Engenharia biomédica

escolhas profissionais nas trajetórias docentes

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8660655

Palavras-chave:

Ensino superior, Engenharia biomédica, Professores, Escolha profissional

Resumo

Engenharia Biomédica (EB) é área recente no Brasil, campo de possibilidades para profissionais das Ciências Exatas e Saúde. Cursos de graduação em EB iniciaram no país nos anos 2000 e muitos docentes ainda são de diferentes áreas do conhecimento.O objetivo foi conhecer perfil e processo de escolha profissional docente na EB. Do estudo, qualitativo e com abordagem biográfico-narrativa, participaram 11 docentes de um curso de EB, três mulheres e oito homens atuantes em uma universidade do vale do Paraíba paulista. Dados sociodemográficos e              sobre a formação foram obtidos na plataforma Lattes e confirmados durante as entrevistas do tipo  reflexivas (SZYMANSKI, 2011). Foram   realizadas em dois momentos, sendo no primeiro um relato livre e no segundo a devolutiva do conteúdo produzido. Os relatos, gravados, transcritos e organizados em biogramas (BOLIVAR, 2002), permitiram a identificação de momentos que influenciaram na escolha profissional. Os docentes entrevistados tinham formação acadêmica diversificada, eram doutores, majoritariamente do sexo masculino, média etária de 43 anos e tempo de carreira docente 9,3 anos.  Diversos caminhos os levaram os docentes à EB, como a escolha da carreira e possibilidades de atuação profissional. Acontecimentos marcantes  promoveram aproximação com a área. Apesar de não ter sido a primeira escolha de carreira, EB se mostrou como opção de formação e oportunidade de atuação profissional. Os resultados indicaram a importância de ampliar  reflexão sobre escolha profissional e formação em EB, de forma a promover, estimular e compartilhar alternativas que contribuam para promoção  dos saberes e favoreçam a formação de novos profissionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angela Boccara de Paula, Universidade de Taubaté

Mestre e Doutor em Enfermagem pela Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo.

Alessandra de Cássia Grilo, Universidade Federal de São Paulo

Mestra em Desenvolvimento Humano pela Universidade de Taubaté. Atua como Assistente em Administração da Universidade Federal de São Paulo.

Maria Auxiliadora Ávila, Centro Universitário do Sul de Minas

Doutora em Educação (Psicologia da Educação) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2004), É professora no Centro Universitário do Sul de Minas. 

Referências

BARDAGI, Marúcia. et al. Escolha profissional e inserção no mercado de Trabalho: percepções de estudantes formandos – satisfação profissional de formandos. Psicologia Escolar e Educacional. v. 10, n. 1 p. 69-82, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pee/v10n1/v10n1a07.pdf Acesso em: 19 out. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-85572006000100007

BARTALOTTI, Otávio; MENEZES-FILHO, Naércio. A relação entre o desempenho da carreira no mercado de trabalho e a escolha profissional dos jovens. Economia Aplicada, v. 11, n. 4, p. 487-505, 2007. Disponível em https://www.scielo.br/pdf/ecoa/v11n4/02.pdf. Acesso em 30 dez. 2019. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-80502007000400002

BOLÍVAR BOTÍA, António. Profissão professor: o itinerário profissional e a construção da escola. Bauru, SP: Edusc, 2002. 236 p. ISBN 8427122527.

CARRASQUEIRO, Sara; VIEIRA, Helena. Engenharia Biomédica: um agregador de competências aplicadas na Saúde. Lisboa: Universidade Católica Editora, 2010. 224 p. ISBN: 9789725402603.

CONFEA - Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Consulta número de profissionais ativos cadastrados no sistema Confea/Crea por título profissional. Disponível em: http://ws.confea.org.br:8080/EstatisticaSic/ModEstatistica/Pesquisa.jsp?vw=ProfTitulo Acesso em: 08 jun.2016.

DELORY-MOMBERGER, Christine. Abordagens metodológicas na pesquisa biográfica. Revista Brasileira de Educação. v. 17, n. 51, p.523-536, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v17n51/02.pdf. Acesso em: 18 fev. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782012000300002

DUBAR. Claude. A construção de si pela atividade de trabalho: a socialização profissional. Cadernos de Pesquisa. v. 42, n.146. p.351-367. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010015742012000200003&script=sci abstract&tlng=pt. Acesso em: 03 out. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742012000200003

ENDERLE, John.; BRONZINO, Joseph. Introduction to biomedical engineering, 3. ed. Burlington, MA: Elsevier, 2012. p. 1 213. ISBN 9780123749796.

FAZENDA, Ivani. Integração e interdisciplinaridade no ensino brasileiro: efetividade ou ideologia. 6. ed. São Paulo: Loyola, 2011. 173 p. ISBN 9788515005062.

HOTZA, Maria Aparecida Silveira; LUCCHIARI, Dulce Helena Penna Soares. A re-escolha profissional dos vestibulandos da UFSC de 1997. Revista da ABOP. v. 2, n. 1, p. 97-110. 1998. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-88891998000100006. Acesso em: 06 abr. 2017.

HUBERMAN, Michäel. O ciclo de vida profissional dos professores. In: NÓVOA, António. (Org.). Vida de professores. 2. ed. p. 31–61. Portugal: Porto Editora, 2000. ISBN: 9720341041.

LAHIRE, Bernard. A fabricação social dos indivíduos: quadros, modalidades, tempos e efeitos da socialização. Educação e Pesquisa. v. 41, n. especial, p.1393-1404, 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/ep/article/view/109892 Acesso em: 20 out. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-9702201508141651

LOMBARDI, M. R. Engenheiras brasileiras: inserção e limites de gênero no campo profissional. Cadernos de pesquisa, n. 36, 173-202, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/v36n127/a0836127.pdf. Acesso em 14 de julho de 2018 DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742006000100008

LOUZADA, Rita de Cássia Ramos; SILVA FILHO, João Ferreira da. Tornar-se pesquisador: a escolha profissional como um processo. Psicologia em Estudo, v. 13, n.4, p.753-760, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-73722008000400013. Acesso em: 18 abr. 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-73722008000400013

LUCCHIARI, Dulce Helena Penna Soares Pensando e vivendo a orientação profissional. 7. ed. São Paulo: Summus Editorial, 1993. 152 p. ISBN: 9788532304278.

MORAES, Adriana Zomer de; CRUZ, Tânia Mara. Estudantes de engenharia: entre o empoderamento e o binarismo de gênero. Cadernos de Pesquisa. São Paulo, v. 48, n. 168, p. 572-598, 2018. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742018000200572&lng=en&nrm=iso. Acesso em 14 jul. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/198053145159

PASSEGGI, Maria da Conceição. A experiência em formação. Revista Educação, v. 34, n. 2, p. 147-156, 2011. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/faced/article/view/8697/6351. Acesso em: 19 jun.18.

PEREIRA, Diego Vieira Pereira; FRANÇA, Ludimille Santos; BATISTA NETO, Nilson Luiz. A importância do curso de Engenharia Biomédica e sua interface com a ciência, tecnologia e saúde brasileira. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DO INATEL, 1; 2012, Santa Rita do Sapucaí. Anais do ... Santa Rita do Sapucaí: Instituto Nacional de Telecomunicações, 2012, p. 279-281. Disponível em: http://www.inatel.br/incitel/index.phpption=com_content&view =article&id=118&Itemid=100302. Acesso em 19 jun.19.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, v.1, 2002. Coleção Docência em Formação.

SA, Maria Auxiliadora Ávila dos Santos; ALMEIDA, Laurinda Ramalho. Devolutiva de entrevistas: o biograma na pesquisa em educação. Psicologia da Educação, v. 19, 2004, p. 185-192.

SARAIVA, Karla. Produzindo engenheiras. Revista de Ensino de Engenharia, v. 7, n.1, p. 48-56, 2008. Disponível em: http://www.abenge.org.br /revista/index.php /abenge /article/view/60. Acesso em: 09 out. 2019. DOI: https://doi.org/10.15552/2236-0158/abenge.v27n1p48-56

SOARES, Dulce Helena Penna. A escolha profissional do jovem adulto. 3. ed. São Paulo: Summus Editorial, 2003. 198 p. ISBN: 978853230749.

SBEB - Sociedade Brasileira de Engenharia Biomédica. Disponível em http://www.sbeb.org.br/site/. Acesso em: 20 jul. 2020.

SOUZA, Elizeu. Clementino. (Auto)biografia, história de vida e práticas de formação. In: NASCIMENTO, Antonio Dias; HETKOWSKI, Tania Maria. (Org.) Memória e formação de professores. Salvador: EDUFBA, 2007. 310 p. p.59-74. eISBN: 9788523209186. Disponível em: http://books.scielo.org/id/f5jk5/pdf/nascimento-9788523209186-04.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.

SZYMANSKI, Heloisa. Entrevista Reflexiva: um olhar psicológico sobre a entrevista em pesquisa. In: SZYMANSKI, Heloisa. (Org). A Entrevista na pesquisa em Educação: a prática reflexiva. 4. Ed. Brasília: Liber Livro, 2011. 101p, p. 09-61. ISBN: 8598843032.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014. ISBN 9788532644282. Edição Digital.

UFPE - Universidade Federal de Pernambuco. Engenharia Biomédica ganha primeiro laboratório. Pernambuco: Campus- Informativo UFPE, 2010, Disponível em: https://www.ufpe.br/agencia/index.php?option=com_content&view=article&id=38638:engenharia-biomedica-ganha-primeiro-laboratorio&catid=5&Itemid=78. Acesso em 19 abril 2019.

VALLE, Ione. Carreira do magistério: uma escolha profissional deliberada? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. v. 87, n. 216, p.178-187, 2006. Disponível em: http://rbep.inep.gov.br/index.php/rbep/article/view/792/767 DOI: https://doi.org/10.24109/2176-6681.rbep.87i216.792

Publicado

2022-08-06

Como Citar

PAULA, M. A. B. de; GRILO, A. de C. .; ÁVILA, M. A. . Engenharia biomédica: escolhas profissionais nas trajetórias docentes. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023013, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8660655. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8660655. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Pesquisas