Análise de políticas públicas brasileiras em ciência, tecnologia e inovação com foco na cultura de inovação e atuação integrada de agentes do sistema de inovação

Palavras-chave: Geração de conhecimento, Cultura de inovação, Sistemas de inovação, Inovação aberta, Políticas públicas de inovação.

Resumo

Considerando a importância da inovação para os segmentos produtivo, acadêmico e governamental, se apresenta uma análise das políticas públicas de inovação vigentes no Brasil no que tange à promoção da inovação sistêmica e aberta, vislumbrando assim oportunidades e desafios que se apresentam a todos os envolvidos com a geração de inovação no país. Por meio da aplicação do método ‘Análise de Conteúdo’ as referidas políticas foram analisadas quanto à presença de cultura de inovação enfocando o conhecimento e ação integrada de agentes do sistema de inovação. Observou-se que as políticas públicas promovem a cooperação entre organizações que integram o sistema inovativo, entretanto não há evidências de incentivo ou diretrizes para a participação de pessoas não vinculadas a organizações, seguramente um desafio tanto para elaboradores de políticas quanto para todos que dedicam-se a promover a ampla participação de organizações e pessoas em atividades inovativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Elaine da Silva, Universidade Federal de São Carlos
Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista. Professora substituta no Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos.    

Referências

BRASIL. Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Estratégia nacional de ciência, tecnologia e inovação 2016-2019. Brasília: Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, 2016.

BRASIL. Presidência da República. Casa Civil. Lei no13.243, de 11 de janeiro de 2016. Dispõe sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica e tecnológica e à inovação e altera a Lei no 10.973, de 2 de dezembro de 2004, a Lei no 6.815, de 19 de agosto de 1980, a Lei no 8.666, de 21 de junho de 1993, a Lei no 12.462, de 4 de agosto de 2011, a Lei no 8.745, de 9 de dezembro de 1993, a Lei no 8.958, de 20 de dezembro de 1994, a Lei no 8.010, de 29 de março de 1990, a Lei no 8.032, de 12 de abril de 1990, e a Lei no 12.772, de 28 de dezembro de 2012, nos termos da Emenda Constitucional no 85, de 26 de fevereiro de 2015. Brasília: 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13243.htm. Acesso em: 12 jun. 2017.

CHESBROUGH, H. W. Open innovation: the new imperative for creating and profiting from technology. Boston: Harvard Business Scholl Press, 2003.

CORNELL University; INSEAD; WIPO. The global innovation index 2016: winning with global innovation. Geneva: WIPO, 2016. Disponível em: http://www.globalinnovationindex.org/gii. Acesso em: 10 jun. 2016.

EDLER, J. Local needs, global challenges: the meaning of demand-side policies for innovation and development. In: CORNELL University; INSEAD; WIPO. The global innovation index 2016: winning with global innovation. Geneva: WIPO, 2016. p.97-102.

EDQUIST, C. Systems of innovation approaches: their emergence and characteristics. In: EDQUIST, C. (Ed.). Systems of innovation: technologies, institutions and organizations. London; Washington: Pinter, 1997.

ETZKOWITZ, H.; LEYDESDORFF, L. The dynamics of innovation: from National Systems and ‘‘Mode 2’’ to a Triple Helix of university–industry–government relations. Research Policy, v. 29, n.2, p.109-123, Feb. 2000.

FERNANDES. A. S. A. Políticas públicas: definição, evolução e o caso brasileiro na política social. In: DANTAS, H.; MATINS JR., J. P. (Org.). Introdução à política brasileira. São Paulo: Paulus, 2007.

FREEMAN, C.; SOETE, L. A economia da inovação industrial. Campinas (SP): Editora UNICAMP, 2008.

FIGUEIREDO, P. N. G. Gestão da inovação: conceitos, métricas e experiências de empresas no Brasil. Rio de Janeiro: LTC, 2012.

GODIN, B. National innovation system: the system approach in historical perspective. Science, Technology & HumanValues, v.34, n.4, p.476-501, Jul. 2009.

JOHNSON, B. Institutional learning. In: LUNDVALL, B. A. (Ed.). National systems of innovation: towards a theory of innovation and interactive learning. London: Pinter Publishers, 1992.

LIST, F. The national system of political economy. London, Longman, 1904.

LUNDVALL, B. A. et. al. National systems of production, innovation and competence building. Research Policy, v.31, n.2, p.213-231, Feb. 2002.

LUNDVALL, B. A.; BORRÁS, S. The globalising learning economy: implications for innovation policy. Aalborg; Copenhagen, 1997. Disponível em: http://www.globelicsacademy.org/2011_pdf/Lundvall%20Borras%201997.pdf. Acesso em: 10 jan. 2014.

MOORE, J. E. Business ecosystems and the view from the firm. The Antitrust Bulletin, v. 51, n. 1, 2006.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Open innovation in global networks. Report. New York: OECD, 2008.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. Oslo manual: the measurement of scientific and technological activities. Proposed guidelines for collecting and interpreting technological innovation data. [s.l.]: European Comission, Eurostat, 2005.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. National Innovation Systems. Paris: OECD, 1997.

SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982.

SILVA, E. da. O conhecimento científico no contexto de sistemas nacionais de inovação: análise de políticas públicas e indicadores de inovação. 281f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação, Faculdade de Filosofia e Ciências, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Marília, 2018.

STAL, E.; NOHARA, J. J.; CHAGAS JÚNIOR, M.F. Os conceitos da inovação aberta e o desempenho de empresas brasileiras inovadoras. Revista de Administração e Inovação, v.11, n.2, p.295-320, abr./jun. 2014.

Publicado
2019-07-03
Como Citar
Silva, E. da. (2019). Análise de políticas públicas brasileiras em ciência, tecnologia e inovação com foco na cultura de inovação e atuação integrada de agentes do sistema de inovação. RDBCI: Revista Digital De Biblioteconomia E Ciência Da Informação, 17, e019019. https://doi.org/10.20396/rdbci.v17i0.8654693