Bibliotecas emergenciais

por um acervo acessível nos tempos de pandemia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rdbci.v19i00.8666475

Palavras-chave:

Bibliotecas emergenciais, Pandemia COVID-19, Lei de direitos atorais, Licença aberta

Resumo

Introdução: A pandemia do novo coronavírus atingiu as instituições de memória nos anos de 2020 e 2021, promovendo a suspensão parcial das atividades nas bibliotecas. As escolas e universidades, após a adoção do Ensino Remoto Emergencial, foram privadas do acesso a acervos vitais para suas atividades. Objetivo: Este trabalho colabora para o estabelecimento do conceito de Bibliotecas Emergenciais, consonantes com o esforço de enfrentamento da pandemia, no sentido de viabilizar o acesso a um acervo em tempos de exceção. Metodologia: Após a síntese de conceitos relacionados por revisão na literatura, procuramos evidenciar as possibilidades, exigências e dificuldades de ações que poderiam caracterizar a implementação de uma Biblioteca Emergencial, buscando subsídios nos resultados empíricos de projetos promovidos na Universidade Estadual de Londrina. Resultados: Os experimentos sugerem as seguintes características para uma Biblioteca Emergencial: a adoção da materialidade digital e sua reprodutibilidade técnica como padrão de implementação; o uso de licenças abertas e obras em domínio público como prioridade na constituição dos acervos; o cuidado com a dependência às plataformas digitais hegemônicas e a busca por um mecanismo jurídico objetivo, que permita a digitalização, armazenamento e distribuição de conteúdo legado sob direitos autorais restritivos. Conclusão: O regime de exceção, que fechou as bibliotecas no período de pandemia, pode também abrir possibilidades de circulação de seus acervos, ensejando e potencializando sua própria razão de ser. As Bibliotecas Emergenciais podem oferecer uma resposta afirmativa alternativa às restrições e à escassez, que caracterizaram o enfrentamento à pandemia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Benjamin Luiz Franklin, Universidade Estadual de Londrina

Doutor pelo programa de Engenharia e Gestão de Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina. Professor do Departamento de Ciência da Informação da Universidade Estadual de Londrina (Londrina, PR - Brasil).

Maria Renata da Cruz Duran, Universidade Estadual de Londrina

Doutorado em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Professora Adjunta de Historia Moderna e Contemporâne da Universidade Estadual de Londrina (Londrina, PR - Brasil).


RECONHECIMENTOS: Não é aplicável.
FINANCIAMENTO: Não é aplicável.
CONFLITOS DE INTERESSE: Os autores certificam que não têm interesse comercial ou associativo que represente um conflito de interesses em relação ao manuscrito.
APROVAÇÃO ÉTICA: Não é aplicável.
DISPONIBILIDADE DE DADOS E MATERIAL: Não é aplicável.
CONTRIBUIÇÕES DOS AUTORES: Conceituação, Curadoria de Dados, Análise Formal, Investigação, Metodologia, Redação – rascunho original: FRANKLIN, B. L.; DURAN, R. M.; Redação – revisão & edição: FRANKLIN, B. L.; DURAN, R. M.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Estado de Exceção. Homo Sacer II, 1. São Paulo: Boitempo, 2004.

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

AGAMBEN, Giorgio. Reflexões sobre a peste: ensaios em tempos de pandemia. Tradução de Isabella Marcatti e de Luisa Rabolini. São Paulo: Boitempo Editorial, 2020.

ANDERSON, Chris. Free: grátis: o futuro dos preços. Rio de Janeiro: Campus, 2009.

APPENZELLER, Simone; MENEZES, Fábio Husemann; SANTOS, Gislaine Goulart dos; PADILHA, Roberto Ferreira; GRAÇA, Higor Sabino; BRAGANÇA, Joana Fróes. Novos Tempos, Novos Desafios: Estratégias para Equidade de Acesso ao Ensino Remoto Emergencial. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 44, supl. 1, e1552020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022020000500201&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 março 2021.

BATTLES, Matthew. Library: an unquiet history. New York: W.W. Norton & Company, 2015.

BELL, Daniel. The coming of post-industrial society: a venture in social forecasting. Special anniversary ed. New York: Basic Books, 1999.

BÖHME, Gernot; STEHR, Nico (org.). The Knowledge Society: The Growing Impact of Scientific Knowledge on Social Relations. [s.l.]: Springer Netherlands, 1986.

BRAMAN, Sandra. The emergent global information policy regime. In: BRAMAN, Sandra (org.). The Emergent Global Information Policy Regime. London: Palgrave Macmillan UK, 2004. p. 12-38. (International Political Economy Series).

BRANCO, Sérgio; BRITTO, Walter. O que é Creative Commons? novos modelos de direito autoral em um mundo mais criativo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

BRASIL. Lei no. 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, 20 fev. 1998. Disponível em: www.dou.gov.br/materias/do1 / do1legleg19980220180939_001.htm. Acesso em: 17 mar. 2021.

BUAINAIN, Antônio Márcio; MENDES, Cássia Isabel Costa; SILVA, Antônio Braz de Oliveira; CARVALHO, Sérgio Medeiros Paulino de. Indústria criativa: direitos de autor e acesso à cultura. Liinc em Revista, v. 7, n. 2, 2011. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3319. Acesso em: 17 março 2021.

CAETANO, Miguel Afonso. Cultura P2P: uma análise sociológica comparativa das redes e dos sites de partilha online de músicas, filmes e livros eletrónicos em Portugal e no Brasil. 2016. 365f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Instituto Universitário de Lisboa - ISCTE-IUL, Escola de Sociologia e Políticas Públicas, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/10071/12456. Acesso em: 17 mar. 2021.

CHARTIER, Roger. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Brasília: Editora UnB, 1994.

COUGHLIN, Tom. Digital Storage Projections For 2020, Part 2. Forbes, 2020. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/tomcoughlin/2019/12/23/digital-storage-projections-for-2020-part-2/. Acesso em: 17 mar. 2021.

DELEUZE, Gilles. Post-scriptum sobre as sociedades de controle. Em: Conversações. São Paulo: Editora 34, 1992.

DESAI, Bipin C. Pandemic and big tech. In: SYMPOSIUM ON INTERNATIONAL DATABASE ENGINEERING & APPLICATIONS, 24., 2020, New York. Anais […] New York, NY, USA: Association for Computing Machinery, 2020, p. 1-10. Disponível em: https://doi.org/10.1145/3410566.3410585. Acesso em: 17 mar. 2021.

DINGLEDINE, Roger; MATHEWSON, Nick; SYVERSON, Paul F. TOR: The Second-Generation Onion Router. Naval Research Lab Washington Dc, 2004, p. 1-17. Disponível em: http://www.dtic.mil/docs/citations/ADA465464. Acesso em: 17 mar. 2021.

DURAN, Maria Renata da Cruz; RODRIGUES, Bruna Carolina Marino. Fake news: quem tem medo da verdade na Internet? In: PESQUISA sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC Domicílios 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123121817/tic_dom_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

DURAN, M. R. C.; MOLINA, A. H. Literatura, tecnologia e inclusão de deficientes visuais no ensino de História: o que acontece quando Shakespeare vai à escola? In: BEGO, Amadeu M.; MOLINA, Ana Heloisa; BESERRA, Bernadete de L. R.; SILVA, Giovani J. da; BORGES, Joelma de; COSTA, Luciano B. da; DURAN, Maria Renata da C.; CORRÊA, Tatiele M. (org.). Prêmio Professor Rubens Murillo Marques 2016: Experiências docentes em licenciaturas. 50. ed. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2016, v. 50, p. 11-53.

DURAN, Maria Renata da Cruz. Educação Aberta: explorando materiais para o ensino de História. In: MOLINA, Ana Heloisa; FERREIRA, Augusto Lima (org.). Entre textos e contextos: caminhos do ensino de História. 1. ed. Curitiba: CRV, 2016, v. 1, p. 511-542.

FOUCAULT, Michel; MUCHAIL, Salma Tannus. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

FRANKLIN, Benjamin Luiz. Bibliotecas digitais clandestinas: evidenciando a formação de comunidades discursivas na deep web. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 20., 2019, Florianópolis. Anais [...] Florianópolis: ANCIB/UFSC, 2019. Disponível em: https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/paper/view/640. Acesso em 17 mar. 2021.

FRANKLIN, Benjamin Luiz. A recusa à escassez: a universalização da biblioteca escolar e a tensão entre a materialidade digital e a Lei de Direitos Autorais. Informação & Sociedade: Estudos, v. 30, n. 3, p. 1-23, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/52339. Acesso em 17 mar. 2021.

FROHMANN, Bernard. O caráter social, material e público da informação na contemporaneidade. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 7., 2006, Marília. Anais [...] Marília: ANCIB/UNESP, 2006. Disponível em: http://repositorios.questoesemrede.uff.br/repositorios/handle/123456789/829. Acesso em: 17 mar. 2021.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Reflexões sobre a genealogia dos regimes de informação. Informação & Sociedade: Estudos, v. 29, n. 1, 2019. Disponível em https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/44357. Acesso em: 17 mar. 2021.

HAN, Byung Chul. Sociedade do cansaço. Tradução de Enio Giachini. Petrópolis: Vozes, 2015.

HENRIQUES, João. Os REA e o software livre. REAeduca: Revista de Educação para o Século XXI, n. 3, p. 1-8, 2017. Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/6529/1/51b840_996145d414384a99ac9df1893362b7e1.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE, 2020. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua: Tecnologia da Informação e Comunicação. 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html. Acesso em: 17 mar. 2021.

KARAGANIS, Joe (org.). Shadow libraries: access to knowledge in global higher education. Cambridge, MA; Ottawa, ON: The MIT Press; International Development Research Centre, 2018.

LANHAM, Richard A. The economics of attention: style and substance in the age of information. Chicago: University of Chicago Press, 2006.

LÉVY, Pierre. A máquina universo: criação, cognição e cultura informática. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

LIZIERO, Leonam Baesso da Silva. A Soberania no Estado Contemporâneo. Porto Alegre: Editora Fi, 2017. Disponível em: https://www.editorafi.org/203leonam. Acesso em: 17 mar. 2021.

MILES, Jack. God: a biography. New York: Vintage Books, 1996.

MIZUKAMI, Pedro; REIA, Jhessica. Brazil: the copy shop and the cloud. In: KARAGANIS, Joe (org.). Shadow libraries: access to knowledge in global higher education. Cambridge, MA; Ottawa, ON: The MIT Press; International Development Research Centre, 2018.

PACHECO, Roberto Carlos dos Santos; SANTOS, Neri dos; WAHRHAFTIG, Ramiro. Transformação digital na Educação Superior: modos e impactos na universidade. Revista NUPEM, v. 12, n. 27, p. 94-128, 2020. Disponível em: http://revistanupem.unespar.edu.br/index.php/nupem/article/view/825. Acesso em: 17 mar. 2021.

PESSOA, João Pedro Seefeldt. O efeito Orwell na sociedade em rede: cibersegurança, regime global de vigilância social e direito à privacidade no século XXI. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. Disponível em: https://www.editorafi.org/073orwell. Acesso em: 17 mar. 2021.

PESQUISA sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC Domicílios 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123121817/tic_dom_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

RIFKIN, Jeremy. The zero marginal cost society: the internet of things, the collaborative commons, and the eclipse of capitalism. New York: Palgrave Macmillan, 2014.

ROBBINS, Lionel. An essay on the nature and significance of economic science. Local: Macmillan, 1932.

SCHAFF, Adam. A sociedade informática: as consequências sociais da segunda revolução industrial. São Paulo: Ed. UNESP: Brasiliense, 1995.

SCHWAB, Klaus. A Quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2016.

SRNICEK, Nick; DE SUTTER, Laurent. Platform capitalism. Cambridge, UK; Malden, MA: Polity, 2017. (Theory redux).

TANUS, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho; SÁNCHEZ-TARRAGO, Nancy. Atuação e desafios das bibliotecas universitárias brasileiras durante a pandemia de Covid-19. Revista Cubana de Información en Ciencias de la Salud., v. 31, n. 3, e1615, 2020. Disponível em: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/view/744/version/784. Acesso em: 17 mar. 2021.

TARGINO, Maria das Graças. Ranganathan continua em cena. Ciência da Informação, v. 39, n. 1, p. 122-124, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-19652010000100008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 março 2021.

TOFFLER, Alvin. A terceira onda. Rio de Janeiro: Record, 1995.

WANG, Kaiwen. A quantitative analysis method of ideological and political instructors’ work based on data mining. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INTELLIGENT TRANSPORTATION, BIG DATA SMART CITY (ICITBS), 2018, Xiamen. Anais [...] Xiamen: IEEE, 2018, p. 240-243. Disponível em: https://ieeexplore.ieee.org/document/8332753. Acesso em: 17 mar. 2021.

WILLIAMS, James. Understanding poststructuralism. Chesham, Bucks: Acumen Pub, 2005.

ZUBOFF, Shoshana. The age of surveillance capitalism: the fight for a human future at the new frontier of power. New York: PublicAffairs, 2018.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-10-19

Como Citar

FRANKLIN, B. L.; DURAN, M. R. da C. Bibliotecas emergenciais: por um acervo acessível nos tempos de pandemia. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e021026, 2021. DOI: 10.20396/rdbci.v19i00.8666475. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8666475. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa