Cloud services e o padrão PREMIS

rumos para a preservação digital

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v19i00.8661384

Palavras-chave:

Preservação digital, Cloud services , Metadados, Padrões de metadados, PREMIS

Resumo

Introdução: A preservação digital tem sido uma das preocupações de diversas áreas do conhecimento, em especial da Ciência da Informação que, por meio da adoção e do uso efetivo dos metadados e dos padrões de metadados disponíveis oferece respaldo para o tratamento de recursos em ambientes digitais. Objetivo: O objetivo dessa pesquisa consiste no estudo do padrão de metadados PREMIS e sua relação com os Cloud Services. Metodologia: A Revisão Sistemática da Literatura foi o método que possibilitou a construção de um referencial teórico consolidado da relação do padrão de metadados PREMIS para a preservação digital em Cloud Services. Resultados: Como resultados, são apresentadas as discussões, as ações e as iniciativas encontradas na literatura científica internacional que versam sobre o uso de padrões de metadados em Cloud Service, bem como os casos que abordam o PREMIS, na perspectiva dos Cloud Services; além disso, o estudo da relação das unidades semânticas do Dicionário de Dados PREMIS em Cloud Services. Conclusão: Conclui-se que, diante do cenário tecnológico vigente, caracterizado pela heterogeneidade de recursos informacionais, o Dicionário de Dados PREMIS com suas unidades semânticas apresenta importância capital para o estabelecimento da preservação digital em Cloud Services.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Fabiano Ferreira de Castro, Universidade Federal de São Carlos

Doutor em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista. Professor Associado do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal de São Carlos. (São Carlos, SP, Brasil).

Rachel Cristina Vesú Alves, Universidade Estadual Paulista

Doutora em Ciência da Informação pela Universidade Estadual Paulista. Professora Assistente do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual Paulista. (Marília, SP, Brasil).

Referências

ALVES, R. C. V.; SANTOS, P.L.V.A.C. Metadados no domínio bibliográfico. Rio de Janeiro: Intertexto, 2013.

ALVES, R. C. V. Metadados como elementos do processo de catalogação. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – FFC, UNESP. Marília, 2010.

ARAKAKI, F. A. Metadados administrativos e a proveniência dos dados: modelo baseado na família PROV. Tese (Doutorado em Ciência da Informação) – FFC, UNESP. Marília, 2019.

ARAKAKI, F. A.; ALVES, R. C. V.; SANTOS, P. L. V. A. C. Preservação digital e proveniência: interseções entre PREMIS e o PROV. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 10., 2019. Florianópolis. Anais […]. Florianópolis: ENANCIB, 2019.

ASKHOJ, J.; SUGIMOTO, S.; NAGAMORI, M. Developing an ontology for cloud-based archive systems. International Journal of Metadata Semantics and Ontologies, v. 10, n. 1, p. 1-11, Jan. 2015. Disponível em: https://dl.acm.org/doi/10.1504/IJMSO.2015.068253. Acesso em: 20 abr. 2020.

ASKHOJ, J.; SUGIMOTO, S.; NAGAMORI, M. Preserving records in the cloud records. Management Journal, v. 21, n. 3, p. 175-187. 2011. Disponível em: https://bit.ly/3jV1iuD. Acesso em: 20 abr. 2020.

BODLEIAN Libraries. Introduction to digital preservation: PREMIS metadata. 2015. Disponível em: https://libguides.bodleian.ox.ac.uk/digitalpreservation/premis. Acesso em: 20 abr. 2020.

CAPLAN, P. Understanding PREMIS. Washington, DC: Library of Congress Network Development and MARC Standards Office. 2009. Disponível em: http://www.loc.gov/standards/premis/understanding-premis.pdf. Acesso em: 10 maio 2020.

DECMAN M.; VINTAR M. A possible solution for digital preservation of e-government: a centralised repository within a cloud computing framework. Aslib Proceedings, v. 65, n. 4, p. 406-424, abr. 2013.

DIGITAL PRESERVATION COALITION. Digital preservation handbook. 2. ed. [Reino Unido]: University Gardens, University of Glasgow, 2015. Disponível em: https://www.dpconline.org/handbook. Acesso em: 20 abr. 2020.

DUTRA, M. L.; SANT'ANA, R. C. G.; MACEDO, D. D. J. Sublimação de dados: dos objetos físicos às nuvens. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 17., 2016. Salvador. Anais [...]. Salvador: ENANCIB, 2016.

FORMENTON, D.; GRACIOSO, L. Preservação digital: desafios, requisitos, estratégias e produção científica. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação. Campinas, SP, v. 18, e020012, 2020. DOI: 10.20396/rdbci.v18i0.8659259. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8659259. Acesso em: 10 dez. 2020.

FRANKS, P. C. Government use of cloud-based long term digital preservation as a service: an exploratory study. Granada, Spain: [s.n.], 2015. p. 371-374.

GALVÃO, M. C. B.; RICARTE, I. L. M. Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da Informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57-73, set. 2019.

GARTNER, R. M. Metadata. New York, NY: Springer Berlin Heidelberg, 2016.

GILLILAND, A. J. Setting the Stage. In: BACA, M. (org.). Introduction to metadata. 3. ed. Los Angeles: Getty Research Institute, 2016. Disponível em: http://www.getty.edu/publications/intrometadata. Acesso em: 20 abr. 2020.

GILLILAND, A. J. Setting the Stage. In: BACA, M. (org.). Introduction to metadata. Los Angeles: Getty Research Institute, 1999. Disponível em: http://www.getty.edu/publications/intrometadata. Acesso em: 20 abr. 2020.

GILLILAND, A. J. Setting the Stage. In: BACA, M. (org.). Introduction to metadata. 2 ed. Los Angeles: Getty Research Institute, 2008. Disponível em: http://www.getty.edu/publications/intrometadata. Acesso em: 20 abr. 2020.

GLUSHKO, R. J. (ed.). The discipline of organizing. Massachusetts, Londres: MIT Press, 2013.

HAYNES, D. Metadata for information management and retrieval: understanding metadata and its use. [S.l.]: Facet Publishing, 2018.

JESUS, A. F.; CASTRO, F. F. de. Dados bibliográficos para o linked data: uma revisão sistemática de literatura. Brazilian Journal of Information Studies: Research Trends, Marilia, v. 13, n. 1, p. 45-55. 2019.

JOUDREY, D.N.; TAYLOR, A.G.; WISSER, K.M. The organization of information. 4 ed. Santa Barbara, California: Libraries Unlimited, 2018. (Library and information science text series).

MARINOS, A.; BRISCOE, G. Community cloud computing. In: IEEE INTERNATIONAL CONFERENCE ON CLOUD COMPUTING, 1., 2009. Beijing, China. Proceedings […]. Heidelberg: Springer, 2009.

MELL, P.; GRANCE, T. The NIST definition of cloud computing: recommendations of the National Institute of Standards and Technology. Gaithersburg, Maryland: NIST, 2011.

MÉNDEZ RODRÍGUEZ, E.M. Metadatos y recuperación de información. Gijón, Asturias: Ediciones Trea, 2002. (Biblioteconomía y administración cultural, 66)

POMERANTZ, J. Metadata. Cambridge, Massachusetts ; London, England: The MIT Press, 2015. (The MIT Press essential knowledge series).

PREMIS data dictionary for preservation metadata. PREMIS version 3.0. 2015. Disponível em: http://www.loc.gov/standards/premis/v3/premis-3-0-final.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020.

RABINOVICI-COHEN, S. et al. PDS cloud: long term digital preservation in the cloud. In: IEEE INTERNATIONAL CONFERENCE ON CLOUD ENGINEERING, 6., 2013. Santa Clara, California. Proceedings […]. Santa Clara, California: IEEE, 2013.

RABINOVICI-COHEN, S. et al. Towards SIRF: self-contained information retention format. In: ANNUAL INTERNATIONAL CONFERENCE ON SYSTEMS AND STORAGE, 4., 2011. Haifa, Israel. Proceedings […]. Haifa, Israel: ACM, 2011.

RABINOVICI-COHEN, S. SNIA Long Term Retention for Medical AI Applications. 2020. Disponível em: https://www.snia.org/sites/default/files/SDCEMEA/2020/SIRF_Medical_AI_v2.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020.

RILEY, J. Understanding metadata. NISO Press: National Information Standards Organization (U.S.), 2004.

RILEY, J. Glossary of metadata standards. 2010. Disponível em: http://jennriley.com/metadatamap/seeingstandards_glossary_pamphlet.pdf. Acesso em: 20 abr. 2020.

SAYÃO, L. F. Padrões para bibliotecas digitais abertas e interoperáveis. Encontros Bibli: Revista Eletrônica de Biblioteconomia e Ciência da Informação, v. 12, p. 18-47, 2007.

SENSO, J.A.; ROSA PIÑERO, A. El concepto de metadato: algo más que descripción de recursos electrónicos. Ciência da Informação, v. 32, n. 2, 2003.

TAUIL, J. C. Metadados de preservação digital em cloud services. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de São Carlos. São Carlos, 2018.

WITTEK P.; DARANYI S. Digital preservation in grids and clouds: a middleware approach. Journal Of Grid Computing, v. 10, n. 1, p. 133-149, 2012.

ZENG, M. L.; QIN, J. Metadata. New York: Neal-Schuman Publishers, 2008.

ZENG, M. L.; QIN, J. Metadata. 2. ed. Chicago: Neal-Schuman Publishers, 2016.

Publicado

2021-01-05

Como Citar

CASTRO, F. F. de; ALVES, R. C. V. Cloud services e o padrão PREMIS : rumos para a preservação digital. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e021001, 2021. DOI: 10.20396/rdbci.v19i00.8661384. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8661384. Acesso em: 28 set. 2021.