Rousseau e a primeira infância

Autores

  • Claudio Almir Dalbosco Universidade de Passo Fundo
  • Maurício Rebelo Martins Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v4i2.8635425

Palavras-chave:

Rousseau. Primeira infância. Educação natural.

Resumo

O presente artigo tem o objetivo de pensar as contribuições de Rousseau para a educação na primeira infância a partir do Livro I do Emílio. Pretende mostrar como o adulto pode ser o mediador do processo em que a criança tomará consciência de sua dependência social e sua autonomia. Rousseau defende que devemos respeitar a natureza da criança e o mundo da criança com suas especificidades. Assim, analisa, num primeiro momento, as necessidades da criança e as especificidades do mundo infantil. Depois, procura entender como Rousseau aborda os cuidados que o adulto deve dispensar a criança nessa fase. E, por fim, busca entender a tensão que surge da necessidade de atender a criança e, ao mesmo tempo, não contaminar o seu mundo com ideais e desejos que fazem parte do mundo do adulto.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Claudio Almir Dalbosco, Universidade de Passo Fundo

Universidade de Passo Fundo

Maurício Rebelo Martins, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Educação da Unicamp

Downloads

Publicado

2012-10-27

Como Citar

Dalbosco, C. A., & Martins, M. R. (2012). Rousseau e a primeira infância. Filosofia E Educação, 4(2), 82–99. https://doi.org/10.20396/rfe.v4i2.8635425