Concepções de ciência de um curso de licenciatura em ciências biológicas

excertos e reflexões introdutórias

  • Kleber Vinicius Gonçalves Feio Universidade Federal do Pará
  • Carlos Paixão Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Ciência, Formação de professores, Ensino de ciências biológicas

Resumo

 

Este artigo tem por objetivo analisar excertos de entrevistas com professores do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal do Pará (UFPA), com a finalidade de estabelecer um panorama  analítico balizado por  reflexões de caráter introdutório, sobre as concepções de ciência explícitas e tácitas presentes nas respostas desses docentes. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa realizado no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPA. A título de Conclusão, está investigação nos remete ao entendimento de que, existe no Curso estudado uma predominância de uma racionalidade técnica na interpretação e manutenção de um sentido de ciência aproximada de um tipo de positivismo alargado e um culto a noção de evolução-progresso de cunho neodarwinista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kleber Vinicius Gonçalves Feio, Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará

Carlos Paixão, Universidade Federal do Pará

Universidade Federal do Pará

Referências

ABBAGNANO, N. Dicionário de filosofia. 5ª edição, São Paulo: Martins Fontes, 2007.
BLANC, Marcel. Os herdeiros de Darwin. São Paulo: Editora Scritta, 1994.
DESCARTES, René. Obra escolhida. 3ª edição. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1994.
HABERMAS, Jürgen. Conhecimento e interesse. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987.
HABERMAS, Jürgen. Teoria do agir comunicativo 1: racionalidade da ação e racionalização social. São Paulo: Martins Fontes, 2012.
HUME, David. Investigação sobre o entendimento humano e sobre os princípios da moral. São Paulo: Editora Unesp, 2004.
KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. 4ª ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1997.
KUHN, T. A estrutura das revoluções científicas. São Paulo: Perspectiva, 1975.
KUHN, T. A tensão essencial. Lisboa: Edições 70, 1989.
LOCKE, John. Ensaio acerca do entendimento humano. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1999.
MARGULIS, L. Planeta simbiótico – uma nova perspectiva da evolução. Rio de Janeiro: Rocco, 2001.
PAIXÃO, C. J. Episteme dos Métodos. Filosofia e Educação (Revista da UNICAMP). Campinas – SP, v. 5, n. 2, p. 43-56, outubro, 2013 (Dossiê Epistemologia e Teorias da Educação).
PLATÃO. Crátilo. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.
POPPER, K. A ciência normal e seus perigos. In LAKATOS, I.; MUSGRAVE, A. (org.). A crítica e o desenvolvimento do conhecimento. São Paulo: Cultrix, 1979.
POPPER, K. Conjecturas e refutações. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1980.
POPPER, K. O mito do contexto: em defesa da ciência e da racionalidade. Lisboa: Edições 70, 1999.
Publicado
2019-12-31
Como Citar
Feio, K. V. G., & Paixão, C. (2019). Concepções de ciência de um curso de licenciatura em ciências biológicas. Filosofia E Educação, 11(2), 342-354. https://doi.org/10.20396/rfe.v11i2.8655799