A ontologia de Lukács e a sexualidade em perspectiva emancipatória

Autores

  • Aurélio Bona Junior Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v3i2.8635448

Palavras-chave:

Educação da sexualidade. Ontologia do ser social. Subjetividade.

Resumo

O presente estudo parte da compreensão de que a sexualidade é uma dimensão de grande importância na constituição educacional da personalidade e na emancipação humana, e visa levantar possibilidades de compreendê-la a partir do pensamento ontológico de György Lukács. Para tal, apresenta e articula os conceitos de ontologia, ser social e trabalho, discute o lugar da subjetividade no ser social, e propõe uma reflexão sobre a sexualidade como dimensão que, mesmo originária de uma pré-disposição biológica, se reveste de sentido social e se faz central no processo de constituição da sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aurélio Bona Junior, Faculdade Estadual de Filosofia, Ciências e Letras de União da Vitória

Professor de Filosofia da Educação nos cursos de Filosofia e Pedagogia

Downloads

Publicado

2011-12-12

Como Citar

Bona Junior, A. (2011). A ontologia de Lukács e a sexualidade em perspectiva emancipatória. Filosofia E Educação, 3(2), 18–43. https://doi.org/10.20396/rfe.v3i2.8635448