Banner Portal
A categoria trabalho nos dizeres de alunos da educação de Jovens e adultos de Brasil e Argentina
PDF

Palavras-chave

Educação
Trabalho
Educação de jovens e adultos

Como Citar

PRATA, Hugo Leonardo. A categoria trabalho nos dizeres de alunos da educação de Jovens e adultos de Brasil e Argentina. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 11, n. 3, 2020. DOI: 10.20396/rfe.v11i3.8659140. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8659140. Acesso em: 24 abr. 2024.

Resumo

Apresentamos um recorte da pesquisa realizada no âmbito do doutorado em Educação na Universidade Nacional de Córdoba, Argentina. Utilizamos partes de entrevistas realizadas em uma escola no Rio de Janeiro, BR e em Córdoba, AR. Trabalharemos com uma categoria criada e desenvolvida na tese a partir de interlocuções com a bibliografia e a posterior análise. Objetivamos analisar as condições materiais dos sentidos dos discursos de alunos da Educação de Jovens e Adultos de Brasil e Argentina sobre a categoria trabalho. Nos fundamentamos em uma metodologia qualitativa. Tivemos como fulcro teórico a Análise de Discurso.A partir dos Recortes discursivos, observamos uma exaltação do trabalho.

https://doi.org/10.20396/rfe.v11i3.8659140
PDF

Referências

AMARAL, Maria Virgínia Borges. O Discurso Trabalho na sociedade Moderna. IX Colóquio internacional Marx Engels Centro de Estudos Marxistas (Cemarx), Unicamp 2018.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 8ª edição. 2002

ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. e MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: Introdução à filosofia. São Paulo: Moderna, v. 2, 1993.

ARROYO, Miguel. A Educação de Jovens e Adultos em tempos de exclusão. Alfabetização e Cidadania. São Paulo: Rede de Apoio à Ação Alfabetizadora do Brasil (RAAAB), n.11, abril 2001.

CHAVES-GAMBOA, Márcia.; SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Áncizar. Teorias e pesquisas em educação: os pós-modernismos. Maceió: Edufal, 2011.

DE LA FARE, Mónica; CORRÊA, Guilherme Carlos. A EJA como analisador de práticas educacionais em contextos de expansão da escolaridade. Educação Por Escrito, 2015. DI

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se complementam. 23.ed. S P: Autores associados: Cortez, 1989.

FRIGOTTO, Gaudêncio. O enfoque da dialética materialista histórica na pesquisa educacional. In: Metodologia da pesquisa educacional (Fazenda, I. et al) pp. 71-90, São Paulo: Cortez, 1989.

GADOTTI, Moacir e BRANDÃO, José (orgs.). Educação de Jovens e Adultos: teoria, prática e proposta. 9. ed. São Paulo: Cortez: Instituto Paulo Freire, 2007.

GAULLIER Xavier, La deli-me carrière, Ed. Seuil: Paris, 1988.

KONDER, Leandro. A poesia de Brecht e a história. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1996.

LBORNOZ, Suzana. O que é trabalho. 3ª Ed. São Paulo: Brasiliense, 1988.

LORENZATTI, María del Carmen. Contextos, Sujetos, Procesos en Escuelas de Jóvenes y Adultos. Topos & Tropos,3,1-10.2005.

MAGALHÃES, Belmira. e SOBRINHO, Helson Flávio da Silva. Materialidades discursivas e o funcionamento da ideologia e do inconsciente na produção de sentidos. Revista Gragoatá. Niterói, n. 34, p. 95-111, 1. sem. (2013).

MARX, Karl. e ENGELS, Friedrich. A Ideologia Alemã. Obras Escolhidas. São Paulo: Edições Avante, 2006.

MAYA, Paulo Valério Ribeiro. Trabalho e tempo livre: uma abordagem crítica. In JACQUES, MGC., et al. org. Relações sociais e ética [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2008. p. 31- 47.

MÉSZÁROS, István. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, v. 2, 2008.

MÉSZÁROS, István. Estrutura social e formas de consciência II: a dialética da estrutura e da história. São Paulo: Boitempo, v. 2, 2011.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição - 1. ed. revista. SP: Boitempo, 2011.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Marx. SP: Expressão Popular, 2011.

OLIVEIRA, Ana Cristina Oliveira de. Marx e o Marxismo: teoria e prática Universidade Federal Fluminense – Niterói – RJ –2011 – Anais.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso. Princípios e procedimentos. SP, Pontes, 2012.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Discurso em Análise: Sujeito, Sentido, Ideologia. Campinas, SP, Pontes, 2012.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Interpretação, Vozes, Rio de Janeiro, 1996.

PÊCHEUX, Michel. e FUCHS, Catherine. (1997). A propósito da análise automática do discurso: atualização e perspectivas (1975). Em F. Gadet, & T. Hak, (Orgs.). Por uma análise automática do discurso, uma introdução à obra de Michel Pêcheux. (B. S. Mariani [et al.], Trad.), (p. 163-246). Campinas, SP: Editora Unicamp.

PIERRO, Maria Clara. Educação de jovens e adultos na América Latina e Caribe: trajetória recente. Cedernos de Pesquisa, v. 38, n. 134, p. 367-391, 2013.

PUIGGRÓS, Adriana. Qué pasó en la educación argentina: Breve historia desde la conquista hasta el presente. Medicino ampliada. Editorial Galerna, 2016.

SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Áncizar. Pesquisa em Educação: métodos e epistemologias. 2a. ed. Chapecó SC: ARGOS, 2012.

SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio Áncizar. Reações ao giro linguístico: o resgate da ontologia ou do real, independente da consciência e da linguagem. Porto Alegre, RS: CBCE, 2009.

SANCHEZ VASQUEZ, Adolfo. Filosofia da Práxis. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1986.

SAVIANI, Demerval. Política educacional brasileira: limites e perspectivas. Revista de Educação PUC Campinas, Campinas, n.24, jun., p.7‐ 16, 2008.

SAVIANI, Demerval. O trabalho como princípio educativo frente às novas tecnologias. Novas tecnologias, trabalho e educação: um debate multidisciplinar. Petrópolis: Vozes, p. 147-164, 1994.

SOUSA JUNIOR, Justino de. "Marx e a crítica da educação: da expansão liberal-democrática à crise regressivo-destrutiva do capital." Aparecida, SP: Ideias & Letras.2010.

TAFFAREL, Celi Nelza Zülke.; LACKS, Solange. e SANTOS JÚNIOR, Cláudio Lira. Teorias e práticas pedagógicas: realidade e possibilidade. In: SÁNCHEZ GAMBOA, S; CHAVES-GAMBOA, M. (Orgs.). Teorias e Pesquisas em Educação: os pós-modernismos. Maceió: EDUFAL, 2011.

VALDÉS, Raul et al (coord.). Contribuições conceituais da educação de pessoas jovens e adultas: rumo à construção de sentidos comuns na diversidade. Goiânia: Editora UFG, 2014.

O periódico Filosofia e Educaçãoutiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.