Banner Portal
Bibliotecas emergenciais
PDF
ERRATA
PDF (English)
VÍDEO

Arquivos suplementares

ÁUDIO

Palavras-chave

Bibliotecas emergenciais
Pandemia COVID-19
Lei de direitos atorais
Licença aberta

Como Citar

FRANKLIN, Benjamin Luiz; DURAN, Maria Renata da Cruz. Bibliotecas emergenciais: por um acervo acessível nos tempos de pandemia. RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 19, n. 00, p. e021026, 2021. DOI: 10.20396/rdbci.v19i00.8666475. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8666475. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

Introdução: A pandemia do novo coronavírus atingiu as instituições de memória nos anos de 2020 e 2021, promovendo a suspensão parcial das atividades nas bibliotecas. As escolas e universidades, após a adoção do Ensino Remoto Emergencial, foram privadas do acesso a acervos vitais para suas atividades. Objetivo: Este trabalho colabora para o estabelecimento do conceito de Bibliotecas Emergenciais, consonantes com o esforço de enfrentamento da pandemia, no sentido de viabilizar o acesso a um acervo em tempos de exceção. Metodologia: Após a síntese de conceitos relacionados por revisão na literatura, procuramos evidenciar as possibilidades, exigências e dificuldades de ações que poderiam caracterizar a implementação de uma Biblioteca Emergencial, buscando subsídios nos resultados empíricos de projetos promovidos na Universidade Estadual de Londrina. Resultados: Os experimentos sugerem as seguintes características para uma Biblioteca Emergencial: a adoção da materialidade digital e sua reprodutibilidade técnica como padrão de implementação; o uso de licenças abertas e obras em domínio público como prioridade na constituição dos acervos; o cuidado com a dependência às plataformas digitais hegemônicas e a busca por um mecanismo jurídico objetivo, que permita a digitalização, armazenamento e distribuição de conteúdo legado sob direitos autorais restritivos. Conclusão: O regime de exceção, que fechou as bibliotecas no período de pandemia, pode também abrir possibilidades de circulação de seus acervos, ensejando e potencializando sua própria razão de ser. As Bibliotecas Emergenciais podem oferecer uma resposta afirmativa alternativa às restrições e à escassez, que caracterizaram o enfrentamento à pandemia.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v19i00.8666475
PDF
ERRATA
PDF (English)
VÍDEO

Referências

AGAMBEN, Giorgio. Estado de Exceção. Homo Sacer II, 1. São Paulo: Boitempo, 2004.

AGAMBEN, Giorgio. O que é o contemporâneo e outros ensaios. Chapecó: Argos, 2009.

AGAMBEN, Giorgio. Reflexões sobre a peste: ensaios em tempos de pandemia. Tradução de Isabella Marcatti e de Luisa Rabolini. São Paulo: Boitempo Editorial, 2020.

ANDERSON, Chris. Free: grátis: o futuro dos preços. Rio de Janeiro: Campus, 2009.

APPENZELLER, Simone; MENEZES, Fábio Husemann; SANTOS, Gislaine Goulart dos; PADILHA, Roberto Ferreira; GRAÇA, Higor Sabino; BRAGANÇA, Joana Fróes. Novos Tempos, Novos Desafios: Estratégias para Equidade de Acesso ao Ensino Remoto Emergencial. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 44, supl. 1, e1552020. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022020000500201&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 março 2021.

BATTLES, Matthew. Library: an unquiet history. New York: W.W. Norton & Company, 2015.

BELL, Daniel. The coming of post-industrial society: a venture in social forecasting. Special anniversary ed. New York: Basic Books, 1999.

BÖHME, Gernot; STEHR, Nico (org.). The Knowledge Society: The Growing Impact of Scientific Knowledge on Social Relations. [s.l.]: Springer Netherlands, 1986.

BRAMAN, Sandra. The emergent global information policy regime. In: BRAMAN, Sandra (org.). The Emergent Global Information Policy Regime. London: Palgrave Macmillan UK, 2004. p. 12-38. (International Political Economy Series).

BRANCO, Sérgio; BRITTO, Walter. O que é Creative Commons? novos modelos de direito autoral em um mundo mais criativo. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2013.

BRASIL. Lei no. 9.610, de 19 de fevereiro de 1998. Altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais e dá outras providências. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, 20 fev. 1998. Disponível em: www.dou.gov.br/materias/do1 / do1legleg19980220180939_001.htm. Acesso em: 17 mar. 2021.

BUAINAIN, Antônio Márcio; MENDES, Cássia Isabel Costa; SILVA, Antônio Braz de Oliveira; CARVALHO, Sérgio Medeiros Paulino de. Indústria criativa: direitos de autor e acesso à cultura. Liinc em Revista, v. 7, n. 2, 2011. Disponível em: http://revista.ibict.br/liinc/article/view/3319. Acesso em: 17 março 2021.

CAETANO, Miguel Afonso. Cultura P2P: uma análise sociológica comparativa das redes e dos sites de partilha online de músicas, filmes e livros eletrónicos em Portugal e no Brasil. 2016. 365f. Tese (Doutorado em Ciências da Comunicação) – Instituto Universitário de Lisboa - ISCTE-IUL, Escola de Sociologia e Políticas Públicas, 2016. Disponível em: http://hdl.handle.net/10071/12456. Acesso em: 17 mar. 2021.

CHARTIER, Roger. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os séculos XIV e XVIII. Brasília: Editora UnB, 1994.

COUGHLIN, Tom. Digital Storage Projections For 2020, Part 2. Forbes, 2020. Disponível em: https://www.forbes.com/sites/tomcoughlin/2019/12/23/digital-storage-projections-for-2020-part-2/. Acesso em: 17 mar. 2021.

DELEUZE, Gilles. Post-scriptum sobre as sociedades de controle. Em: Conversações. São Paulo: Editora 34, 1992.

DESAI, Bipin C. Pandemic and big tech. In: SYMPOSIUM ON INTERNATIONAL DATABASE ENGINEERING & APPLICATIONS, 24., 2020, New York. Anais […] New York, NY, USA: Association for Computing Machinery, 2020, p. 1-10. Disponível em: https://doi.org/10.1145/3410566.3410585. Acesso em: 17 mar. 2021.

DINGLEDINE, Roger; MATHEWSON, Nick; SYVERSON, Paul F. TOR: The Second-Generation Onion Router. Naval Research Lab Washington Dc, 2004, p. 1-17. Disponível em: http://www.dtic.mil/docs/citations/ADA465464. Acesso em: 17 mar. 2021.

DURAN, Maria Renata da Cruz; RODRIGUES, Bruna Carolina Marino. Fake news: quem tem medo da verdade na Internet? In: PESQUISA sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC Domicílios 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123121817/tic_dom_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

DURAN, M. R. C.; MOLINA, A. H. Literatura, tecnologia e inclusão de deficientes visuais no ensino de História: o que acontece quando Shakespeare vai à escola? In: BEGO, Amadeu M.; MOLINA, Ana Heloisa; BESERRA, Bernadete de L. R.; SILVA, Giovani J. da; BORGES, Joelma de; COSTA, Luciano B. da; DURAN, Maria Renata da C.; CORRÊA, Tatiele M. (org.). Prêmio Professor Rubens Murillo Marques 2016: Experiências docentes em licenciaturas. 50. ed. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2016, v. 50, p. 11-53.

DURAN, Maria Renata da Cruz. Educação Aberta: explorando materiais para o ensino de História. In: MOLINA, Ana Heloisa; FERREIRA, Augusto Lima (org.). Entre textos e contextos: caminhos do ensino de História. 1. ed. Curitiba: CRV, 2016, v. 1, p. 511-542.

FOUCAULT, Michel; MUCHAIL, Salma Tannus. As palavras e as coisas: uma arqueologia das ciências humanas. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

FRANKLIN, Benjamin Luiz. Bibliotecas digitais clandestinas: evidenciando a formação de comunidades discursivas na deep web. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 20., 2019, Florianópolis. Anais [...] Florianópolis: ANCIB/UFSC, 2019. Disponível em: https://conferencias.ufsc.br/index.php/enancib/2019/paper/view/640. Acesso em 17 mar. 2021.

FRANKLIN, Benjamin Luiz. A recusa à escassez: a universalização da biblioteca escolar e a tensão entre a materialidade digital e a Lei de Direitos Autorais. Informação & Sociedade: Estudos, v. 30, n. 3, p. 1-23, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/52339. Acesso em 17 mar. 2021.

FROHMANN, Bernard. O caráter social, material e público da informação na contemporaneidade. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO – ENANCIB, 7., 2006, Marília. Anais [...] Marília: ANCIB/UNESP, 2006. Disponível em: http://repositorios.questoesemrede.uff.br/repositorios/handle/123456789/829. Acesso em: 17 mar. 2021.

GONZÁLEZ DE GÓMEZ, Maria Nélida. Reflexões sobre a genealogia dos regimes de informação. Informação & Sociedade: Estudos, v. 29, n. 1, 2019. Disponível em https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/44357. Acesso em: 17 mar. 2021.

HAN, Byung Chul. Sociedade do cansaço. Tradução de Enio Giachini. Petrópolis: Vozes, 2015.

HENRIQUES, João. Os REA e o software livre. REAeduca: Revista de Educação para o Século XXI, n. 3, p. 1-8, 2017. Disponível em: https://repositorioaberto.uab.pt/bitstream/10400.2/6529/1/51b840_996145d414384a99ac9df1893362b7e1.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE, 2020. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua: Tecnologia da Informação e Comunicação. 2020. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/trabalho/17270-pnad-continua.html. Acesso em: 17 mar. 2021.

KARAGANIS, Joe (org.). Shadow libraries: access to knowledge in global higher education. Cambridge, MA; Ottawa, ON: The MIT Press; International Development Research Centre, 2018.

LANHAM, Richard A. The economics of attention: style and substance in the age of information. Chicago: University of Chicago Press, 2006.

LÉVY, Pierre. A máquina universo: criação, cognição e cultura informática. Lisboa: Instituto Piaget, 1995.

LIZIERO, Leonam Baesso da Silva. A Soberania no Estado Contemporâneo. Porto Alegre: Editora Fi, 2017. Disponível em: https://www.editorafi.org/203leonam. Acesso em: 17 mar. 2021.

MILES, Jack. God: a biography. New York: Vintage Books, 1996.

MIZUKAMI, Pedro; REIA, Jhessica. Brazil: the copy shop and the cloud. In: KARAGANIS, Joe (org.). Shadow libraries: access to knowledge in global higher education. Cambridge, MA; Ottawa, ON: The MIT Press; International Development Research Centre, 2018.

PACHECO, Roberto Carlos dos Santos; SANTOS, Neri dos; WAHRHAFTIG, Ramiro. Transformação digital na Educação Superior: modos e impactos na universidade. Revista NUPEM, v. 12, n. 27, p. 94-128, 2020. Disponível em: http://revistanupem.unespar.edu.br/index.php/nupem/article/view/825. Acesso em: 17 mar. 2021.

PESSOA, João Pedro Seefeldt. O efeito Orwell na sociedade em rede: cibersegurança, regime global de vigilância social e direito à privacidade no século XXI. Porto Alegre: Editora Fi, 2020. Disponível em: https://www.editorafi.org/073orwell. Acesso em: 17 mar. 2021.

PESQUISA sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros: TIC Domicílios 2019. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil, 2020. Disponível em: https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20201123121817/tic_dom_2019_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 17 mar. 2021.

RIFKIN, Jeremy. The zero marginal cost society: the internet of things, the collaborative commons, and the eclipse of capitalism. New York: Palgrave Macmillan, 2014.

ROBBINS, Lionel. An essay on the nature and significance of economic science. Local: Macmillan, 1932.

SCHAFF, Adam. A sociedade informática: as consequências sociais da segunda revolução industrial. São Paulo: Ed. UNESP: Brasiliense, 1995.

SCHWAB, Klaus. A Quarta revolução industrial. São Paulo: Edipro, 2016.

SRNICEK, Nick; DE SUTTER, Laurent. Platform capitalism. Cambridge, UK; Malden, MA: Polity, 2017. (Theory redux).

TANUS, Gabrielle Francinne de Souza Carvalho; SÁNCHEZ-TARRAGO, Nancy. Atuação e desafios das bibliotecas universitárias brasileiras durante a pandemia de Covid-19. Revista Cubana de Información en Ciencias de la Salud., v. 31, n. 3, e1615, 2020. Disponível em: https://preprints.scielo.org/index.php/scielo/preprint/view/744/version/784. Acesso em: 17 mar. 2021.

TARGINO, Maria das Graças. Ranganathan continua em cena. Ciência da Informação, v. 39, n. 1, p. 122-124, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-19652010000100008&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 março 2021.

TOFFLER, Alvin. A terceira onda. Rio de Janeiro: Record, 1995.

WANG, Kaiwen. A quantitative analysis method of ideological and political instructors’ work based on data mining. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON INTELLIGENT TRANSPORTATION, BIG DATA SMART CITY (ICITBS), 2018, Xiamen. Anais [...] Xiamen: IEEE, 2018, p. 240-243. Disponível em: https://ieeexplore.ieee.org/document/8332753. Acesso em: 17 mar. 2021.

WILLIAMS, James. Understanding poststructuralism. Chesham, Bucks: Acumen Pub, 2005.

ZUBOFF, Shoshana. The age of surveillance capitalism: the fight for a human future at the new frontier of power. New York: PublicAffairs, 2018.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Benjamin Luiz Franklin, Maria Renata da Cruz Duran

Downloads

Não há dados estatísticos.