Banner Portal
Audiolivros na Ciência da Informação
Imagem de um smartphone aparecendo um Audiolivro na mão de um usuário
PDF
PDF (English)
ÁUDIO
VÍDEO
PARECER A
PARECER B

Palavras-chave

Audiolivros
Revisão sistemática da literatura
Recuperação da informação
Representação da informação
Ciência da Informação

Como Citar

GONÇALVES, Suellen Souza; NASCIMENTO SILVA, Patrícia. Audiolivros na Ciência da Informação: uma revisão sistemática de literatura . RDBCI: Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e024014, 2024. DOI: 10.20396/rdbci.v22i00.8674706. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rdbci/article/view/8674706. Acesso em: 23 jun. 2024.

Resumo

Introdução: O audiolivro é uma gravação sonora de um livro ou qualquer texto, em que pode  escutar, em vez de ler. Este suporte pode conter efeitos sonoros, como música ou sons ambientes, narração ou voz sintética. Com as inovações tecnológicas e novos suportes, o audiolivro evoluiu e atualmente é comercializado em formatos digitais. No contexto da Ciência da Informação (CI), entender como os audiolivros estão organizados e representados é fundamental para sistematizar sua recuperação. Objetivo: Delinear um panorama da temática dos audiolivros na área da CI, com foco em sua representação e recuperação. Metodologia: o estudo caracterizado como descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa e quantitativa, realizou uma Revisão Sistemática de Literatura (RSL), para investigar a produção acadêmica sobre a temática, sem delimitação de tempo, executada em 2023. Resultados: A RSL incluiu três etapas de análise, alcançando uma amostra de 24 documentos. Foi possível identificar que os audiolivros estão inseridos em diversas áreas do conhecimento e são utilizados de diversas formas, abrangendo aprendizagem, inclusão e acesso à informação em bibliotecas e centros de informação, onde sua aquisição ainda é discutida, principalmente com relação aos custos. Há iniciativas para representação textual, no contexto da CI, no entanto, sem um olhar específico para os formatos e ambientes onde os audiolivros estão disponibilizados. Conclusão: A quantidade limitada de estudos que abordaram a representação e a recuperação da informação em audiolivros na CI pode sinalizar que a temática precisa ser aprofundada, principalmente com o avanço dos serviços streaming e plataformas digitais.

https://doi.org/10.20396/rdbci.v22i00.8674706
PDF
PDF (English)
ÁUDIO
VÍDEO
PARECER A
PARECER B

Referências

ACCART, J.-P. Serviço de referência: do presencial ao virtual. Brasília: Briquet de Lemos/Livros, 2008.

APA – AUDIO PUBLISHERS ASSOCIATION. Audiobook listening remains strong in 2020 as publisher report ninth straight year of double-digit growth. 2023. APA. Disponível em: https://www.audiopub.org/uploads/pdf/Consumer-and-Sales-Survey-Press-Release-2021-FINAL.pdf. Acesso em: 09 maio 2024.

BAL, V.-Y. Sound books in the modern publishing industry. Tekstknigaknigoizdanie, v. 17, pp. 91-101. DOI: https://doi.org/10.17223/23062061/17/7.

BARBOSA, R. de O. Um olhar sobre o audiolivro e as materialidades de seus suportes – da performance do corpo aos primeiros livros falados. In: ENCONTRO NACIONAL DE HISTÓRIA DA CAMÍDIA, 9., 2013, Ouro Preto. Anais [...] Ouro Preto: Rede Alcar, 2013. Disponível em: https://abre.ai/ew5q. Acesso em: 09 maio 2024.

BARBOSA, R. de O. Ouvidos para ler: contextualizando audiolivro, leitura e entretenimento. Revista Brasileira de História da Mídia, Curitiba, v. 6, n. 1, jan/jul. 2017. Disponível em: https://revistas.ufpi.br/index.php/rbhm/article/view/6072. Acesso em: 09 maio 2024.

BRINER, R. B.; DENYER, D. Systematic Review and Evidence Synthesis as a Practice and Scholarship Tool. In: ROUSSEAU, D. M. (ed.). Handbook of evidence-based management: companies, classrooms, and research. New York: Oxford University Press, 2012.

CASTRO, A. El audiolibroenel mercado editorial, breve história, potencial de ventas y estadísticas. Hay Festival, 18 mar. 2020. Disponível em:

https://www.hayfestival.com/talento/blog.aspx?post=1235. Acesso em: 09 maio 2024.

CORDÓN-GARCÍA, J. A. Leer escuchando: reflexiones en torno a los audiolibros como sector emergente. AnuarioThinkEPI, v. 12, n. 1, 2018, p. 170-182. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=6842288. Acesso em: 09 maio 2024.

COLBJØRNSEN, T. The accidental avant-garde: audiobook technologies and publishing strategies from cassette tapes to online streaming services. 2015. DOI: https://doi.org/10.1386/nl.13.83_1.

ENGELEN, J. Marketing issues related to commercial and specialised audiobooks, including Digital Daily Newspapers. In: INTERNATIONAL CONFERENCE ON ELECTRONIC PUBLISHING: RETHINKING ELECTRONIC PUBLISHING: INNOVATION IN COMMUNICATION PARADIGMS AND TECHNOLOGIES, 13., 2009, Milano. Proceedings of the… Milano, Italy: ELPUB, 2009. p. 621-624. Disponível em: https://elpub.architexturez.net/doc/oai-elpub-id-161-elpub2009. Acesso em: 09 maio 2024.

FERREIRA, A. B. de H. Livreiro. In: FERREIRA, A. B. de H. Novo dicionário Aurélio da língua portuguesa. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora Positivo, 2014.

FURINI, M. Digital audiobook: from passive toactivepursuit. Springer link, New York City, v. 40, p. 23-39, 5 dec. 2007. DOI: 10.1007/s11042-007-0183-y.

GARCÍA-RODRÍGUEZ, A. El papel de las plataformas de distribución y venta enlapromocióndel libro electrónico infantil y juvenil. Anales de documentação, Espanha, v. 16, n. 1, 2013. Disponível em: http://revistas.um.es/analesdoc/article/view/166601. Acesso em: 09 maio 2024.

GALVÃO, M. C. B.; RICARTE, I. L. M. Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion - Filosofia da Informação, Rio de Janeiro, v. 6, n. 1, p. 57-73, set./fev. 2020. Disponível em: http://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4835. Acesso em: 09 maio 2024.

GONÇALVES, S. S.; NASCIMENTO SILVA, P. Materiais de pesquisa - Revisão Sistemática de Literatura sobre Audiolivros 2023.Mendeley Data, V3, 2024, DOI: https://doi.org/10.17632/k65xtyx7hr.3.

GROGAN, D. A prática do serviço de referência. Brasília, DF:Briquet de Lemos/Livros,1995.

HAVE, I.; PEDERSEN, B.-S. The audiobook circuit in digital publishing: voicing the silent revolution. New media & society, United Kingdom, v. 22, n. 3, p. 409-428, ago. 2019. DOI: https://doi.org/10.1177/1461444819863407.

JAIN, S. Not just seeing is believing, accessible audio books & a library for visually impaired are here. 2017. Disponível em: https://www.thebetterindia.com/104715/accessible-audio-books/. Acesso em: 09 maio 2024.

JONES, N. W. N. The Fourth Format: How audiobooks have become a standard format for general publishers alongside hardback, paperback, and e-book. In: BAVERSTOCK, A.; BRADFORD, R.; GONZALEZ, M. (ed.). Contemporary Publishing and the Culture of Books. London: Routledge, 2020.

MAGADÁN-DÍAZ, M.; RIVAS-GARCÍA, J. I. El audiolibroenEspaña: ¿industria o modelo de negócio?. Profesional de lainformación, v. 29, n. 6., 2020. DOI: https://doi.org/10.3145/epi.2020.

MACHADO, R. de S.; ZAFALON, Z. R. Catalogação: dos princípios e teorias ao RDA e IFLA LRM. João Pessoa: Editora UFPB, 2020. Disponível em: http://www.editora.ufpb.br/sistema/press5/index.php/UFPB/catalog/book/336. Acesso em: 09 maio 2024.

MENEZES, N. C.; RIBEIRO, S. F. Audiolivro: uma importante contribuição tecnológica para os deficientes visuais. Ponto de Acesso, Salvador, v. 2, n. 3, p. 58-72, dez. 2008. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/download/98646. Acesso em: 09 maio 2024.

MIRANDA, A. C. C. de. Gestão de coleções para bibliotecas especializadas: Uma perspectiva teórica para o planejamento de recursos informacionais. Ci. Inf. Rev., Maceió, v. 5, n. 2, p. 95-105, maio/ago. 2018. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/res/v/35932. Acesso em: 09 maio 2024.

MORANDI, M. I. W. M.; CAMARGO, L. F. R. Revisão sistemática da literatura. In: DRESCH, A.; LACERDA, D. P.; ANTUNES JÚNIOR, J. A. V. Design sciencie research: método e pesquisa para avanço da ciência e da tecnologia. Porto Alegre: Bookman, 2015.

OLIVEIRA, A. A. de. Audiolivros digitais e letramento literário: ensino de literatura na cultura da convergência. 2020. 193f. Tese (Doutorado em Letras) - Centro de Artes e Letras, Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, 2020. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/handle/1/22103. Acesso em: 09 maio 2024.

PAGE, M. J. The PRISMA 2020 statement: An updated guideline for reporting systematic reviews. The BMG, [s.l.], v. 372, n. 71, mar. 2021. Disponível em: doi: https://doi.org/10.1136/bmj.n71. Acesso em: 09 maio 2024.

PALETTA, F. A. C.; WATANABE, E. T. Y.; PENILHA, D. F. Audiolivro: inovações tecnológicas, tendências e divulgação. In: SEMINÁRIO NACIONAL DE BIBLIOTECAS UNIVERSITÁRIAS, 10., 2008, São Paulo. Anais [...] São Paulo: SNBU/CRUESP, 2008. Disponível em: http://repositorio.febab.libertar.org/files/original/30/4376/SNBU2008_225.pdf. Acesso em: 09 maio 2024.

RANGANATHAN, S. R. As Cinco Leis da Biblioteconomia. Brasília, DF: Briquet de Lemos / Livros, 2009.

RAMOS, A.; FARIA, P. M.; FARIA, Á. Revisão sistemática de literatura: contributo para a inovação na investigação em Ciências da

Educação. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, vol. 14, n. 41, p. 17-36, jan./abr. 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/1891/189130424002.pdf. Acesso em: 09 maio 2024.

RESÉNDIZ, P. O. R. El audiolibro digital y las alternativas de lanarración sonora. Austral Comunicación, Buenos Aires, v. 11, n. 2, p. 1-25, 2022. Disponível em: https://doi.org/10.26422/aucom.2022.1102.rod. Acesso em: 09 maio 2024.

RONQUILLO, C. C.; PEÑA, J. M. El audiolibro como herramienta tecnológica para elaprendizaje de losestudiantes de lacarrera de bibliotecología y archivología de laUniversidad de Guayaquil. Espirales: Revista multidisciplinaria de investigación, [S.l.], v. 1, n. 10, 2017, p. 1-1. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=8466400. Acesso em: 09 maio 2024.

RUBERY, M. The untold story of the talking book. Cambridge, MA: Harvard University Press, 2016.

SILVA, D. V. da. A representação e a recuperação da informação: bases, diálogos e contribuições para o fazer arquivístico. 2019. 103f. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Programa de Pós-graduação em Ciência da Informação, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza (CE), 2019.

VERGUEIRO, W. Seleção de materiais de informação: princípios e técnicas. Brasília, DF: Briquet de Lemos/Livros, 2010.

WALLIN, E. T.; NOLIN, J. Time to read: Exploring the timespaces of subscription-based audiobooks. New Media & Society, London, v. 22, n. 6, 2019. Disponível em: https://encurtador.com.br/pBOR5. Acesso em: 09 maio 2024.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Suellen Souza Gonçalves, Patrícia Nascimento Silva

Downloads

Não há dados estatísticos.