Banner Portal
Internacionalização e Ensino Superior
Imagem: Universidade de Nápoles Federico II, fundada em 1224. - Google / Licença Creative Commons.
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
ÁUDIO
VÍDEO

Palavras-chave

Ensino superior
Internacionalização
Estudantes internacionais
Instituições de ensino superior brasileiras

Como Citar

CARVALHO, Renato Pereira Lima de; MORAES, Mario Cesar Barreto. Internacionalização e Ensino Superior: um estudo comparativo entre as percepções de estudantes brasileiros e norte-americanos sobre a realidade das instituições de Ensino Superior brasileiras. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 10, n. 00, p. e024009, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v10i00.8664364. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8664364. Acesso em: 20 maio. 2024.

Resumo

Introdução/Objetivo: Em tempos de intensificação global da internacionalização no ensino superior e sua importância para as instituições de ensino, esta pesquisa aborda esse tema complexo, sujeito a múltiplas interpretações e percepções, por meio de uma investigação realizada sobre as convergências e divergências de compreensão e percepções dos alunos sobre a realidade das instituições de ensino superior brasileiras. Metodologia: A pesquisa foi realizada em quatro grandes instituições de ensino superior (IES) brasileiras e seus alunos de graduação nacionais e internacionais. A análise foi realizada por meio de pesquisa exploratória, descritiva, analítica, interpretativa e qualitativa. A estratégia utilizada para a consolidação e apresentação dos dados foi um estudo comparativo entre esses dois grupos. Resultados: Dos resultados obtidos, concluiu-se que existe uma forte ligação entre internacionalização e globalização, mobilidade, presença de uma língua estrangeira nas atividades das IES e das parcerias. Embora esteja em amadurecimento, persistem as múltiplas interpretações para a internacionalização do ensino superior. Identificam-se diferentes perspectivas sobre temas e realidades em relação ao Brasil e aos Estados Unidos. Estudantes estrangeiros dão mais importância ao Brasil depois de morar no país. Conclusão: A pesquisa mostrou que os brasileiros têm a percepção de que o Brasil está atrás do contexto global no ensino superior, enquanto para os norte-americanos o Brasil está alinhado, destaca-se a percepção mais positiva dos norte-americanos. Não há consenso sobre o "fim" comum para a internacionalização universitária. A pesquisa também demonstrou uma percepção de uma glamourização em relação à internacionalização das IES e que aprender um novo idioma é essencial para a educação internacional.

https://doi.org/10.20396/riesup.v10i00.8664364
PORTUGUÊS
ENGLISH (English)
ÁUDIO
VÍDEO

Referências

ARAYA, J. M.; OREGIONI, M. S. Internacionalización de la universidad en el marco de la integración regional. 1 ed. Libro digital: RIESAL, 2015. ISBN 978-987-28063-9-2.

ARUM, S.; VAN DE WATER. J. The Need for a Definition of International Education ln U.S. Universities. Bridges to the Futures: Strategies for Internationalizing Higher Education. Association of International Education Administrators. Illinois, Chapter 12, p.191-203, August 1992.

BARTELL, M. Internationalization of universities: a university culture-based framework. Higher Education, Winnipeg, v.45, p.43-70, January 2003. Disponível em: http://www.jstor.org/stable/3447513. Acesso em: 07 mar. 2021.

BRASIL. Censo da Educação Superior. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/web/guest/censo-da-educacao-superior. Acesso em: 8 jan. 2020.

BRYMAN, Alan. Quantity and quality in social research. 2. ed. London: Routledge, 2004. ISBN 0-415-07898-9.

COELHO, I. M. A universidade, o saber e o ensino em questão. In: VEIGA, Ilma P.A.; NAVES, Marisa L. P. (Orgs). Currículo e Avaliação na Educação Superior. Araraquara: Junqueira & Marin, 2005. ISBN 9788586305276.

DE WIT, H.; HUNTER, F. Trends, issues and challenges in internationalisation of higher education: where have we come from and where are we going? Routledge Handbook of International Education and Development, New York, p.340-358, 06 August 2015. Disponível em: https://www.routledgehandbooks.com/doi/10.4324/9781315797007.ch25. Acesso em: 07 mar. 2021.

FREITAS, M. E. de. A mobilidade como novo capital simbólico nas organizações ou sejamos nômades? Organização & Sociedade, Salvador, v.16 - n.49, p. 247-264 - Abril/Junho, 2009.Disponível em: https://www.scielo.br/j/osoc/a/PJ4BTFW8CWj5kVNVqSvjVrc/?lang=pt&format=pdf. Acesso em: 07 mar. 2021.

GRAY, David. Pesquisa no mundo real. 2. Ed. Porto Alegre: Penso, 2012. ISBN 9788563899286.

KALNIN, Gulherme. Avaliação do ensino superior: uma análise comparativa entre o sistema de avaliação brasileiro e um sistema internacional de acreditação. 347p. Dissertação (Mestrado em Administração). Universidade do Estado de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível em: https://sistemabu.udesc.br/pergamumweb/vinculos/000023/0000236f.pdf. Acesso em: 07 mar. 2021.

KNIGHT, Jane. Internationalization remodeled: definition, approaches, and rationales. Journal of Studies in International Education, v. 8, n 1 p. 5-31,2004. Disponível em: http://www.theglobalclass.org/uploads/2/1/5/0/21504478/rationale.pdf. Acesso em: 07 mar. 2021.

KNIGHT, Jane. Student mobility and internationalization: trends and tribulations. Journal of Research in Comparative and International Education. v. 7, n.1, p.20-33 2012. Disponível em: https://journals.sagepub.com/doi/10.2304/rcie.2012.7.1.20. Acesso em: 07 mar. 2021.

KNIGHT, Jane. International universities: misunderstandings and emerging Models? Journal of Studies. In: International Education, v. 19, n. 2, 2015. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/276101103_International_Universities_Misunderstandings_and_Emerging_Models. Acesso em: 07 mar. 2021.

LAUS, Sonia; MOROSINI, Marilia Costa. Internacionalización de la educación superior en Brasil. In: DE WIT, H. et al. (Eds.). Higher education in latin america: the international dimension. 1. ed. Washington, DC: The World Bank, 2005. ISBN 0-8213-6209-7.

LEAL, Fernanda. Bases epistemológicas da concepção dominante de ‘Internacionalização da educação superior’ no Brasil. Tese (Doutorado em Administração). Florianópolis: Universidade do Estado de Santa Catarina, 2020.

LEAL, Fernanda; STALLIVIERI, Luciane; MORAES, M. Indicadores de internacionalização: o que os Rankings Acadêmicos medem?. Revista Internacional de Educação Superior, 2017. Campinas, v.4 p.52-73, set/dez, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8650638. Acesso em: 07 mar. 2021.

OLIVEIRA, Adriana Leonidas. De; FREITAS, Maria Ester. Motivações para mobilidade acadêmica internacional: a visão de alunos e professores universitários. Educ. rev. vol.32 no.3 Belo Horizonte. 2016.Disponível em: https://www.scielo.br/j/edur/i/2016.v32n3/. Acesso em: 07 mar. 2021.

RODRIGUES, Nelson. À sombra das chuteiras imortais. São Paulo: Companhia das Letras, 1993. ISBN 85-7164-320-2.

STALLIVIERI, Luciane. Internacionalização e intercâmbio: dimensões e perspectivas. Curitiba: Appris, 2017. ISBN: 9788547304249.

TEIXEIRA, Anísio. O Ensino Superior no Brasil – análise e interpretação de sua evolução até 1969. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas, 1969. ISBN : 9788571082861

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. 3 ed. Porto Alegre: Bookman, 2005. ISBN: 8536304626.

YIN, Robert. Pesquisa qualitativa: do início ao fim. Porto Alegre: Penso, 2016. ISBN 9781606237014.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Renato Pereira Lima de Carvalho, Mario Cesar Barreto Moraes

Downloads

Não há dados estatísticos.