Hábitos alimentares e produtos ultraprocessados na alimentação escolar: um estudo de caso da Terra Indígena Piaçaguera, São Paulo, Brasil

Palavras-chave: Alimentação Escolar. População Indígena. Hábitos Alimentares. Programas e Políticas de Nutrição e Alimentação. Alimentos Industrializados.

Resumo

Este estudo teve como objetivo analisar o cardápio das escolas indígenas de Piaçaguera - SP, quanto ao respeito aos hábitos alimentares e à frequência de produtos ultraprocessados.  Trata-se de um estudo de caso, realizado na Terra Indígena Piaçaguera, em Peruíbe - SP, onde foram visitadas quatro escolas. A Comissão Pró-índio de São Paulo disponibilizou materiais com informações sobre Piaçaguera e os hábitos alimentares locais, e seis cardápios mensais da alimentação escolar de 2016. Os cardápios foram analisados por refeição (desjejum e almoço) quanto à presença e a combinação de alimentos tradicionais do hábito indígena, e um dos cardápios foi analisado quanto à frequência de produtos ultraprocessados. Foi encontrada uma preparação tradicional para cada refeição, uma vez por semana, porém a combinação com outros alimentos não se adequava ao costume indígena. Os ultraprocessados foram encontrados diariamente no desjejum, alguns dias de forma exclusiva, e de 2 a 3 vezes por semana no almoço. Portanto, os cardápios escolares não condizem com os hábitos alimentares de Piaçaguera e os ultraprocessados estiveram frequentemente presentes, predominantemente no desjejum. É necessário que o planejamento do cardápio da alimentação escolar considere a variedade de alimentos tradicionais e valorize os saberes e o patrimônio alimentar indígena.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vanessa Manfre Garcia de Souza, Universidade de São Paulo
Nutricionista, Mestre em Ciências pelo Programa de Pós-graduação Nutrição em Saúde Pública da Faculdade de Saúde Pública da USP.
Betzabeth Slater Villar, Universidade de São Paulo
Professora Doutora do Departamento de Nutrição - Faculdade de Saúde Pública - Universidade de São Paulo

Referências

Giordani RCF, Gil LP,AuzaniSCS. Políticas públicas em contextos escolares indígenas: repensando a alimentação escolar. Rev. Espaço Ameríndio.2010;4(2):25-51.

FAO- FoodandAgricultureOrganizationofthe United Nations. O estado da segurança alimentar e nutricional no Brasil: um retrato multidimensional.Brasília; 2014.

Comissão Pró-índio de São Paulo. Uma notícia dessa é um alívio tão grande! - Terra Indígena Piaçaguera Homologada! [internet]. São Paulo; 2016 [acesso em 17 jan 2017]. Disponível em: http://comissaoproindio.blogspot.com.br/2016/05/uma-noticia-dessa-e-um-alivio-tao.html

Segall-Corrêa AM, Oliveira BC, Ferreira MBR, Azevedo MMA,León-Marin L, Kepple AW, et al. Estudo dos conceitos, conhecimentos e percepções sobre segurança, insegurança alimentar e fome em quatro grupos de etnia Guarani no estado de SP: relatório técnico. Campinas: UNICAMP; 2009.

Moura PG, Batista LRV, Moreira EAM. População indígena: uma reflexão sobre a influência da civilização urbana no estado nutricional e na saúde bucal. Rev. de Nutrição. 2010;23(3):459-465.

Ribas DLB, Sganzerla A, Zorzatto JR, Philippi ST. Nutrição e saúde infantil em uma comunidade indígena Teréna, Mato Grosso do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2001;17(2):323-331.

Souza KLPCR. O Programa Nacional de Alimentação Escolar em comunidades indígenas de Porto Seguro - BA: um estudo na perspectiva da segurança alimentar e nutricional [dissertação]. Salvador: Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia; 2013.

Katz E. Alimentação indígena na América Latina: comida invisível, comida de pobres ou patrimônio culinário? Rev. Espaço Ameríndio. 2009;3(1):25-41.

Comissão Pró-índio de São Paulo. Alimentação nas escolas indígenas: desafios para incorporar práticas e saberes. São Paulo; 2016.

BurityV, Franceschini T, Valente F, Recine E, Leão M, Carvalho MF. Direito Humano à Alimentação Adequada no contexto da Segurança Alimentar e Nutricional. Brasília (DF):ABRANDH; 2010.

Brasil. Resolução CD/FNDE nº 26, de 17 de Junho de 2013. Dispõe sobre o atendimento da alimentação escolar aos alunos da educação básica no âmbito do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE. Diário Oficial da União. 18 jun 2013; Seção 1.

Comissão Pró-índio de São Paulo [internet]. São Paulo;2008. Disponível em: http://www.cpisp.org.br/html/sobre_cpi.html

Fundo Nacional de Desenvolvimentoda Educação. Clientela atendida pelo PNAE (Censo Escolar) [internet]. Brasília; 2016. Disponível em: http://www.fnde.gov.br/pnaeweb/publico/relatorioDelegacaoEstadual.do

PrefeituraMunicipal da Estância Balneária de Peruíbe [internet]. Peruíbe: Boletim Oficial do Município, número 691, ano XIX; 2016 [acesso 10 agosto 2016]. Disponível em: http://www.peruibe3.sp.gov.br/boletim-oficial/

Ministério da Saúde (BR). Guia Alimentar para a População Brasileira. 2. ed. Brasília (DF); 2014.

SED - Secretaria de Estado da Educação - Cardápios indígenas – 2016 [internet]. Santa Catarina; 2016 [acesso 25 set 2016]. Disponível em: http://www.sed.sc.gov.br/index.php/documentos/cardapios 2016/cardapios-indigenas-2016

Secretaria de Estado de Educação -SEEDUC -Cardápio Indígena [internet]. Rio de Janeiro; 2016 [acesso 25 set 2016].Disponível em:http://www.rj.gov.br/web/seeduc/exibeconteudo?article-id=3054149

FAO -FoodandAgricultureOrganizationofthe United Nations. O estado da segurança alimentar e nutricional no Brasil: um retrato multidimensional.Brasília; 2015.

GonçalvesHVB,Cunha DT, Stedefeldt E,Rosso VV. Family farming products on menus in school feeding: a partnership for promoting healthy eating. Cienc. Rural. 2015;45(12):2267-2273.

TeoCRPA, Monteiro CA. Marco legal do Programa Nacional de Alimentação Escolar: uma releitura para alinhar propósitos e práticas na aquisição de alimentos. Rev. de Nutrição. 2012;25(5):657-668.

Rauber F, Campagnolo PDB, Hoffman DJ, Vitolo MR. Consumption of ultra-processed food products and its effects on children’s lipid profiles: A longitudinal study. Nut. Metab.&Cardio. Diseases. 2015;25(1):116-122.

Castro TG,Matos ELC, Leite MS, Conde WL, Schuch I, Veiga J et al. Características de gestão, funcionamento e cardápios do Programa Nacional de Alimentação Escolar em escolas Kaingáng do Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2014;30(11):2401-2412.

Pessôa MCMB. Programa Nacional de Alimentação Escolar em escolas da Terra Indígena Buriti - Mato Grosso do Sul [dissertação]. Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul; 2013.

Publicado
2018-04-26
Como Citar
Souza, V. M. G. de, & Villar, B. S. (2018). Hábitos alimentares e produtos ultraprocessados na alimentação escolar: um estudo de caso da Terra Indígena Piaçaguera, São Paulo, Brasil. Segurança Alimentar E Nutricional, 25(1), 23-30. https://doi.org/10.20396/san.v25i1.8650881
Seção
Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional