Tendências epistemológicas da pesquisa em educação especial no Brasil: a análise das dissertações e teses do PPGEEs/UFSCar

Autores

  • Régis Henrique dos Reis Silva Universidade Federal de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v2i2.8635502

Palavras-chave:

Educação especial. Epistemologia. Análise de dissertações e teses.

Resumo

Este estudo teve como objetivo geral, analisar, a partir das abordagens metodológicas, as implicações epistemológicas das dissertações e teses produzidas no PPGEEs/UFSCar, levando em consideração suas inter-relações com os determinantes sociais, políticos e econômicos. Em linhas gerais obtivemos os seguintes resultados, 88,9% dos documentos analisados adotaram a abordagem empírico-analítica, 11,1% a fenomenológica-hermenêutica e 0% a crítico-dialética. Considerando as articulações entre o lógico e o histórico, verificamos que a predomínio da abordagem empírico-analítica, está relacionado com os determinantes sociais, políticos e econômicos do Brasil, especialmente ao modelo de Pós-Graduação implantado no País, assim como, com as características internas do programa estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Régis Henrique dos Reis Silva, Universidade Federal de Goiás

Professor da Universidade Federal de Goiás e doutorando em Filosofia e História da Educação pela Unicamp.

Downloads

Publicado

2010-09-06

Como Citar

Silva, R. H. dos R. (2010). Tendências epistemológicas da pesquisa em educação especial no Brasil: a análise das dissertações e teses do PPGEEs/UFSCar. Filosofia E Educação, 2(2), 227–246. https://doi.org/10.20396/rfe.v2i2.8635502

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)