Futebol, capitalismo e pós-modernidade: de consumo da arte a arte do consumo

Autores

  • Marcelo Silva dos Santos Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Graziany Penna Dias Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v2i2.8635505

Palavras-chave:

Capitalismo. Futebol. Pós-Modernidade.

Resumo

O presente trabalho teve por intenção discutir as mudanças nos planos econômicos, político - via acumulação flexível - e culturais - via discurso pós-moderno, que trazem mudanças para a manifestação cultural do futebol. À luz do materialismo histórico e dialético foi possível compreender que o fenômeno futebol tem passado por um processo de mercadorização cujo grande interesse, no campo do espetáculo, não é proporcionar para os espectadores um futebol arte, como já existiu, mas sim, movimentar uma indústria esportiva bilionária.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Silva dos Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Atualmente é professor do IFAM/Campus Itacoatiara e Coordenador de Cursos da Base Nacional Comum Curricular.

Graziany Penna Dias, Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais

Atualmente é professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas.

Downloads

Publicado

2010-09-06

Como Citar

Santos, M. S. dos, & Dias, G. P. (2010). Futebol, capitalismo e pós-modernidade: de consumo da arte a arte do consumo. Filosofia E Educação, 2(2), 281–296. https://doi.org/10.20396/rfe.v2i2.8635505