Eu, Filósofo da Educação?

uma análise reflexiva do ser filósofo na educação

  • Gustavo Schneider de Camargo Universidade Metodista de Piracicaba
Palavras-chave: Formação, Filosofia da Educação, Trajetória acadêmica

Resumo

Ao enfrentar novos desafios de formação em uma subárea de estudo e pesquisa (Filosofia da Educação), busquei traçar a trajetória acadêmica daqueles autores/pesquisadores pertencentes à Filosofia da Educação. Minha trajetória acadêmica foi parâmetro para análise dos dados desta pesquisa. Coletei todos os trabalhos apresentados entre 2007 até 2017, das Reuniões Científicas Nacionais da Anped, GT17. Pesquisei a trajetória acadêmica dos autores destes trabalhos por meio do acesso ao currículo Lattes. Pude concluir que minha trajetória acadêmica não é tão errática como imaginava e que o estudo pode definir algumas premissas que podem ajudar a direcionar outros pesquisadores, envolvidos no tornarem-se filósofos da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Schneider de Camargo, Universidade Metodista de Piracicaba

Bacharelado em Educação Física pela Universidade Federal de São Carlos. Especialização em Educação Física Escolar pela Universidade Estadual de Campinas. Professor PEB II - Educação Física do Governo do Estado de São Paulo.

Referências

ADORNO, T.W. Dialética negativa. Introdução – Aforismo 19. Tradução de Marco Antonio Casanova. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2009.

ANPED. Anped - Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação. Disponível em: http://www.anped.org.br/sobre-anped.

BRASIL. Plataforma Lattes, CNPq. Disponível em: http://lattes.cnpq.br/. Acesso em: 27 de setembro de 2018.

GINZBURG, C. O fio e os rastros: verdadeiro, falso, fictício. Tradução: Rosa Freire d’Aguiar e Eduardo Brandão. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

GINZBURG, C. Mitos, emblemas e sinais: morfologia e história. Tradução: Federico Carotti. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

GOERGEN, P. Educação instrumental e formação cidadã: observações críticas sobre a pertinência social da universidade. Educar, Curitiba, n. 37, p. 59-76, maio/ago. 2010.

LARROSA BONDÍA, J. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, abril, 2002.

LARROSA BONDÍA, J. Experiência e alteridade em educação. Reflexão e Ação, v. 19, n. 2, 2011, p. 4-27.

MACEDO, E.; SOUSA, C.P. A pesquisa em educação no Brasil. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v.15, n. 43, p. 166-176, jan-abr, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-24782010000100012&script=sci_arttext.

NOSELLA, P. A pesquisa em educação: um balanço da produção dos programas de pós-graduação. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v.15, n. 43, p. 166-176, jan-abr, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S141324782010000100013&lng=en&nrm=iso&tlng=pt.

O LEITO DE PROCUSTO. Disponível em: https://mitologica.blogs.sapo.pt/o-leito-de-procusto-304. Acesso em: 27 de setembro de 2018.

PUCCI, B. O privilégio da experiência filosófica no processo educacional. 3er Congreso Latinoamericano de Filosofia de la Educación. Cidade do México. Disponível em: www.filosofiaeducacion.org/actas/index.php/act/article/download/70/52 Acesso em: 27 de setembro de 2018.

SEVERINO, A. J. A busca do sentido da formação humana: tarefa da filosofia da educação. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3, p.619-634, set. 2006.

TED Ideas Worth spreading. Disponível em: https://www.ted.com/about/our-organization. Acesso em: 11 de junho de 2019.

Your body language may change who you are. Amy Cuddy. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Ks-_Mh1QhMc. Acesso em: 11 de junho de 2019.

Publicado
2019-12-31
Como Citar
Camargo, G. S. de. (2019). Eu, Filósofo da Educação?. Filosofia E Educação, 11(2), 355-367. https://doi.org/10.20396/rfe.v11i2.8656152