Banner Portal
As diversas formas do conhecimento: bases histórico-filosóficas da pesquisa em educação
PDF

Palavras-chave

Pesquisa educacional. Filosofia clássica. Epistemologia.

Como Citar

GAMBOA, Silvio Sánchez. As diversas formas do conhecimento: bases histórico-filosóficas da pesquisa em educação. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 9, n. 3, p. 120–148, 2017. DOI: 10.20396/rfe.v9i3.8650420. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8650420. Acesso em: 17 abr. 2024.

Resumo

Visando contribuir com o debate sobre a qualidade da pesquisa educacional e de procurar critérios epistemológicos que favoreçam essa qualidade, retomamos algumas bases históricas e filosóficas sobre as diversas formas do conhecimento. O artigo apresenta justificativas sobre a importância da literatura clássica para compreender a problemática atual da produção do conhecimento. De acordo com a filosofia clássica grega, os critérios que diferenciam os saberes, tais como, o opinativo, a razão mítica, a episteme e a filosofia, hoje continuam válidos para abordar os principais conflitos da pesquisa em educação, compreender os desafios da formação do pesquisador e definir a qualidade dessa pesquisa.

https://doi.org/10.20396/rfe.v9i3.8650420
PDF

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Martins Fontes, 2007.

ANDERY, M. A. Et al. Para compreender a ciências: uma retrospectiva histórica. Rio de Janeiro: Garamond. 2007.

ANPED, CNPq. Avaliação e Perspectivas na Área da Educação, 1982-1991. Porto Alegre: CNPq., 1992.

BACHELARD, G. Epistemologia. Barcelona: Anagrama, 1989.

BUZZI. A. Introdução ao pensar: o ser, o conhecimento, a linguagem. Petrópolis: Vozes, 1988.

CHAUÍ, M. Introdução à história da filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles, v. I. 2. ed., rev. e ampl. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

DUARTE, N. Sociedade do conhecimento ou Sociedade das ilusões? Campinas, SP: Autores Associados, 2003.

FERRATER MORA, J. Diccionario de Filosofía de Bolsillo 2. Madri: Alianza Editorial, 1999.

FERREIRA, W.R.V.“Uberização” da educação: saem pedagogos e Construtivismo, entram gestores e neurociências. Cinegnose, 20 de abril de 2017 acesso in https://cinegnose.blogspot.com.br/2017/04/uberizacao-da-educacao-saem-pedagogos-e.html#more

FREIRE, P.; FAUNDEZ, A. Por uma pedagogia da pergunta. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

JAERGER, W. Paideia: a formação do homem grego, São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MANACORDA, M. História da Educação: da antiguidade a nossos dias. São Paulo: Cortez, 1989.

MARX, K. O Capital, Livro I, Volume I. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

MOROZOV. E. Wall Street e Vale do Silício juntos. Resistir à Uberização do mundo . Le Monde Diplomatic, 4 de novembro de 2015, Disponível em: http://diplomatique.org.br/resistir-a-uberizacao-do-mundo/ . Acesso em 21/04/2017.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. Saberes, conhecimentos e as pedagogias das perguntas e das respostas: atualidade de antigos conflitos. Práxis Educativa, v. 4, n. 1, jun. 2009, p. 9-19. Disponível em: http://www.revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/466/467. Acesso em: 17 agosto. 2017.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. Projetos de pesquisa, fundamentos lógicos: a dialética entre preguntas e respostas. Chapeco: Argos, 2015

SAVIANI, D. A pedagogia no Brasil: História e Pedagogia Campinas, SP: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, D. Educação: do Senso Comum à Consciência Filosófica. São Paulo: Autores Associados: Cortez, 1990.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Autores Associados, 1986.

SCHMIED KOWARZIK. Pedagogia Dialética. São Paulo: Brasiliense, 1983.

SOARES, A . J. Dialética, Educação e política: uma releitura de Platão. São Paulo: Cortez, 1999.

SUCHODOLSKI, B. A pedagogia e as grandes correntes filosóficas: pedagogia da essência e da existência. Lisboa: Livros horizonte, 1978.

VERNAT, J.-P. As origens do pensamento grego. 12. ed. Rio de Janeiro: Diefel, 2002.

VILLAS-BÔAS, M A. Pós-verdade: o conceito político da moda é equivocado. Carta Capital, 16 de abril de 2017. Disponível em. https://www.cartacapital.com.br/blogs/vanguardas-do-conhecimento/o-conceito-politico-da-moda-pos-verdade-e-equivocado, acesso 22/04/2017

WARDE, M. A produção discente dos programas de pós-graduação em educação no Brasil (1982-1991): avaliação e perspectivas. In: ANPED. Avaliação e perspectivas na área da educação, 1982-91. Porto Alegre: CNPq, 1993. p. 51-82.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Filosofia e Educação

Downloads

Não há dados estatísticos.