Banner Portal
Epistemologia e educação comparada na América e no Caribe: algumas concepções
PDF

Palavras-chave

América Latina e Caribe. Educação comparada. Epistemologia.

Como Citar

LAMAR, Adolfo Ramos; VICENTINI, Taiani. Epistemologia e educação comparada na América e no Caribe: algumas concepções. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 10, n. 3, p. 618–634, 2019. DOI: 10.20396/rfe.v10i3.8653809. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8653809. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

No contexto latino-americano e caribenho a EC enfrentou problemas de consolidação, mas com a globalização, está sendo mais requisitada. Em 1991 Goergen alertava para o uso pragmático da EC e o descuido das reflexões teóricas. A EC é heterogênea no quesito epistemológico. Nesse sentido, o trabalho tem por objetivo abordar a questão epistemológica da EC na América Latina e no Caribe. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, bibliográfica e documental.

https://doi.org/10.20396/rfe.v10i3.8653809
PDF

Referências

AGUIRRE GARCÍA-CARPINTERO, A.; SCHUGERENSKY, D. La Participación Como Elemento Clave En Las Escuelas Democráticas. Revista Reflexão e Ação, Santa Cruz do Sul, v. 25, n. 2, p. 46-83, Maio./Ago. 2017.

ACOSTA, Felicitas. La Educación Comparada em América Latina: Estado de situación y prospectiva. Revista Latinoamericana de Educación Comparada Año: 2, Número: 2 (año 2011), ps. 73-83.

ALCANTARA , A. Entre Prometeo y Sísifo. Ciencia, tecnología y Universidad en México y Argentina". Barcelona, Ediciones Pomares. 2005.

BEECH. J. O conceito de “transferência educacional” na história da educação comparada: continuidades e rupturas. Ver. Bras. Hist. Edu., v. 13, n. 2, p. 45-71, mai./ago. 2013 .

BUNGE, M. A. 2. ed. Epistemologia: curso de atualização. São Paulo: T. A. Queiroz, Univ. de São Paulo, 1980.

BUNGE, Mario. Dicionário de Filosofia. São Paulo: Perspectiva, 2006.

CARVALHO, E. J. G. de. Reflexões sobre a importância dos Estudos de Educação Comparada na atualidade. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, nº 52, p. 416-435, set 2013.

CARVALHO, E. J. G. de. Estudos comparados em educação: novos enfoques teórico-metodológicos. Acta Scientiarum Education. Maringá, v. 36, n. 1, p. 129141, Jan/June, 2014.

CIVIATTA FRANCO, M. Quando nós somos o outro. Educação & Sociedade, ano XXI, n 197, 72, ago. 2000, p. 197-230.

FERREIRA, A. G. O sentido da Educação Comparada: Uma compreensão sobre a construção de uma identidade. Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 2, p. 124-138, maio/ago. 2008.

FERRÁN FERRER, J. La educación comparada actual. Barcelona: Editorial Ariel, 2002.

GARCÍA RUIZ, M. J. La Educación Comparada, uma disciplina entre la Modernidad y el Postmodernismo. Revista Latinoamericana de Educación Comparada. Año: 2, n.2, 2011, pp. 40-50.

GOERGEN, P. L. Educação Comparada: Uma disciplina atual ou obsoleta? Revista Pró-posições, vol. l, 2, nº 3, dez. 1991.

JIMENEZ LOZANO, B. Epistemología y métodos de las ciencias. Perfiles Educativos, n° 63, 1994. pp. 59-71.

JULLIEN DE PARIS, M. A. Esboço de uma obra sobre a Pedagogia Comparada. Tradução Joaquim Ferreira Gomes. Coimbra. 1967.

KRAWCZYK. N. Pesquisa comparada em educação na América Latina: situações e perspectivas. Educação, Unisinos, v. 17, n. 3, p. 199-204, set./dez., 2013.

LAMARRA, N. F.; MOLLIS, M.; RUBIO, S. D. La Educación Comparada em América Latina: Situación y desafios para su consolidación acadêmica. Revista Española de Educación Comparada, n° 11, p. 161-187, 2005.

MADEIRA, A. I. O Campo da Educação Comparada: Do simbolismo fundacional à renovação das lógicas de investigação. In: Educação Comparada: Rotas de Além-Mar. São Paulo: Xamã, 2010, p. 105-135.

MALDONADO LIMÓN, Luis Gerardo. ¿Educación comparada ciencia o disciplina? Seminario: sistemas educativos comparados. Mazatlán, Sinaloa, México, Julio del 2014.

MARGINSON S. y MOLLIS, M. Theories and Reflexivities of Comparative Education for A Global Millennium, Comparative Education Review. Vol 45, N.º 4 (Chicago, University of Chicago Press). 2011.

MENESES DÍAZ, G. Epistemología y pedagogía. In C. A. HOYOS MEDINA. Epistemología y objeto pedagógico. Es la pedagogía una ciencia? D. F. México: CESU, 1992. 148 pp. 41-91.

MIGLIEVICH, A. Intelectuais e epistemologia crítica latino-americana: do anti-colonial ao decolonial. Rassegna iberistica, vol. 39 – num. 105 – Giugno, pp. 117-128. 2016.

OLIVÉ, L. Por una auténtica interculturalidad basada en el reconocimiento de la pluralidad epistemológica. In: CONGRESSO DA ARIC, 12., 2009, Florianópolis. Anais do Congresso Aric, 29 de junho a 03 de julho de 2009. Disponível em: http://aric.edugraf.ufsc.br/congrio/html/anais/anais.html. Acesso em 16 de novembro de 2009.

PÉREZ GÓMEZ, A. I. Compreender o ensino na escola: modelos metodológicos de investigação educativa. IN: SACRISTAN, J. G.; PÉREZ ROCHA, E. F. F.; LAMAR, A. R. El giro hacia los saberes excluídos. Revista entreideias, n. 01, p. 27-43, jan./jun. 2012.

RETAMOZO, M. La epistemología crítica de Hugo Zemelman: política y metodología (o una metodología política). Estudios Políticos, núm. 36, sep./dic., pp 35-61, 2015.

ROSAR, M.de F. F.; KRAWCZYK, N. R. Diferenças e Homogeneidade: Elementos para o Estudo da Política Educacional em Alguns Países da América Latina. Revista Educação & Sociedade, Revista de Ciências da Educação/Centro de Estudos Educação e Sociedade, São Paulo: Cortez, Campinas, ano XXII, n° 75, p. 33-47, ago/2001.

RUIZ, G. La comparación en la investigación educativa. In: NAVARRO LEAL, M. A. Educación Comparada: Perspectivas y Casos. Sociedad Mexicana de Educación Comparada. 2010.

SÁNCHEZ GAMBOA, S. A. Epistemologia da Pesquisa em Educação, Campinas, Praxis. 1998.

SANCHEZ GAMBOA, S. A Pesquisa em educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2007.

SCHRIEWER, J. El Método Comparativo y la Necesidad de Externalización: critérios metodológicos y conceptos sociológicos. In [Schriewer, Jürgen e Pedró, Francesc (eds.)] Manual de Educación Comparada. Barcelona: PPU, pp. 189-251. 1993.

TILLMANN, M.; LAMAR, A; R. Refletindo sobre a educação musical no brasil a partir do pensamento descolonial. Fermentario n. 9, vol. 2, 2015, pp 118.

ZEMELMAN, H. Pensar teórico y pensar epistémico: los retos de las ciencias sociales latinoamericanas. In Conferencia Magistral, Universidad de la Ciudad de México. 2001.

ZEMELMAN, H. Epistemología y política en el conocimiento socio-histórico. En J. Maerk; M. Cabrolié (Coords.). ¿Existe una epistemología Latinoamericana?: construcción del conocimiento en América Latina y el Caribe. México, D.F.: Plaza y Valdés, 1999:11-27.

YARZA DE LOS RÍOS, A. Travesías: apuntes para una epistemología y una pedagogía de la educación especial en Colombia. Revista de Pedagogía, vol. XXVI, nº 76, mai./ago. 2005, p. 281-305.

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.