Educação de jovens e formação para a cidadania no ensino médio

interlocuções com Platão e Adorno

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v13i1.8664613

Palavras-chave:

Cidadania e educação, Platão e Adorno, Diretrizes curriculares

Resumo

Este artigo, sob a forma de análise documental crítica, objetiva analisar as DCNEM no intuito de discutir como o conceito de cidadania vem sendo delineado nesses documentos normativos e os reflexos dessas diferentes concepções na formação da juventude no ensino médio, à luz das contribuições teóricas de Platão e Adorno. Os resultados indicam concepção oscilante de cidadania, ora aproximada de ideais mercadológicos, ora da formação cidadã para humanidade e para o trabalho, no sentido ontológico. Conclui-se que a formação para o exercício da cidadania inspira a reflexão sobre o papel da educação escolar, onde a cidadania seja de fato um direito de todos, tendo como horizonte o bem comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Heitor Lopes Negreiros, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestrando em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo.

Franceila Auer, Universidade Federal do Espírito Santo

Mestranda em Educação pela Universidade Federal do Espírito Santo. Professora da educação infantil na Prefeitura Municipal de Vitória.

Rennati Taquini , Universidade Federal do Espírito Santo

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal do Espírito Santo. Professora da educação infantil e dos anos iniciais na Prefeitura Municipal de Guarapari .

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. O conceito de esclarecimento. In: Dialética do esclarecimento. Fragmentos filosóficos. Tradução de Guido Antonio de Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

ADORNO, Theodor. Educação e emancipação. Tradução de Wolfgang Leo Maar. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

ANPED. Entenda a discussão sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais. 2012. Disponível em: https://anped.org.br/news/entenda-discussao-sobre-diretrizes-curriculares nacionais. Acesso em: 10 Fev. 2021.

BLOCH, M. Apologia da história: ou o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2001.

BRASIL. Constituição Federal de 1988. Promulgada em 5 de outubro de 1988. Brasília, 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituição.htm. Acesso em: 14 Nov. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Parecer 15/98; Resolução 03/98. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, CNE/CEB, 1998. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/dmdocuments/resolucao_ceb_0398.pdf. Acesso em: 06 Dez. 2020.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 2001. Disponível em: http://planalto.gov.br./ccivil_03/leis/leis­­_2001/110172.htm. Acesso em: 30 jan. 2021.

BRASIL. Lei n. 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização de Profissionais da Educação – FUNDEB. Brasília, 2007. Disponível em: http://www2.camara.leg.br. Acesso em: 30 jan. 2021.

BRASIL. Emenda constitucional nº 59 de 11 de novembro de 2009. Acrescenta § 3º ao art. 76 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias para reduzir, anualmente, a partir do exercício de 2009, o percentual da Desvinculação das Receitas da União incidente sobre os recursos destinados à manutenção e desenvolvimento do ensino de que trata o art. 212 da Constituição Federal, dá nova redação aos incisos I e VII do art. 208, de forma a prever a obrigatoriedade do ensino de quatro a dezessete anos e ampliar a abrangência dos programas suplementares para todas as etapas da educação básica, e dá nova redação ao § 4º do art. 211 e ao § 3º do art. 212 e ao caput do art. 214, com a inserção neste dispositivo de inciso VI. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/Emendas/Emc/emc59.htm. Acesso em: 30 jan. 2021

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Portaria CNE/CEB nº 1/2010. Brasília, CNE/CEB, 2010. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=15541-rceb001-10-pdf&category_slug=abril-2014-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 26 Dez. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Portaria CNE/CEB nº 2/2010. Brasília, CNE/CEB, 2010. Disponível em: Portaria CNE/CEB nº 2/2010. Acesso em: 26 Dez. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Parecer CNE/CEB nº 5, de 4 de maio de 2011. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, DF, 24 jan. 2012. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/docman/maio-2011-pdf/8016-pceb005-11. Acesso em: 21 Fev. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CEB nº 11, de 9 de maio de 2012. Trata das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Profissional Técnica de Nível Médio. Brasília. 2012. Disponível em: < http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=10804-pceb011-12-pdf&category_slug=maio-2012-pdf&Itemid=30192>. Acesso em: 21 Fev. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação (MEC). Medida provisória nº 746, de 22 de setembro de 2016. Diário Oficial da União, Brasília, 2016. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/medpro/2016/medidaprovisoria-746-22-setembro-2016-783654-publicacaooriginal-151123-pe.html. Acesso em: 19 Dez. 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Básica. Parecer 15/98; Resolução 04/2018. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, CNE/CEB, 2018. Disponível em: https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/55640296/do1-2018-12-18-resolucao-n-4-de-17-de-dezembro-de-2018-55640090. Acesso em: 19 Jan. 2020.

COIRO-MORAES, Ana Luiza; FARIAS, Victor Varcelly Medeiros. O exercício da cidadania da ágora grega ao site de rede social digital. Revista Extraprensa, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 74-91, 2017.

DAYRELL, Juarez. As múltiplas dimensões da juventude. Pátio Ensino Médio, Porto Alegre, v. 5, p. 6-9, 2010.

DELORS, J. et al. Educação: um tesouro a descobrir - relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: UNESCO, 1998.

FILGUEIRAS, Luiz, GONÇALVES, Reinaldo. A economia política do governo Lula. Rio de Janeiro: Contraponto, 2007.

MARINELA, Fernanda. Direito Administrativo. Rio de Janeiro: Saraiva, 2017.

MELLO, Guiomar Namo de. Entrevista concedida ao canal UNIVESP. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=A_qqDUYG5Ko. 2012. Acesso em 04 de Fev. 2020.

PLATÃO. A República. Livro VII. Versão digital, 1996. Disponível em:

http://www.eniopadilha.com.br/documentos/Platao_A_Republica.pdf. Acesso em: 16. Nov. 2020.

SILVA, Mônica. Ribeiro. Políticas de currículo, ensino médio e BNCC. Um cenário de disputas. Revista Retratos da Escola, Brasília, v. 9, n. 17, p. 367-379, jul./dez. 2015.

VILELA, Rita Amelia Teixeira. Críticas e possibilidades da educação e da escola na contemporaneidade: lições de Theodor Adorno para o currículo. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 45. p. 223-248, 2007.

Downloads

Publicado

2021-05-14

Como Citar

NEGREIROS, H. L.; AUER, F.; TAQUINI , R. . Educação de jovens e formação para a cidadania no ensino médio: interlocuções com Platão e Adorno. Filosofia e Educação, Campinas, SP, v. 13, n. 1, p. 2126–2147, 2021. DOI: 10.20396/rfe.v13i1.8664613. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/rfe/article/view/8664613. Acesso em: 25 set. 2021.