O conceito de dialética em Lukács (István Mészaros)

Autores

  • Valdirene Pereira Costa IFSULDEMINAS - Campus Muzambino

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v12i3.8662105

Palavras-chave:

Educação, Dialética

Resumo

Na obra o autor consegue reforçar a ideia de que o desenvolvimento do pensamento de Lukács ocorre a partir dos acontecimentos históricos-sociais em que vive e é por isso que no início, quando jovem, seus escritos são caracterizados como idealistas e, mais tarde, com seu amadurecimento intelectual, se tornam mais materialistas. Inclusive foi esse mesmo processo histórico-social que acarretou em penalizações a sua dialética. José Paulo Netto escreve o texto de Apresentação do livro e diz o seguinte: “à concepção de dialética e de totalidade de Lukács sempre faltaram [...] suportes históricos (sócio-materiais) para que a categoria de mediação fosse plenamente saturada de concreção, o que vulnerabilizou [...] a própria categoria de totalidade concreta” (p. 21).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Valdirene Pereira Costa, IFSULDEMINAS - Campus Muzambino

Doutoranda em Filosofia da Educação Univesidade Estadual de Campinas. Docente no Instituto Federal do Sul de Minas.

Referências

MÉSZAROS, István. O conceito de dialética em Lukács. São Paulo: Boitempo, 2013.

Downloads

Publicado

2021-02-03

Como Citar

PEREIRA COSTA, V. O conceito de dialética em Lukács (István Mészaros). Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 12, n. 3, 2021. DOI: 10.20396/rfe.v12i3.8662105. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8662105. Acesso em: 28 nov. 2021.