Banner Portal
Deficiência intelectual: análise da produção científica com base no modelo biomédico e modelo social da deficiência
PDF

Palavras-chave

Modelo biomédico. Modelo social da deficiência. Deficiência intelectual.

Como Citar

MATA, Andreia Silva da. Deficiência intelectual: análise da produção científica com base no modelo biomédico e modelo social da deficiência. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 10, n. 2, p. 350–378, 2018. DOI: 10.20396/rfe.v10i2.8653186. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8653186. Acesso em: 16 jun. 2024.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo realizar uma pesquisa bibliográfica-documental a partir de artigos disponíveis na base de dados do Scielo. Para a seleção desses artigos foram utilizadas sete palavras-chave que permitiram identificar as pesquisas sobre as pessoas com deficiência intelectual. A partir desta seleção realizou-se uma análise qualitativa dos resumos e dos objetivos destes artigos separando-os com base na fundamentação teórica do modelo conceitual sobre a deficiência intelectual utilizados nesta pesquisa, a saber: o modelo biomédico e o modelo social da deficiência. Os resultados indicaram a predominância de pesquisas na vertente biomédica, além da predominância de estudos realizados com crianças com deficiência intelectual.
https://doi.org/10.20396/rfe.v10i2.8653186
PDF

Referências

American Psychiatry Association. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. DSM-5. Porto Alegre: Artmed. 2013. 976 p.

ANTIPOFF, Daniel I. A orientação profissional para excepcionais infra-dotados. In: Amae educando, Instituto de Educação de Minas Gerais, nº 136-ago, ano XIV, 1981.

BAMPI, Luciana Neves da Silva; GUILHEM, Dirce; ALVES, Elioenai Dornelles. Modelo social: uma nova abordagem para o tema deficiência. Rev. Latino-Am. Enfermagem, Ribeirão Preto , v. 18, n. 4, p. 816-823, Aug. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692010000400022&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 12 dez. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-11692010000400022.

BRASIL. Palácio do Planalto. Lei nº 13146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Brasília, DF: Palácio do Planalto, 2015. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm Acesso em: 12 dez. 2017.

BRASIL. Palácio do Planalto. Decreto nº 6.949, de 25 de agosto de 2009. Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007. Brasília, DF: Palácio do Planalto, 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6949.htm acesso em: 12 dez. 2017.

DIAS, Sueli de Souza; OLIVEIRA, Maria Cláudia Santos Lopes de. Deficiência intelectual na perspectiva histórico-cultural: contribuições ao estudo do desenvolvimento adulto. Rev. bras. educ. espec., Marília, v. 19, n. 2, p. 169-182, June 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-65382013000200003&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 17 dez. 2017. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-65382013000200003.

DINIZ, Débora. O que é deficiência. São Paulo: Editora Brasiliense, 2007.

FRANÇA, Tiago Henrique. Modelo social da deficiência: uma ferramenta sociológica para a emancipação social. Lutas Sociais, São Paulo, vol.17, n.31, p.59-73. jul/dez. 2013. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/ls/issue/view/1313/showToc. Acesso em: 17 dez. 2017.

GESSER, M.; NUERNBERG, A. H.; TONELI, M. J. F. A contribuição do Modelo Social da Deficiência à Psicologia Social. Psicologia & Sociedade, v.24, n.3, p.557- 566. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/psoc/v24n3/09.pdf Acesso em: 12 dez. 2017.

GOMES, Ruthie Bonan; LHULLIER, Cristina. Representação social da deficiência intelectual na relação entre psicologia e educação. Psicol. educ., São Paulo , n. 44, p. 93-102, jun. 2017. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752017000100009&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 17 dez. 2017. http://dx.doi.org/10.5935/2175-3520.20170009.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. CENSO Demográfico. Características gerais da população, religião e pessoas com deficiência. 2010. Disponível em: https://censo2010.ibge.gov.br/resultados.html. Acesso em 12 dez. 2017.

OMS - Organização Mundial da saúde. Classificação internacional de funcionalidade, incapacidade e saúde. Lisboa, 2004.

PESSOTTI, I. Deficiência mental: da superstição à ciência. Marília: ABPEE, 2012.

SCHALOCK, R. L., BORTHWICK-DUFFY, S. A., BRADLEY, V. J., BUNTINX, W. H. E., COULTER, D. L., CRAIG, E. M., et al. Intellectual disability: definition, classification, and systems of supports Washington, DC: American Association on Intellectual and developmental disabilities, 2010.

WERNECK, Claudia. Modelo médico x modelo social da deficiência. Em: Manual da mídia legal. Rio de Janeiro: WVA Editora, 2004.

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.