Um estudo das investigações sobre epistemologia da educação física no Brasil

Autores

  • Carolina Santos Barroso de Pinho Universidade Estadual de Campinas
  • Silvio Sánchez Gamboa Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v8i3.8647575

Palavras-chave:

Formação de professores. Educação Física. Epistemologia.

Resumo

Este texto apresenta resultados de um levantamento sobre os principais autores que tratam sobre a epistemologia da educação física e suas principais contribuições no desenvolvimento da pesquisa sobre a formação profissional. A síntese apresentada integra a pesquisa: “A produção do conhecimento sobre a formação profissional em educação física: realidade e perspectivas superadoras”. Apontamos que os balanços teóricos das produções científicas da área estão provocando a busca de maiores níveis de qualidade nas novas pesquisas. Concluímos que as avaliações epistemológicas são pertinentes como referência básica para novos estudos sobre a formação profissional no campo de Educação Física, Esporte e Lazer.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Santos Barroso de Pinho, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Educação - UNICAMP

Silvio Sánchez Gamboa, Universidade Estadual de Campinas

Dr em Filosofia e História da Educação. Professor da graduação e pós-graduação da Faculdade de Educação da Unicamp. Lider do Grupo de Estudos e Pesquisa em Filosofia da Educação PAIDÉIA.

Referências

BACHELARD, Gaston. Epistemologia: trechos escolhidos. Rio de Janeiro: Zahar, 1983.

BRATCH. Valter. Educação Física/Ciências do Esporte: que ciência é essa? Revista Brasileira de Ciências do Esporte. 1999.

CARLAN, Paulo. A produção do conhecimento em educação física brasileira e sua proposta de intervenção na educação física escolar. 1996. 258f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Centro de Educação, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

CHAVES, Márcia. A produção do conhecimento em Educação Física nos Estados do Nordeste (Alagoas, Bahia, Pernambuco e Sergipe) 1982-2004: balanço e perspectivas. 2005. Tese (Pós-doutorado em Educação), Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005. 589p.

FARIA JÚNIOR, Alfredo G. de. Pesquisa em educação física: enfoques e paradigmas. In: FARIA JÚNIOR, A.G. de; FARINATTI, P. de T.V. (Org.). Pesquisa e produção do conhecimento em educação física: livro do ano de 1991. Rio de Janeiro: Ao Livro Técnico, 1991b, p.13-33.

FENSTERSEIFER, Paulo Evaldo. A Educação física na crise da modernidade. Ijui: UNIJUÍ, 2001.

FREITAS, Luiz Carlos de. Crítica da Organização do Trabalho Pedagógico e da Didática. 10ª ed. Campinas: Papirus, 2009.

HABERMAS, J. Conhecimento e Interesse. Rio de Janeiro: Zahar, 1982.

KOPNIN, Pavel. V. A dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

KOSIK. Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra. 1976.

KUENZER, Acacia. Z. Ensino de 2º grau: o trabalho como princípio educativo. São Paulo: Cortez, 1988.

KUNZ, Eleonor. Educação Física: Ensino e Mudanças. Ijuí, Livraria.

UNIJUI, l991. LÊNIN, Vladimir. I.; TROTSKI, Leon. A questão do programa. SP: Kairós Livraria e editora, 1979.

LÊNIN, Vladmir. O imperialismo: fase superior do capitalismo. 1º edição. São Paulo: Nova Palavra, 2008.

LOVISOLO, Hugo. Pós-graduações e educação física: paradoxos, tensões e diálogos. In: Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v.20, n.1, p.11-21, 1998.

SANCHEZ GAMBOA, S. Epistemologia da pesquisa em educação: estruturas lógicas e tendências metodológicas. 1987. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

SANCHEZ GAMBOA, S. et al. Produção do conhecimento em educação física no nordeste brasileiro: O impacto dos sistemas de pós-graduação na formação dos pesquisadores da região. Campinas. FA/UNICAM, Grupo Paideia: Relatório de pesquisa, 2016.

SANTIN, S. Educação Física, uma abordagem filosófica da corporeidade. Ijuí: Unijuí, 1987.

SANTOS JÚNIOR, Cláudio de Lira. A formação de professores de Educação Física: a mediação dos parâmetros teórico-metodológicos. Tese de Doutorado, Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, BA, 2005.

SERGIO, Manuel. Para um novo paradigma do saber e... do ser. Coimbra: Ariadna, 2005.

SILVA, Rossana Valéria de S. e. Mestrados em educação física no Brasil: pesquisando suas pesquisas. Santa Maria, 1990. 251f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria,1990.

SILVA, Rossana Valéria de S. e. Pesquisa em educação física: determinações históricas e implicações epistemológicas. 1997. 279f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

TAFFAREL, Celi N. A Formação do Profissional da Educação: o processo de trabalho pedagógico e o trato com o conhecimento no curso de educação física. Tese de Doutorado. Campinas: UNICAMP, 1993.

TANI, Go. et al. Educação Física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária; Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

Publicado

2016-12-04

Como Citar

Pinho, C. S. B. de, & Gamboa, S. S. (2016). Um estudo das investigações sobre epistemologia da educação física no Brasil. Filosofia E Educação, 8(3), 104–122. https://doi.org/10.20396/rfe.v8i3.8647575