Uma tradução para o Agathos grego

  • Jorge Luiz Lima de Souza Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Agathos, Tradução, Bom/Bem

Resumo

Guiado pela investigação lógica e buscando sistematicamente denunciar e desfazer anacronismos, este discreto estudo questiona a tradução mais recorrente do verbete grego agathos, isto é, “Bom/Bem”, e, confirmando sua limitação e, em alguns casos, sua total inaplicabilidade, propõe “sentir-se bem” como tradução correta. De fato, uma vez testada a nova semântica nos textos aqui estudados, confirmou-se ser ela a mais apropriada e verdadeira.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Luiz Lima de Souza, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

Referências

A Bíblia Sagrada. Tradução de João Ferreira Almeida. L.C.C. Publicações eletrônicas, 2006.

ECO, Umberto. História da beleza. Tradução de Eliana Aguiar. 1ª ed. Rio de Janeiro: Record, 2010.

ISOCRATES. Isocrates III Orations-Letters. With an english translation by LaRue Van Hook. 1ª ed. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1945.

PLATÃO. Timeu-Crítias. Tradução de Rodolfo Lopes. 1ª ed. Coimbra: Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos, 2011.

PLATO. Charmides, Alcibiades I e II, Hipparchus, The Lovers, Minos, Epinomis. With an english translation by W. R. M. Lamb. 3ª ed. Massachusetts: Harvard University Press, 1964.

PLATO. Charmides, Lysis, Laches, Protagoras, Euthidemus, Cratylus, Phaedrus, Ion, Symposium. Translated into english by B. Jowett. 3ª ed. London: Oxford University Press, 1891.

PLATO. Timaeus. Tradução de R. D. Archer-Hind. 1ª ed. Londres: Macmillan and Co., 1888.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Souza, J. L. L. de. (2019). Uma tradução para o Agathos grego. Filosofia E Educação, 11(2), 290-301. https://doi.org/10.20396/rfe.v11i2.8656072