Epistemologia e ciências da educação

conceitos epistemológicos clássicos na construção de dissertações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/riesup.v9i00.8669067

Palavras-chave:

Concepções epistemológicas, Conhecimento científico, Ciências humanas, Pesquisa, Educação

Resumo

O presente artigo tem como objetivo abordar uma experiência de formação na área da educação referente às concepções epistemológicas clássicas, ou seja, relacionadas à produção e legitimação do conhecimento científico. Faz referência ao curso de extensão “Lógica e Metodologia das Ciências Sociais” ministrado no Programa de Pós-Graduação em Educação da Unochapecó o início de 2020. A maioria dos participantes era de mestrandos do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação da Unochapecó, mas também havia participantes de outros cursos de pós-graduação stricto sensu da instituição, a exemplo de Ciências da Saúde, além de estudantes de outras universidades da região. O curso pretendeu ser original no sentido de que ao invés de focar nos aspectos teóricos e discussões típicas da epistemologia, direcionou a atenção para as aplicações práticas dessas ideias na construção de uma dissertação de mestrado. Este artigo descreve essa experiência, expõe a estratégia pedagógica utilizada para atingir o objetivo do curso e avalia seus resultados. Assim, o artigo iniciará com uma descrição do seu referencial teórico-metodológico, em seguida apresentará os conceitos epistemológicos selecionados com foco na sua utilidade para a construção da tese e nas avaliações parciais realizadas pelos alunos e, por fim, serão apresentados os resultados gerais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorge Alejandro Santos, Universidade de Buenos Aires

Doutorado em Filosofía pela Universidad de Buenos Aires (2015).  Profesor da Universidad de Buenos Aires.

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, Universidade Comunitária da Região de Chapecó

Doutora em Educação pela Universidade Federal de Santa Maria. Coordenadora do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado em Educação.

Referências

COPI, Irving; COHEN, Carl. Introducción a la lógica. Ed. Limusa, México, 2013.

COPI, Irving. Introducción a la lógica. Buenos Aires: Eudeba, 1992.

FARIAS, Fernando. La epistemología de las ciencias sociales en la formación por competencias del pregrado. Cinta de Moevio, n. 34, p. 58-66, 2009. DOI: https://doi.org/10.4067/S0717-554X2009000100004

GIANELLA DE SAMALA. Lógica simbólica y elementos de metodología de la ciencia. Ed Cooperativas, Buenos Aires, 2002.

GAETA, Rodolfo; ROBLES, Nilda. Nociones de epistemología. Buenos Aires: Eudeba, 1990.

GAETA, Rodolfo; GENTILE, Nelida. Thomas Kuhn: de los paradigmas a la teoría evolucionista. Buenos Aires: Eudeba, 2007.

HEMPEL, Carl. Filosofía de la ciencia natural. Madrid: Alianza, 1983.

POPPER, Karl. La lógica de la investigación científica. Ed. Tecnos, Madrid, 1980.

KLIMOVSKY, Gregorio. Las desventuras del conocimiento científico. Buenos Aires: A-Z Editora, 2005.

KUHN, Thomas. La estructura de las revoluciones científicas. México: FCE, 2004.

MIRÓ QUESADA, F. La lógica paraconsistente y el problema de la racionalidad de la lógica. En MIRO QUESADA F.; CARRION, R.; (eds). Antología de la lógica en América Latina. Madrid: Fundación Banco Exterior, p. 593-622, 1988.

SERNA DIMAS, Adrián. Algunos debates epistemológicos en la investigación social contemporánea. Polisemia, n. 14, Bogotá, p-28-63, 2012.

VARGAS JIMÉNEZ, Ileana, La entrevista en la investigación cualitativa: nuevas tendencias y retos. Revista CAES Vol.3I, No. 1, p. 119-139, 2011. DOI: https://doi.org/10.22458/caes.v3i1.436

VEIGA-NETO, Alfredo. Paradigmas? Cuidado com eles. In: COSTA, M. V. (Org.). Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação. 2. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

Publicado

2022-08-18

Como Citar

SANTOS, J. A. .; PIECZKOWSKI, T. M. Z. Epistemologia e ciências da educação: conceitos epistemológicos clássicos na construção de dissertações. Revista Internacional de Educação Superior, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e023016, 2022. DOI: 10.20396/riesup.v9i00.8669067. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/riesup/article/view/8669067. Acesso em: 3 fev. 2023.

Edição

Seção

Relatos de experiências