Contribuições da literatura sobre o início da docência em nível superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8663929

Palavras-chave:

Ensino superior, Professores, Literatura, Educação, Universidade

Resumo

O docente ocupa um papel de extrema importância ao longo da história, capaz de propagar o conhecimento nas mais distintas fases da vida e contribuir para o senso crítico e de formação pessoal e profissional dos indivíduos. Assim, ressalta-se não somente a notoriedade do mesmo, como também as variáveis consequentes atribuídas ao professor iniciante em nível superior, que caminha de um percurso vindo da pós-graduação e ingressa no ensino superior. O presente estudo teve por objetivo averiguar a partir de um levantamento bibliográfico não sistemático, publicações cientificas que abordassem as variáveis envoltas no processo de ensino do docente universitário iniciante, bem como as que acarretam adoecimento e dificuldades de lecionar. Para tal utilizou-se a base de dados Scielo, e busca de artigos entre 2015 a 2019 com seis descritores específicos. Como resultados obteve-se três tabelas dos quatro artigos selecionados na busca, as quais ampliaram os conceitos de 1) Docência, 2) Dificuldades no lecionar e 3) Formas de adoecimento enquanto professor universitário. Os dados obtidos explanam a ideia de que em tal âmbito ocupacional há consequências que se estendem do local de trabalho, ampliando-se para a vida pessoal, como níveis de estresse, ansiedade, depressão, em função de pressões, cobranças e excesso de trabalho exigidos em especial para o docente iniciante. Ressalta-se, por fim, a necessidade de maiores estudos na área, em especial de cunho empírico, podendo contribuir não somente para a comunidade científica, como para ampliação de qualidade de vida aos professores novatos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marina Cristina Zotesso, Universidade de São Paulo

Docente do departamento de Fonoaudiologia da Universidade de São Paulo. Doutora em psicologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Sandra Leal Calais, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutorado em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Professora assistente doutor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. 

Sandra Regina Gimeniz-Paschoal, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Doutorado em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Docente do Curso de Fonoaudiologia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Marília).

 

Referências

ALVES, Rafaela Brandão; CURADO, Bárbara Taveira Fleury. O narcisismo na docência universitária. Estudos e pesquisas em psicologia. Rio de Janeiro, v. 17, n.1, p 259-276, 2017. DOI: https://doi.org/10.12957/epp.2017.34940

ARBEX, Ana Paula; SOUZA, Katia Reis; MENDONÇA, André Luis Oliveira. Trabalho docente, readaptação e saúde: a experiência dos professores de uma universidade pública. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 23 [ 1 ]: 263-284, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73312013000100015

BERBEL, Neusi Aparecida Navas. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, 2011. DOI: https://doi.org/10.5433/1679-0359.2011v32n1p25

BERNARDO, Marcia Hespanhol. Produtivismo e precariedade subjetiva na universidade pública: o desgaste mental dos docentes. Psicologia & Sociedade; 26(n. spe.), 129-139, 2014. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-71822014000500014

BOSI, Antônio de Pádua. A precarização do trabalho docente nas instituições de ensino superior no Brasil nesses últimos 25 anos. Revista Educação e Sociedade, 28(101), 1503-1523. 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0101-73302007000400012

BOSI, Antônio de Pádua. Avaliação como forma atualizada de dominação e intensificação do trabalho. Revista Movimento em debate, ano 2, 3, 26-37. 2009.

CAMARGO, Edina Maria de Camargo; OLIVEIRA, Marcelo Ponestki Oliveira; RODRIGUEZ-AÑEZ, Ciro Romelio; HINO, Adriano Akira Ferreira; REIS, Rodrigo Siqueira. Estresse percebido, comportamentos relacionados à saúde e condições de trabalho de professores universitários. Psicol Argum [Internet]. 2013, 31(75):589-97. DOI: https://doi.org/10.7213/psicol.argum.31.075.DS01

CORTEZ, Pedro Afonso; SOUZA, Marcus Vinícius Rodrigues de; AMARAL, Laura Oliveira; SILVA, Luiz Carlos Avelino da. A saúde no trabalho: apontamentos a partir da literatura recente. Caderno de Saúde Coletiva, 2017, Rio de Janeiro, 25 (1): 113-122. DOI: https://doi.org/10.1590/1414-462x201700010001

COUTINHO, Maria Chalfin; MAGRO, Márcia Luiza Pit Dal; BUDDE, Cristiane. Entre o prazer e o sofrimento: um estudo sobre os sentidos do trabalho para professores universitários. Psicologia: Teoria e Prática, 13(2):154-167, 2011.

CUNHA, Maria Isabel da; ZANCHET, Beatriz Maria Boêssio Atrib. A problemática dos professores iniciantes: tendência e prática investigativa no espaço universitário. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, 189-197, 2010.

DO PRADO, Rosana Leal; BASTIANINI, Mariana Esperendi; CAVALLERI, Matheus Zanelato; RIBEIRO, Sandra Fogaça Rosa; PIZI, Elaine Cristina Gava; MARSICANO, Juliane Avansini. Avaliação da síndrome de Burnout em professores universitários. Revista da ABENO, 17 (3):21-XX, 2017. DOI: https://doi.org/10.30979/rev.abeno.v17i3.409

FERREIRA, Juliana Barros; SILVA, Karollyne Rocha da Silva; SOUZA, André Silva; ALMEIDA, Cleyara Pereira; MORAIS, K. C.S. Síndrome de Burnout em docentes de uma instituição de ensino superior. Revista Pesquisa em Fisioterapia, 7(2):233-243, 2017. DOI: https://doi.org/10.17267/2238-2704rpf.v7i2.1328

FORNAZARI, Silvia Aparecida Fornazari; KIENE, Nádia; TADAYOZZI, Denyane Saegusa; RIBEIRO, Géssica Denora; ROSSETTO, Patrícia Belgamo. Capacitação de professores em análise do comportamento por meio de programa educativo informatizado. Psicologia da Educação, São Paulo, 35, pp. 24-52, 2012.

FREIRE, Leila Inês Follmann; FERNANDEZ, Carmen. O professor universitário novato: tensões, dilemas e aprendizados no início da carreira docente. Ciênc. Educ., Bauru, v. 21, n.1, 255-272, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/1516-731320150010016

GIOIA, Paula Suzana; FONAI, Ana Carolina Vieira. A preparação do professor em análise do comportamento. Psicologia da Educação, n. 25, p. 179-190, 2007.

LEMOS, Denise. Trabalho docente nas Universidades Federais: tensões e contradições. Caderno CRH, Salvador, v. 24, n. 1, 105-120, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-49792011000400008

LEMOS, Denise Vieira da Silva. Alienação e trabalho docente? O professor no centro das contradições. Tese de Doutorado, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal da Bahia, Salvador. 2007.

LIMA, Maria de Fátima Evangelista Mendonça; LIMA-FILHO, Dario de Oliveira. Condições de trabalho e saúde do/a professor/a universitário/a. Ciências & Cognição, 2009.

PAPI, Silmara de Oliveira Gomes; MARTINS, Pura Lúcia Oliver. As pesquisas sobre professores iniciantes: algumas aproximações. Educação em Revista | Belo Horizonte | v.26 | n.03 | p.39-56 | dez. 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S0102-46982010000300003

PEREIRA, Clarissa Moreira; GIOIA, Paula Silva. Formação de professores em análise do comportamento para manejo de comportamentos considerados violentos de alunos. Rev. bras. ter. comportamento e cognição vol.12 no.1-2 São Paulo jun. 2010. DOI: https://doi.org/10.31505/rbtcc.v12i1/2.419

RUZA, Fabrício Machado. Trabalho e subjetividade do professor da pós-graduação da Unesp: o sentido do trabalho e as relações entre sofrimento e prazer. Tese apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Educação, São Carlos, 2017.

RUZA, Fábio Machado, SILVA, Eduardo Pinto. As transformações produtivas na pós-graduação: o prazer no trabalho docente está suspenso? Revista Subjetividades, Fortaleza, 16(1): 91-103, 2016. DOI: https://doi.org/10.5020/23590777.16.1.91-103

SKINNER, Burrus Frederick. Tecnologia do ensino. São Paulo, Edusp, 1972.

SOUTO, Bruna Lecintia Carpes; BECK, Carmen Colomé; TRINDADE, Liliane Ribeiro; SILVA, Rosângela Marion da; BACKES, Dirce Stein; BASTOS, Rodrigo Almeida. O trabalho docente em pós-graduação: prazer e sofrimento. Revista de Enfermagem da UFSM, 7 (1): 29-39, 2017. DOI: https://doi.org/10.5902/2179769222871

TUNDIS, Amanda Gabriella Oliveira; MONTEIRO, Janine Kieling. Ensino superior e adoecimento docente: um estudo em uma universidade pública. Psicologia da Educação, São Paulo, 46, 2018, pp. 1-10, 2018.

VIECILI, Juliane; MEDEIROS, José Gonçalves. A coerção e suas implicações na relação professor-aluno. Psico-USF, v. 7, n. 2, p. 229-238, 2002. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-82712002000200012

VIEIRA-SANTOS, Joene; HENKLAIN, Marcelo Henrique Oliveira. Contingências sociais que dificultam o engajamento do professor universitário em relações de qualidade com seus alunos. Perspectivas em análise do comportamento. V. 8, n, 2, pp, 200-214, 2017. DOI: https://doi.org/10.18761/pac.2016.032

ZANOTTO, Maria de Loudes Bara. “Subsídios da Análise do Comportamento para a formação de professores”. In: Hübner, M. M. C. e Marinotti, M. (Org.). Análise do Comportamento para a Educação – Contribuições recentes. Santo André: ESETec Editores Associados, 2004.

Publicado

2022-08-14

Como Citar

ZOTESSO, M. C.; CALAIS, . S. L.; GIMENIZ-PASCHOAL, S. R. Contribuições da literatura sobre o início da docência em nível superior . Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023018, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8663929. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8663929. Acesso em: 28 jan. 2023.

Edição

Seção

Artigos