Paulo Freire e a pedagogia libertadora

uma ameaça à perspectiva de educação neoliberal da (extrema) direita no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8668581

Palavras-chave:

Extrema direita, Educação crítica e libertadora, Pedagogia freiriana

Resumo

O presente artigo objetiva apresentar alguns dos fundamentos da Pedagogia freiriana, a fim de compreender as justificativas para os constantes ataques que esse autor tem sofrido por parte da extrema direita do país. Nesse sentido, buscamos responder à seguinte problemática: quais as principais perspectivas e os fundamentos da Pedagogia freiriana que ameaçam a extrema direita do Brasil? Para tanto, buscamos responder às seguintes questões norteadoras, a saber: quem foi Paulo Freire? Em qual contexto emergiu a Pedagogia libertadora? Qual a perspectiva de educação defendida pela extrema direita e suas divergências históricas com a Pedagogia freiriana? Posto isto, realizamos uma pesquisa bibliográfica de abordagem dialética, como proposta por Sánchez Gamboa (2013), ancorando-nos nos seguintes autores: Brandão (1981) Paludo (2008; 2010), Prado (2016), Freire (1996), Marx (2013), Gramsci (2011), dentre outros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danillo Silva Feitosa, Universidade Federal de Alagoas

Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Alagoas - UFAL.

Geisa Ferreira dos Santos, Universidade Federal de Alagoas

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Alagoas - UFAL.

Sandra Regina Paz da Silva, Universidade Federal de Alagoas

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Professora e pesquisadora da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Referências

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é Método Paulo Freire. 18ª ed. São Paulo, Brasiliense. 1981.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Médio (DCNEM) - Resolução n. 3, de 21 de novembro de 2018.

ECCO, Idanir; NOGARO, Arnaldo. A educação em Paulo Freire como processo de humanização. XII Congresso Nacional de Educação (EDUCERE), 2015. Anais... Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2015/18184_7792.pdf. Acesso em: 20 jan. 2022.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. – Coleção Leitura.

FREIRE, Paulo. À sombra desta mangueira. São Paulo: Olho d’água, 1995.

FREIRE, Paulo. Política e educação. 8. ed. São Paulo: Villa das Letras, 2007.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Cortez, 1997.

GADOTTI, Moacir. A voz do biógrafo brasileiro. In: GADOTTI, M. (Org.). Paulo

Freire: uma biobibliografia. São Paulo: Cortez/Instituto Paulo Freire, 1996, p. 69-115.

GADOTTI, Moacir. Prólogo: el proyecto utópico de Freire. In: LENS, J. L. Paulo Freire: su práxis pedagógica como sistema. Buenos Aires, Argentina: Yagüe Ediciones, 2001.

SÁNCHEZ GAMBOA, Silvio. Projetos de pesquisa, fundamentos lógicos: a dialética entre perguntas e respostas. Chapecó: Argos. 2013.

GRAMSCI, Antonio. Americanismo e fordismo. Cadernos do Cárcere. v. 4. Rio de janeiro: Civilização Brasileira, p. 241-282, 2011.

MACIEL, Jandrei José. O método Paulo Freire: origens históricas, influências teóricas e aspectos metodológicos. In: XV Congresso Nacional de Educação (EDUCERE), 2017. Anais... Disponível em: https://educere.bruc.com.br/arquivo/pdf2017/25509_13013.pdf. Acesso em: 20 jan. 2022.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: Livro I: o processo de produção do capital. Trad. Rubens Enderle. São Paulo: Boitempo, 2013.

MÉSZÁROS, István. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. Trad. Paulo Cezar Castanheira, Sérgio Lessa. - 1.ed. revista. - São Paulo: Boitempo, 2011.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley. As Reformas da Educação Escolar Brasileira e a Formação de um Intelectual Urbano de Novo Tipo. Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação - ANPED. 2004. Disponível em: https://anped.org.br/biblioteca/item/reformas-da-educacao-escolar-brasileira-e-formacao-de-um-intelectual-urbano-de-novo. Acesso em: 24 fev. 2022.

PALUDO, Conceição. Movimentos sociais e educação popular: atualidade do legado de Paulo Freire. Academia. p. 1-13, nov/2008.

PALUDO, Conceição. Movimentos sociais e educação popular: atualidade do legado de Paulo Freire. In: STRECK, D.; GHIGGI, G.; SILVEIRA, F. T.; PITANO, S. C. (Orgs.). Leituras de Paulo Freire: contribuições para o debate pedagógico contemporâneo. Brasília: Liber Livro Editora, 2010, p. 39- 55.

PRADO, Marciano. Dos elementos da obra freireana e da teologia da libertação

nas décadas de 1950 a 1970: uma análise combinada de sua gênese e identidade. Dissertação (mestrado em Educação) --Escola de Comunicação, Educação e Humanidades da Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2016.

SANTOS, Geisa Ferreira. dos. A contrarreforma do ensino médio no contexto do estado brasileiro neoliberal. 2019. 114 f. Dissertação (mestrado em Educação) – Universidade Federal de Alagoas. Centro de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação. Maceió, 2019.

Downloads

Publicado

2022-06-21

Como Citar

Feitosa, D. S., Santos, G. F. dos, & Silva, S. R. P. da. (2022). Paulo Freire e a pedagogia libertadora : uma ameaça à perspectiva de educação neoliberal da (extrema) direita no Brasil. Filosofia E Educação, 14(1), 201–221. https://doi.org/10.20396/rfe.v14i1.8668581