Influência do Programa Bolsa Família no índice antropométrico peso para idade das crianças beneficiárias em uma cidade no interior de Minas Gerais (Brasil)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/san.v28i00.8660522

Palavras-chave:

Programa Bolsa Família, Avaliação em Saúde, Segurança Alimentar e Nutricional

Resumo

Objetivo: avaliar a influência do Programa Bolsa Família (PBF) no perfil nutricional de crianças beneficiárias, no município de Ouro Preto, MG, Brasil, por meio do índice antropométrico peso para idade (P/I). Métodos: Estudo epidemiológico analítico, realizado a partir de registros contidos no Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (SISVAN) e no Cadastro Único do Governo Federal (CadÚnico), referentes a crianças com até 84 meses; e os efeitos das variáveis foram estimados por meio do Modelo Linear de Efeito Misto. Resultados: observou-se P/I elevado de 15,4% na primeira avaliação e de 8,3% na segunda; sendo que a redução média foi significativa, de 0,09 no valor do escore Z a cada 100 dias de exposição ao PBF. Conclusão: o tempo de permanência no PBF pode contribuir de maneira significante no estado nutricional das crianças.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mariana Cristina Silva Santos, Universidade Federal de Ouro Preto

Nutricionista. Mestre pelo Programa de Pós-graduação em Saúde e Nutrição.

Eduardo Bearzoti, Universidade Federal de Ouro Preto

Estatístico. Doutor em Agronomia Genética.

Cláudia Aparecida Márliere, Universidade Federal de Ouro Preto

Nutricionista. Doutora em Impacto Ambiental.

Palmira de Fátima Bonolo, Universidade Federal de Minas Gerais

Médica. Doutora em Saúde Pública.

Referências

Georges R. Retratos da desigualdade no Brasil e na América Latina. In: Siqueira IR, Esteves P (orgs) O desenvolvimento que queremos: Bolsa Família como aprendizado para uma nova agenda. Rio de Janeiro: Editora PUC – Rio; 2018.

Soares FV, Soares S, Medeiros M, Osório RG. Programas de transferência de renda no Brasil: impactos sobre a desigualdade [Internet]. 2006 [acesso em 2021 set 20]. Textos para discussão (TD) 1228. Brasília: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA); 2006. Disponível em: http://www.ipea.gov.br

Leroy JL, Garcia-Guerra A, Garcia R, Dominguez C, Rivera J, Neufeld LM. The Opportunity program increase the linear growth of children enrolled at young ages in urban Mexico. J. Nutr. 2008;138:793-798.

Brasil. Lei Ordinária nº 10.836, de 9 de janeiro de 2004. Cria o Programa Bolsa Família, altera a Lei nº 10.689 e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília; 2004.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Programas de transferência direta de renda com condicionalidades e Cadastro Único para Programas Sociais do Governo: composição de valores. 2020 [acesso em 2020 abr 7]. Disponível em: http://www.mds.gov.br/bolsafamilia/beneficios/composicao-de-valores

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Alimentação e nutrição para famílias do Programa Bolsa Família: manual para os agentes comunitários de saúde. 2007 [acesso em 2020 abr 26]. Disponível em: http://189.28.128.100/nutricao/docs/geral/manual_acs_2010_2011.pdf

Rasella D, Aquino R, Santos CAT, Paes-Sousa R, Barreto ML. Effect of a conditional cash transfer programme on childhood mortality: a nationwide analysis of Brazilian municipalities. Lancet. 2013;382(9886):57-64.

Saldanha LF, Lagares ÉB, Fonseca PC, Anastácio LR. Estado nutricional de crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família acompanhadas pelo Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional no Estado de Minas Gerais. Rev. Médica Minas Gerais [Internet]. 2014 [acesso em 2020 abr 26]. 2014;24(4):478-485. Disponível em: http://www.gnresearch.org/doi/10.5935/2238-3182.20140139

Sousa CC, Goncalves LA, Lopes Mikael J, Toledo, VRP. Segurança alimentar, renda e Programa Bolsa Família: estudo de coorte em municípios do interior da Paraíba, Brasil, 2005-2011. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2014 [acesso em 2015 jan 16]. 2014;30(2):393-402.

Suzart AS, Ferreira AP, Suzart AS, Ferreira AP. Avaliação do Programa Bolsa Família (PBF) na segurança alimentar e nutricional das famílias beneficiadas, Vitória da Conquista, BA. Interações [Internet]. 2018 [acesso em 2020 abr 15]. 2018;19(3):585-595.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Chamada Nutricional: um estudo sobre a situação nutricional das crianças do semiárido brasileiro. Brasília: MDS; 2006.

Paes-Sousa R, Santos LMP, Miasaki ES. Effects of conditional cash transfer programme on child nutrition in Brazil. Bull Word Health Organ. 2011;89(7):496-503.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília: MS; 2013.

Freire VRBP, Silva SSC, Cavalcante LIC, Pontes FAR. Programa Bolsa Família como estratégia de combate à pobreza em dissertações e teses no Brasil. Revista Estudos e Pesquisas em Psicologia. 2013,13(13):990-1009.

Brasil. Ministério da Saúde. Orientações para Coleta e Análise de Dados Antropométricos em Serviços de Saúde. Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional – SISVAN. Brasília: MS; 2011.

McCulloch CE, Searle SR. Generalized, Linear, and Mixed Models. Led. New York: Wiley; 2001.

Fausto MA, Carneiro M, Antunes CMF, Pinto JA, Colosimo EA. O modelo de regressão linear misto para dados longitudinais: uma aplicação na análise de dados antropométricos desbalanceados. Cad. Saúde Pública. 2008;24(3):513-524.

Gaudio AC, Zandonade E. Proposição, validação e análise dos modelos que correlacionam estrutura química e atividade biológica. Química Nova. 2001;24(5):658-571.

Draper N, Smith H. Applied Regression Analysis. 3. ed. New York: John Wiley & Sons; 1998.

Brasil. Ministério da Saúde. Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília; 2012.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE Cidades. Minas Gerais. Ouro Preto. 2019 [acesso em 2020 fev 20]. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br/xtras/home.php

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Secretária de Avaliação e Gestão da Informação. Relatório de Informações Sociais do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único. 2020 [acesso em 2020 fev 20]. Disponível em: https://aplicacoes.mds.gov.br/sagi/RIv3/geral/index.php?relatorio=153&file=entrada

Souza NN, Dias MM, Sperandio N, Franceschini SCC, Priore SE. Perfil socioeconômico e insegurança alimentar e nutricional de famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família no município de Viçosa, Estado de Minas Gerais, Brasil, em 2011: um estudo epidemiológico transversal. Epidemiol. Serv. Saúde, 2012;21(4):655-662.

Saldiva SRDM, Silva LFF, Saldiva PHN. Avaliação antropométrica e consumo alimentar em crianças menores de cinco anos residentes em um município da região do semiárido nordestino com cobertura parcial do programa bolsa família. Rev. Nutr. 2010;23(2):221-229.

Cruz LR. O Programa Bolsa Família e perspectivas de gênero: análises transversais. 2016. Anais do XIX Encontro Nacional de Estudos Populacionais. 2016.

Bartholo L, Passos L, Fontoura N. The Family Grant Program, Female Autonomy and Gender Equity: What do national studies indicate? Cadernos Pagu. 2019;(55):e195525.

Oliveira FCC, Cotta RMM, Ribeiro AQ, Sant’ana LFR, Priore SE, Franceschini SCC. Estado nutricional e fatores determinantes do déficit estatural em crianças cadastradas no Programa Bolsa Família. Epidemiol. Serv. Saúde. 2011;20(1):7-18.

Pelegrini A, Silva DAS, Petroski EL, Gaya ACA. Overweight and obesity in seven to nine-year-old Brazilian students: data from the Brazilian Sports Project. Rev. Paul. Pediatr. 2010;28(3):290-295.

Silva DAS. Sobrepeso e obesidade em crianças de cinco a dez anos de idade beneficiárias do Programa Bolsa Família no estado de Sergipe, Brasil. Rev. Paul. Pediatr. 2011;29(4):529-535.

Lima DGD, Freitas AG, Cavalcante JB, Silva IS, Meneguetti DUDO, Silva RPM. Comparação do estado nutricional de crianças beneficiárias do Programa Bolsa Família em diferentes regiões de saúde do Acre. Journal of Amazon Health Science. 2016;2(3).

Lignani JB, Burlandy L, Sichieri R, Salles R. Changes in food consumption among the Programa Bolsa Família participant families in Brazil. Public Health Nutr. 2011;14:785-792.

Giesta JM, Zoche E, Corrêa R da S, Bosa VL. Fatores associados à introdução precoce de alimentos ultraprocessados na alimentação de crianças menores de dois anos. Ciênc. Saúde Coletiva. 2019;24:2387-2397.

Louzada MLC, Martins APB, Canella DS, Baraldi LG, Levy RB, Claro RM et al. Ultra-processed foods and the nutritional dietary profile in Brazil. Rev. Saúde Pública. 2015;49(38):1-11.

Camelo RS, Tavares PA, Saiani CCS. Alimentação, nutrição e saúde em programas de transferência de renda: evidências do Programa Bolsa Família. Revista Economia. 2009,10(4):685-713.

Brasil. Ministério da Saúde. Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (DATASUS). Notas Técnicas: SISVAN Municipal – estado nutricional dos usuários da atenção básica [Internet]. 2020 [acesso em 2020 fev 10]. Disponível em: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi-win/SISVAN/CNV/notas_sisvan.html

Silva OLO, Lindemann IL, Prado SG, Freitas KC, Souza AS. Vigilância alimentar e nutricional de crianças indígenas menores de cinco anos em Mato Grosso do Sul, 2002-2011. Epidemiol. Serv. Saúde. 2014;23(3):541-546.

Augusto RA, Souza JMP. Efetividade de programa de suplementação alimentar no ganho ponderal de crianças. Rev. Saúde Pública. 2010;44(5):793-801.

Drumond E, Machado CJ, Vasconcelos MR, França E. Utilização de dados secundários do SIM, Sinasc e SIH na produção científica brasileira de 1990 a 2006. Revista Brasileira de Estudos de População. 2009;26(1):7-19.

Kopruszynski CP, Costa VMHM. Programas de transferência condicionada de renda e segurança alimentar e nutricional. Segur. Aliment. Nutr. 2016;23:996-1007.

Downloads

Publicado

2021-12-06

Como Citar

SANTOS, M. C. S.; BEARZOTI, E.; MÁRLIERE, C. A.; BONOLO, P. de F. Influência do Programa Bolsa Família no índice antropométrico peso para idade das crianças beneficiárias em uma cidade no interior de Minas Gerais (Brasil). Segurança Alimentar e Nutricional, Campinas, SP, v. 28, n. 00, p. e021032, 2021. DOI: 10.20396/san.v28i00.8660522. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8660522. Acesso em: 25 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)