISA EM INFORMAÇÃO, 9., 2009, Salvador. Anais eletrônicos... Salvador: UFPE, 2002. Disponível em: http://api.ning.com/files/AwOyT6gC1eFqxzjvmeMmauyLmP0XDe8BTZaLqGCr6WjtqAgJmSjgjRYoFzzNpHVcHJZVWkeblCSzahf2dyrhRYLqWRM-50ln/ArtigoSelmaSantosIXCINFORM.pdf . Acesso em: 24 ago. 2016.

QUIVY, R.; CAMPENHOUDT, L. Manual de investigação em ciências sociais. 2. ed. Lisboa: Gradiva, 1998.

RIBEIRO, F. Da mediação passiva à mediação pós-custodial: o papel da Ciência da Informação na sociedade em rede. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v.20, n.1, p. 63-70, jan./abr. 2010. Disponível em: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.php/ies/article/view/4440/3420. Acesso em: 11 jun. 2015.

SANCHES, C.; MEIRELES, M.; DE SORDI, J. O. Análise qualitativa por meio da lógica paraconsistente: método de interpretação e síntese de informação obtida por escalas Likert. In: ENCONTRO DE ENSINO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE, 3., 2011, João Pessoa. Anais eletrônicos... João Pessoa: Anpad, 2011. Disponível em: http://www.anpad.org.br/diversos/trabalhos/EnEPQ/enepq_2011/ENEPQ221.pdf . Acesso em: 30 ago. 2016.

VERGUEIRO, W. Desenvolvimento de coleções: uma nova visão para o planejamento de recursos informacionais. Ciência da Informação. Brasília, v. 22, n. 1, p. 13-21, jan.-abr. 1993.

VERGUEIRO, W. Seleção de materiais de informação: princípios e técnicas. 3. ed. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2010.

WEITZEL, S. R. O desenvolvimento de coleções e a organização do conhecimento: suas origens e desafios. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v.7, n.1, p.61-67, jan./jun., 2002.

WEITZEL, S. R. Desenvolvimento de coleções: origem dos fundamentos contemporâneos. TransInformação, Campinas, v. 24, n. 3, p. 179-190, set./dez., 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tinf/v24n3/a03v24n3.pdf. Acesso em: 11 jun. 2015.

Publicado
2018-09-27
Como Citar
Almeida, B. C. de, & Machado, R. das N. (2018). Desenvolvimento do acervo informacional do IFBA na ótica dos responsáveis pelas unidades informacionais. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 17, e019001. https://doi.org/10.20396/rdbci.v1i0.8652931
Seção
Artigos de Pesquisa