Produtividade científica brasileira na área de células-tronco (2001-2019)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v19i00.8662072

Palavras-chave:

Produtividade científica, Indicadores, Bibliometria

Resumo

Introdução/Objetivo: Estudo de natureza quantitativa-descritiva, que teve como objetivo básico obter uma visão da produtividade científica brasileira na área de células-tronco, no período de 2001 a 2019, por meio dos indicadores bibliométricos de produção científica. Metodologia: Considerou-se como unidade de análise os artigos originais e indexados na Web of Science, contemplando pelo menos um autor com afiliação brasileira. Resultados: Os resultados evidenciam um crescimento, que acompanha o cenário mundial, do número de artigos (4.675) e autores (25.050), com tendência pela autoria múltipla (99,85%). Dois periódicos se destacam, pelo número de artigos publicados: o Plos One (13,25%) e Brazilian Journal of Medical and Biological Research (6,25%). Conclusão: As pesquisas foram concentradas em hematologia até 2005 e, partir de 2006, a biologia celular passou a ocupar a centralidade dos estudos e pesquisas tanto nacionalmente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Raymundo das Neves Machado, Universidade Federal da Bahia

Doutor em Ciência da informação pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (RJ). Professor associado do Instituto de Ciência da Informação, da Universidade Federal da Bahia. (Salvador, BA - Brasil).

Referências

ACERO, Liliana; ANTUNES, Diogo. Conquistas e desafios das pesquisas com Células-Tronco no Brasil. Desenvolvimento em Debate, v. 2, n. 1, p. 97-119, 2011. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/dd/article/view/31926. Acesso em: 18 mar. 2020.

ALMEIDA, Elenara Chaves Edler de; GUIMARÃES, Jorge Almeida. Brazil’s growing production of scientific article how are we doing with review articles and other qualitative indicators? Scientometrics, v. 97. p. 287–315, 2013.

BRADFORD, S. C. Documentação. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961.

CIRANI, Claudia Brito Silva; CAMPANARIO, Milton de Abreu; SILVA, Heloisa Helena Marques da. Evolução do ensino da pós-graduação senso estrito no Brasil: análise exploratória e proposições para pesquisa. Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 20, n. 1, p. 163-187, mar. 2015.

COUTINHO, Renato X.; DÁVILA, Eliziane S.; SANTOS, Wendel M. dos; ROCHA, João B. T.; SOUZA, Diogo O. G.; FOLMER, Vanderlei; PUNTEL, Robson L. Brazilian scientific production in science education. Scientometrics, v. 92, n. 3, p. 697–710, 2012.

ELANGO, B.; RAJENDRAN, P. Authorship trends and collaboration pattern in the marine sciences literature: a scientometric study. International Journal of Information Dissemination and Technology, v. 2, n. 3, p.166-169, 2012.

FÁVERO, Luiz Paulo Lope.; BELFIORE, Patrícia Prado. Manual de análise de dados: estatística e modelagem multivariada com Excel®, SPSS® e Stata®. Rio de Janeiro: Elsevier, 2017.

FOMENTO às pesquisas em terapia celular e células-tronco no Brasil. Rev. Saúde Pública, São Paulo, v. 44, n. 4, p. 763-764, 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000400022&lng=en&nrm=iso>. Aceso em: 30 abr. 2020.

GRÁCIO, Maria Cláudia Cabrini. Colaboração científica: indicadores relacionais de coautoria. Brazilian Journal of Information Studies: Research Trends, v. 12, n. 2, p. 24-32. 2018.

HILU, Luciane; GISI, Maria Lourdes. Produção científica no Brasil: um comparativo entre as universidades públicas e privadas. In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 10; SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SUBJETIVIDADE E EDUCAÇÃO, 1, Paraná, 2011. p. 5664-5672. Disponível em: <https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2011/5221_3061.pdf>. Acesso em: 31 jul. 2019.

KATZ, J. Sylvan; MARTIN, Ben R. What is research collaboration? Research Policy, 26, p. 1-18, 1997.

LI, Ling-Li; DING, Guohua; FENG, Nan; WANG, Ming-Huang; HO, Yuh-Shan. Global stem cell research trend: Bibliometric analysis as a tool for mapping of trends from 1991 to 2006. Scientometrics, v. 80, n. 1, p 39–58, 2009.

MACHADO JUNIOR, Celso; SOUZA, Maria Tereza Saraiva de; PARISOTTO, Iara Regina dos Santos; PALMISAN, Angelo. As leis da bibliometria em diferentes bases de dados científicos. Revista de Ciências da Administração, Florianópolis, v. 18, n. 44, p. 111-123, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/2175-8077.2016v18n44p111/pdf. Acsso em: 31 jul. 2019.

MACHADO, Lucas Simões; SOUZA, Aline Fernanda de; PIERI, Naira Caroline Godoy, BOTIGELLI, Ramon Cesar; RECCHIA, Kaiana; MARTINS, Daniele dos Santos; MEIRELLES, Flavio Vieira; ANDRADE, André Furugen Cesar de; BRESSAN, Fabiana Fernandes. Células-tronco pluripotentes induzidas (células iPS) em animais domésticos e a possibilidade de geração in vitro de gametas. In: Anais do IX Congresso Norte e Nordeste de Reprodução Animal (CONERA 2018); Belém, PA, 10 a 12 de setembro de 2018. Disponível em: <http://www.cbra.org.br/portal/downloads/publicacoes/rbra/v42/n3-4/p114-119%20(RB746).pdf>. Acesso em: 12 ago. 2019.

MACHADO, Raymundo Neves; VARGAS-QUESADA, Benjamín; LETA, Jacqueline. Intellectual structure in stem cell research: exploring Brazilian scientific articles from 2001 to 2010. Scientometrics, v. 106, p. 525-537, 2016.

MALTRÁS BARBA, B. Los indicadores bibliométricos: fundamentos y aplicación al análisis de la ciencia. Gijón: TREA, 2003.

MONTEIRO, Rosangela; JATENE, Fabio Biscegli; GOLDENBERG, Saul; POBLACIÓN, Dinah Aguiar; PELLIZZON, Rosely de Fátima. Critérios de autoria em trabalhos científicos: um assunto polêmico e delicado. Rev. Bras. Cir. Cardiovasc., São José do Rio Preto, v. 19, n. 4, p. III-VIII, dec. 2004. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-76382004000400002&lng=en&nrm=iso>. Acesso: 30 abr. 2020.

MUELLER, Suzana Pinheiro Machado. A publicação da ciência: áreas científicas e seus canais preferenciais. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, v. 6 n. 1 fe.2005. <http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/980/2/ARTIGOPublicacaoCiencia.pdf>. Acesso em: 5 jul. 2019.

PACKER, Abel Laerte. A eclosão dos periódicos do Brasil e cenários para o seu porvir. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 40, n. 2, p. 301-323, jun. 2014. Disponível em <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022014000200002&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em: 06 ago. 2019.

PALACIOS-MARQUÉS, Ana M.; CARRATALA-MUNUERA, Concepción; MARTÍNEZ-ESCORIZA, Juan C.; GIL-GUILLEN, Vicente F.; LOPEZ-PINEDA, Adriana; QUESADA, Jose A.; OROZCO-BELTRÁN, Domingo. Worldwide scientific production in obstetrics: a bibliometric analysis. Irish Journal of Medical Science, n. 188, p. 913–919, 2019.

PEREIRA, Lygia da Veiga. A importância do uso das células-tronco para a saúde pública. Ciência e Saúde Coletiva, v. 13, n. 1, p.7-14. 2008.

SIDONE, Otávio J. G.; HADDAD, Eduardo A.; MENA-CHALCO, Jesus. Padrões de colaboração científica no brasil: o espaço importa? São Paulo, TD Nereus, 2013. Disponível em: <http://www.usp.br/nereus/wp-content/uploads/TD_Nereus_09_2013_v2.pdf>. Aceso em: 21 jun. 2019.

SOUZA, Andréa Cerqueira. Periódicos científicos do Brasil e o dilema: publicar ou não em inglês? SciELO em Perspectiva: Humanas, 2017. Disponível em: <https://humanas.blog.scielo.org/blog/2017/09/01/periodicos-cientificos-brasileiros-e-o-dilema-publicar-ou-nao-em-ingles>. Acesso em 5 jul. 2019.

SUBRAMANYAM, K. Bibliometric studies of research collaboration: a review. Journal of Information Science, n. 6, p. 33-38, 1982.

URBIZAGASTEGUI, Ruben. A produtividade dos autores sobre a Lei de Lotka. Ci. Inf., Brasília, v. 37, n. 2, p. 87-102, maio/ago. 2008.

URBIZAGÁSTEGUI ALVARADO, Ruben. A Bibliometria. In: TOUTAIN, L. M. B. B. (Org.). Para entender a ciência da informação. Salvador: EUUFBA, 2007. p. 185-217.

SEGURA, Dora de Castro Agulhon; NASCIMENTO, Fabiano Carlos do; RUTHES, Thalisa; SANTOS, Walléria Panacci dos. Células-tronco: as células capazes de gerar outros tipos de células. Arq. Ciênc. Saúde Unipar, v. 11, n. 2, p. 115-152, maio/ago. 2007. Disponivel em: https://revistas.unipar.br/index.php/saude/article/view/1522. Acesso em: 21 de jun. 2020

SPINAK, Ernesto. Diccionario Enciclopédico de Bibliometría, Cienciometría e Informetría. Caracas: UNESCO, 1996.

VANTI, Nadia Aurora Peres. Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ci. Inf., Brasília, v. 31, n. 2, p.152-162. 2002.

WONG, Chan-Yuan. A century of scientific publication: towards a theorization of growthbehavior and research‑orientation. Scientometrics, v. 119, p. 357–377, 2019.

ZHAO, Dangzhi; STROTMANN, Andreas. ntellectual structure of stem cell research: a comprehensive author co-citation analysis of a highly collaborative and multidisciplinary field. Scientometrics, v. 87, p. 115–131, 2011.

ZORZANELLI, Rafaela Teixeira; SPERONI, Angela Vasconi; MENEZES, Rachel Aisengart; LEIBING, Annette. Pesquisa com células-tronco no Brasil: a produção de um novo campo científico. História, Ciências, Saúde – Manguinhos, Rio de Janeiro, v.24, n.1, p.129-144, jan.-mar. 2017.

Publicado

2021-01-27

Como Citar

MACHADO, R. das N. Produtividade científica brasileira na área de células-tronco (2001-2019). RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e021003, 2021. DOI: 10.20396/rdbci.v19i00.8662072. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8662072. Acesso em: 25 set. 2021.