Banner Portal
Sustentabilidade e gestão do conhecimento
PORTUGUÊS
ENGLISH

Palavras-chave

Bibliometria
Gestão do conhecimento
Sustentabilidade
Produção científica.

Como Citar

SOUTO, Leonardo Fernandes; PIZZOL, Rosa Amélia. Sustentabilidade e gestão do conhecimento : perfil de autoria e análise temática das publicações do KM Brasil no período de 2002 a 2016. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 17, p. e019020, 2019. DOI: 10.20396/rdbci.v17i0.8653433. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8653433. Acesso em: 22 jul. 2024.

Resumo

Analisam-se, com foco no tema sustentabilidade, os documentos publicados nos anais eletrônicos do KM Brasil, correspondente às treze edições do evento, no período de 2002 a 2016. Tem-se por objetivo identificar a amplitude do tema sustentabilidade, o perfil de autoria e a diversidade temática, no âmbito das discussões relacionadas à gestão do conhecimento, a partir da base histórica do KM Brasil, o maior evento do tema na América Latina. A fundamentação teórica apresenta breve caracterização sobre gestão do conhecimento e sustentabilidade. O estudo descritivo caracteriza-se por uma abordagem quanti-qualitativa, com utilização das técnicas da bibliometria, sobretudo, por meio de estatística descritiva, complementada por uma análise de conteúdo. A análise quantitativa abrangeu, inicialmente, 605 documentos, concentrando-se, posteriormente, nos 18 artigos que apresentaram o tema sustentabilidade no título e/ou nas palavras-chave, sendo a análise qualitativa restrita somente a estes 18 artigos.  Dentre os resultados, destaca-se a ocorrência de 54 autores que publicaram sobre o tema sustentabilidade, com prevalência de autoria do gênero masculino, coletiva, com vínculo acadêmico e atuação no setor público; além de terem sido identificados 42 assuntos e 18 focos relacionados à sustentabilidade e à gestão do conhecimento. Conclui-se se evidenciando que, apesar do grande número de participantes atuantes no mercado empresarial, há uma considerável predominância da academia na realização dos estudos sobre sustentabilidade e que a quantidade de 18 documentos sobre sustentabilidade é pouco representativa diante do total das 605 publicações que fazem parte da base histórica do KM Brasil.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v17i0.8653433
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

ALMEIDA, Fernando. O bom negócio da sustentabilidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

APQC (AMERICAN PRODUCTIVITY & QUALITY CENTER). APQC Among 100 'Companies That Matter' in Knowledge Management. Houston, 2018. Disponível em: https://www.apqc.org/node/308096. Acesso em: 13 maio 2018.

BACHA, Maria de Lourdes; SANTOS, Jorgina; SCHAUN, Angela. Considerações teóricas sobre o conceito de sustentabilidade. In.: Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, 7., 2010. Anais eletrônicos... Disponível em: https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos10/31_cons%20teor%20bacha.pdf. Acesso em: 3 maio 2018.

BARBOSA, Gisele Silva; DRACH, Patrícia Regina; CORBELLA, Oscar Daniel. A conceptual review of the terms sustainable development and sustainability. International Journal of Social Sciences, v. 3, n. 2, 2014. Disponível em: http://www.iises.net/download/Soubory/soubory-puvodni/pp-01-15_ijossV3N2.pdf. Acesso em: 3 maio 2018.

BIERLY, P.; CHAKRABARTY, A. Generic knowledge strategies in the U.S. pharmaceutical industry. Strategic Management Journal, v. 17, p.123-35, Winter 1996.

CMMAD – Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento. Nosso futuro comum. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora da Fundação Getúlio Vargas, 1991.

ELKINGTON, John. Sustentabilidade: canibais com garfo e faca. São Paulo: M.Books, 2012.

FEIL, Alexandre André; SCREIBER, Dusan. Sustentabilidade e desenvolvimento sustentável: desvendando as sobreposições e alcances de seus significados. Cad. EBAPE.BR, v. 14, n. 3, Artigo 7, Rio de Janeiro, jul./set.2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cebape/v15n3/1679-3951-cebape-15-03-00667.pdf. Acesso em: 3 maio 2018.

FERNANDES, Bruno Henrique Rocha; FLEURY, Maria Tereza Leme; MILLS, John. Construindo o diálogo entre competência, recursos e desempenho organizacional. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 46, n. 4, p. 1-18, out./dez. 2006.

HOFER, Rainer. History of the sustainability concept: renaissance of renewable resources. In: HOFER, R. Sustainable solutions for modern economies. Londres: Royal Society of Chemistry, 2009. Disponível em: http://pubs.rsc.org/en/content/chapter/bk9781847559050-00001/978-1-84755-905-0. Acesso em: 3 maio 2018.

HOVE, Hilary. Critiquing sustainable development: a meaningful way of mediating the development impasse? Undercurrent, v. 1, n. 1, p. 48-54, 2004. Disponível em: http://connection.ebscohost.com/c/articles/18428191/critiquing-sustainable-development-meaningful-way-mediating-development-impasse. Acesso em: 3 maio 2018.

KIDD, Charles V. The evolution of sustainability. Journal of Agricultural and Environmental Ethics, v. 5, n. 1, p. 1-26, 1992. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/227128571_The_evolution_of_sustainability. Acesso em: 3 maio 2018.

NASCIMENTO, Elimar Pinheiro do. Trajetória da sustentabilidade: do ambiental ao social, do social ao econômico. Estudos Avançados, v. 26, n. 74, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0103-0142012000100005&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 3 maio 2018.

ROSA, Fabiana Pereira. Visão baseada em recursos: a gestão do conhecimento como estratégia competitiva sustentável. Revista Trajetória, Multicursos, Faculdade Cenecista de Osório, v. 5, n. 6, p. 118-136, jul. 2012.

SHRIVASTAVA, Paul; HART, Stuart. Greening Organisations – 2000. International Journal of Public Administration, v. 17, n. 3-4, p. 607-35, 1994. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/01900699408524910. Acesso em: 3 de maio de 2018.

SVEIBY, K.E. A Knowledge-based theory of the firm to guide in strategy formulation. Journal of Intellectual Capital, v. 2, n. 4, p. 344-58, 2001.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2019 Leonardo Fernandes Souto; Rosa Amélia Pizzol

Downloads

Não há dados estatísticos.