Banner Portal
Reflexões acerca da representação de documentos e a recepção informacional
PORTUGUÊS
ENGLISH

Palavras-chave

Representação documentária
Recepção da informação
Cognição
Comunicação.

Como Citar

MAIMONE, Giovana Deliberali. Reflexões acerca da representação de documentos e a recepção informacional. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 17, p. e019015, 2019. DOI: 10.20396/rdbci.v17i0.8654090. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8654090. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

Apresenta reflexões sobre representação documentária, relacionando-a à recepção informacional pelo indivíduo. A Ciência da Informação opera com o tratamento de documentos tendo a preocupação de tornar o usuário informado, para que, a partir das informações recebidas seja possível a geração de conhecimento. A metodologia empregada para desenvolvimento deste trabalho constituiu-se de levantamentos bibliográficos em bases de dados nacionais e estrangeiras, possibilitados pelo Sistema Integrado de Bibliotecas da Universidade de São Paulo (SIBI/USP). Verificou-se que existem relações entre os conceitos uma vez que a recepção informacional é otimizada por meio da adequada e fidedigna representação documentária, que perpassa processos cognitivos e compulsoriamente comunicativos para sua apropriação. Possibilita-se, deste modo, o desenvolvimento intelectual, científico, tecnológico e cultural da sociedade através do processo representativo. O ato de receber uma informação não propicia obrigatoriamente a geração de novos conhecimentos, porém é evidente que a área da Ciência da Informação pode auxiliar a partir da representação aliada aos processos cognitivos que envolvem o pensamento humano.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v17i0.8654090
PORTUGUÊS
ENGLISH

Referências

ABRIL, G. Teoría general de la información. Madrid: Catedra, 1997.

ANDALÉCIO, A. L.; SOUZA, R. R. Ciência cognitiva e ciência da informação: paralelos. Informação & Informação, v. 13, n. 1, p. 72-80, 2008. DOI: 10.5433/1981-8920.

CHARTIER, R. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1999.

CINTRA, A. M. M. et al. Para entender as linguagens documentárias. 2. ed. rev. e atual. São Paulo: Polis, 2002.

INGWERSEN, P. Information retrieval interaction. Michigan: Taylor Graham, 1992.

LARA, M. L. G. de; TÁLAMO, M. de F. G. M. Informação e produção de sentido: a integração da categoria recepção no processo documentário-informacional. Rumores – Revista Online de Comunicação, Linguagem e Mídias, v. 1, n. 2, 25 jun. 2008.

LYONS, J. Semântica – I. Lisboa: Editorial Presença, 1977.

LOPES, A. C. P. et al. Aspectos moleculares da transmissão sináptica. Medicina, Ribeirão Preto, v. 32, p. 167-188, abr./jun. 1999.

MELO, A. V. C. Contribuições possíveis dos estudos sobre processos cognitivos para a representação temática da informação. Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 3, p. 67-79, 2013.

NEVES, D. A. Ciência da Informação e cognição humana: uma abordagem do processamento da informação. Ciência da Informação, Brasília, v. 35, n. 1, p. 39-44, jan./abr. 2006.

PINTO, L. P. A recepção da informação: apresentação ou representação? DataGramaZero, v. 11, n. 5, 2010.

SAMPAIO, D. A.; DANTAS, E. R. F.; NEVES, D. A. B. Nas entrelinhas da cognição: tópicos de representação da informação. Folha de Rosto, v. 3, n. 1, p. 24-31, 2017.

SMIT, J. W. A informação na Ciência da Informação. InCID: R. Ci. Inf. E Doc., Ribeirão Preto, v. 3, n. 2, p. 84 – 101, jul./dez. 2012.

SOUZA, E. G. As teorias documentárias e a organização da informação: a centralidade das categorias obra e usuário. In: CONGRESSO BRASILEIRO EM ORGANIZAÇÃO E REPRESENTAÇÃO DO CONHECIMENTO, 4., 2017, Recife. Anais... Recife, 2017.

TÁLAMO, M. F. G. M. A pesquisa: recepção da informação e produção do conhecimento. DataGramaZero, v. 5, n. 2, 2004.

TÁLAMO, M. de F. G. M.; MAIMONE, G. D. Acesso ao bem cultural via estudos de informação: reflexões teóricas. Datagramazero – Revista de Ciência da Informação, Rio de Janeiro, v. 13, n. 4, out. 2012.

VARELA, A. V. Informação, cognição e mediação: vertentes, contextos e pretextos. Revista Ibero-Americana de Ciência da Informação, v. 1, n. 1, p. 21-45, 2008. DOI: 10.26512/rici.v1.n1.2008.891.

VENÂNCIO, L. S.; BORGES, M. E. N. Cognição situada: fundamentos e relações com a ciência da informação. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 11, n. 22, p. 30-37, 2006. DOI: 10.5007/1518-2924.2006v11n22p30.

A Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Revista Digital de Biblitoeconomia e Ciência da Informação /  Digital Journal of Library and Information Science, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.