Condicionantes do sobrepeso e da obesidade de adultos no Brasil, 2008-2009

Autores

  • Rodolfo Hoffmann Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Escore Z do IMC, Sobrepeso, Obesidade, Escolaridade, Renda

Resumo

Utilizando dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) de 2008-2009, são analisados os condicionantes do Índice de Massa Corporal (IMC) de mulheres e homens com 20 ou mais anos de idade residentes no Brasil. Também são analisados o escore Z do IMC e a probabilidade de ocorrer sobrepeso ou obesidade. Para ilustrar a natureza dos resultados obtidos, considerem-se os fatores que afetam a probabilidade de uma mulher ser obesa. Essa probabilidade é uma função não linear da idade, com máximo em torno dos 59 anos de idade. As relações com a escolaridade e com a renda familiar per capita (RFPC) também têm forma de U invertido. Escolaridade acima de 10 anos contribui claramente para reduzir a probabilidade de a mulher ser obesa. Acima de R$ 1.400 per capita o crescimento da renda deixa de contribuir para maior incidência de obesidade. O fato de ser preta, a residência em área urbana e a presença de criança de 0 a 4 anos na família aumentam significativamente a probabilidade de a mulher ser obesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodolfo Hoffmann, Universidade de São Paulo

Professor do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo (ESALQ/USP).

Referências

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF 2008-2009. Despesas, rendimentos e condições de vida. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF 2008-2009. Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

World Health Organization. WHO 2007 SAS macro package. WHO2007_SAS.zip. 2007.

Hoffmann R. Análise estatística de relações lineares e não-lineares. São Paulo: LP-Books; 2011.

Johnston DW, Lee WS. Explaining the female black-white obesity gap: a decomposition analysis of proximal causes. Bonn: IZA, Discussion Paper n. 5841, julho de 2011.

New York City Department of Health and Mental Hygiene. Women at Risk: The Health of Women in New York City. The Commonwealth Fund, March 2005 [cited 2012 Oct 31]. Available from: http://www.commonwealthfund.org/Publications/Chartbooks/2005/Mar/Women-at-Risk--The-Health-of-Women-in-New-York-City.aspx

Flegal KM, Carrol MD, Ogden CL, Johnson CL. Prevalence and trends in obesity among US adults, 1999-2000. JAMA. 2002;288(14):1723-27.

Hoffmann R. Determinantes do consumo da merenda escolar no Brasil: análise dos dados da PNAD de 2004 e 2006. Seg Alim Nutr. 2012;19(1):33-45.

Goulart AC. Obesidade e fatores associados numa amostra de mulheres em área de exclusão social, na cidade de São Paulo: correlação com índices antropométricos [tese]. São Paulo: Faculdade de Medicina, USP; 2002. 242 p.

Hoffmann R. Desigualdade da renda e das despesas per capita no Brasil, em 2002-2003 e 2008-2009, e avaliação do grau de progressividade ou regressividade de parcelas da renda familiar. Econ Soc. 2010;19(3):647-61.

Monteiro CA, Moura EC, Conde WL, Popkin BM. Socioeconomic status and obesity in adult populations of developing countries: a review. Bull World Health Organ. 2004;82(12):940-46.

Monteiro CA, Conde WL, Castro IRR. A tendência cambiante da relação entre escolaridade e risco de obesidade no Brasil (1975-1997). Cad Saúde Pública. 2003;19(Suppl. 1):S67-S75.

Monteiro CA, Conde WL, Popkin BM. Independent effects of income and education on the risk of obesity in the Brazilian adult population. J Nutr. 2001;131(3):881S-86S

Monteiro CA, Conde WL, Lu B, Popkin BM. Obesity and inequities in health in the developing world. Int J Obes Relat Metab Disord. 2004;28(9):1181-86.

Monteiro CA, Conde WL, Popkin BM. Income-specific trends in obesity in Brazil: 1975-2003. Am J Public Health. 2007;97(10):1808-12.

Monteiro CA, Conde WL, Popkin BM. What has happened in terms of some of the unique elements of shift in diet, activity, obesity and other measures of morbidity and mortality within different regions of the world? Public Health Nutr. 2002;5(1a):105-12.

Gigante DP, Barros FC, Post CLA, Olinto MTA. Prevalência de obesidade em adultos e seus fatores de risco. Rev Saúde Públ. 1997;31(3):236-46.

Gigante DP, Moura EC, Sardinha LMV. Prevalência de excesso de peso e obesidade e fatores associados, Brasil, 2006. Rev Saúde Públ. 2009;43(Suppl. 2):83-9.

Vedana EHB, Peres MA, Neves J, Rocha GC, Longo GZ. Prevalência de obesidade e fatores potencialmente causais em adultos em região do sul do Brasil. Arq Bras Endocrinol Metab. 2008;52(7):1156-62.

Teichmann L, Olinto MTA, Costa JSD, Ziegler D. Fatores de risco associados ao sobrepeso e à obesidade em mulheres de São Leopoldo, RS. Rev Bras Epidemiol. 2006;9(3):360-73.

Downloads

Publicado

2012-02-11

Como Citar

1.
Hoffmann R. Condicionantes do sobrepeso e da obesidade de adultos no Brasil, 2008-2009. Segur. Aliment. Nutr. [Internet]. 11º de fevereiro de 2012 [citado 25º de outubro de 2021];19(2):1-16. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/san/article/view/8665976

Edição

Seção

Artigo de Segurança Alimentar e Nutricional

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>