O campo universitário na UFMG (Brasil) e na UBA (Argentina)

o embate entre capital científico e capital pedagógico

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8661946

Palavras-chave:

Campo universitário, Capital científico, Capital pedagógico, Docência universitária

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir o campo universitário no Brasil e na Argentina a partir de um estudo comparado de ações de desenvolvimento profissional docente realizadas em uma universidade pública em cada um desses países. Apoiamo-nos em estudos de Bourdieu para discutir o conceito de campo e, a partir dele, o capital científico e o capital pedagógico no campo universitário. O percurso metodológico adota uma abordagem qualitativa atrelada aos princípios da pesquisa comparada. No conjunto, a análise comparada apresentada nesta pesquisa nos revela campos universitários com acentuadas distinções no que se refere ao valor dado aos capitais envolvidos em cada campo e essas diferenças têm relação direta com o lugar em que as ações de desenvolvimento profissional ocuparão na universidade. Defendemos a existência de um outro capital dentro desse campo, que não o capital científico, já amplamente discutido por Bourdieu, e acreditamos que, com uma outra configuração do campo universitário, o capital pedagógico pode vir a ocupar um lugar de prestígio dentro dele.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Santos da Conceição, Universidade Federal de Ouro Preto

Doutora em Educação. Técnica em Assuntos Educacionais no Núcleo de Apoio Pedagógico da Pró-Reitoria de Graduação da Universidade Federal de Ouro Preto. 

Júlio Emílio Diniz-Pereira, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutor em Educação. Professor em Dedicação Exclusiva (D.E.) da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

ARAÚJO, Emilio; BITTENCOURT Jaqueline; CRISTOFOLI, Maria Silvia. Pesquisas educacionais de países latino-americanos: desafios na aplicação dos estudos comparados. In: III Encontro Internacional de Pesquisadores de Políticas Educativas - Núcleo Educação para a Integração – AUGM, Porto Alegre, 2008. Anais do III Encontro Internacional de Pesquisadores de Políticas Educativas, Porto Alegre, 2008. P.157-163

BADANO, María Del Rosario; BASSO, Raquel; BENEDETTI, María Gracia; ANGELINO, Afonsina; SERRA, María Florencia; VERBAUWEDE, Viviana; RÍOS, Javier. Campo científico: sujetos, saberes y prácticas en la universidad de los ´90 Cultura, academia, política… y la producción de conocimiento social. Ciencia, Docencia y Tecnologia, Universidade Nacional de Entre Rios, v. 4, n. 4, p. 231-245, 2014.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas linguísticas. In: ORTIZ, Renato (Org.). Bourdieu: Sociologia. São Paulo: Ática, 1983, p. 156-183.

BOURDIEU, Pierre. Algumas propriedades dos campos. Questões de Sociologia. Lisboa: Edições Sociedade Unipessoal, 2003, p. 119-126.

BOURDIEU, Pierre. Os usos sociais da ciência: por uma sociologia clínica do campo científico. São Paulo: Editora UNESP, 2004. 86p.

BOURDIEU, Pierre. A economia das trocas simbólicas. Organização e seleção de Sergio Miceli. São Paulo: Perspectivas, 2007. 361p.

BOURDIEU, Pierre. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: EDUSP; Porto Alegre: Zouk, 2008. 560p.

BOURDIEU, Pierre. Homo academicus. Tradução de Ione Ribeiro Valle. 2. ed. Florianópolis: Ed. UFSC, 2017. 310p.

BRANDÃO, Zaia. Operando com conceitos: com e para além de Bourdieu. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 1, p. 227-241, jan./abr. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022010000100003

CORRÊA, Guilherme Torres. Formação pedagógica no ensino superior: um olhar sobre os mestrados e os doutorados acadêmicos em Saúde Coletiva. 2012. 118f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Saúde) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2012.

CORRÊA, Guilherme Torres; RIBEIRO, V. M. B. A formação pedagógica no ensino superior e o papel da pós-graduação stricto sensu. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 2, p. 319-334, abr./jun. 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1517-97022013000200003

CUNHA, Luiz Antônio. A universidade reformada: o golpe de 1964 e a modernização do ensino superior. 2. ed. São Paulo: Editora UNESP, 2007. 300p. DOI: https://doi.org/10.7476/9788539304561

CUNHA, Maria Isabel. Professor da Educação Superior. In: MOROSINI, M. C (Ed.). Enciclopédia da Pedagogia Universitária Glossário. v. 2. Brasília-DF: INEP/MEC, 2006, p. 349-406.

CUNHA, Maria Isabel. A Educação Superior e o campo da Pedagogia Universitária: legitimidades e desafios. In: ISAIA, S. M. A.; BOLZAN, D. P. V. (Org.). Pedagogia Universitária e Desenvolvimento profissional docente. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009, p. 349-376.

CUNHA, Maria Isabel Aprendizagem da docência em espaços institucionais: é possível fazer avançar o campo da formação de professores. In: PRYJMA, M. F.; OLIVEIRA, O. S. (Org.). Desenvolvimento profissional docente em discussão. Curitiba: Ed. UTFPR, 2016, p. 63-78.

GARCIA, Maria Manuela Alaves. O campo das produções simbólicas e o campo científico de Bourdieu. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 97, p. 64-72, maio 1996.

GOLDEMBERG, Mirian. A arte de pesquisar. Como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 1998. 107p.

ISAIA, Silvia Maria Aguiar. Desafios à docência superior: pressupostos a considerar. In: RISTOFF, D.; SEVEGNANI, P. (Org.). Docência na educação superior. Brasília: INEP, 2006a, p. 63-84. (Coleção Educação Superior em Debate, v. 5).

KRAWCZYK, Nora Rut; VIEIRA, Vera Lúcia. Estudos comparados nas análises sobre política educacional da América Latina. In: KRAWCZYK, N. R.; WANDERLEY, L. E. (Org.). América Latina: Estado e reformas numa perspectiva comparada. São Paulo: Cortez Editora/ PUC-SP, 2003, p. 113-135.

LÉLIS, Isabel. A polissemia do magistério: entre mitos e histórias. 1996. 224f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica, Rio de Janeiro, 1996.

LUCARELLI, Elisa. Las asesorías pedagógicas universitarias en la Argentina. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 57, p. 99-113, jul./set. 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.42057

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12. ed. São Paulo: Hucitec, 2010. 407p.

MOROSINI, Marília Costa. Campo científico. In: MOROSINI, M. C. (Ed.). Enciclopédia da Pedagogia Universitária Glossário. v. 2. Brasília-DF: INEP/MEC, 2006, p. 393.

ORTIZ, Renato. A Sociologia de Pierre Bourdieu. São Paulo: Olho d’Água, 2003. 169p.

PIMENTA, Selma Garrido; ANASTASIOU, Lea das Graças Camargos. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2011. 279p.

ZABALZA, Miguel. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Tradução de Ernani Rosa. Porto Alegre: Artmed, 2004. 239p.

Publicado

2022-05-14

Como Citar

CONCEIÇÃO, J. S. da .; DINIZ-PEREIRA, J. E. O campo universitário na UFMG (Brasil) e na UBA (Argentina): o embate entre capital científico e capital pedagógico . Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023011, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8661946. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8661946. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos