A sedimentação em uma abordagem sistêmica

Autores

  • Henrique Zerfass Universidade Petrobras
  • Geise de Santana dos Anjos Zerfass Universidade Petrobras

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v12i2.8646322

Palavras-chave:

Teoria geral dos sistemas. Sedimentação

Resumo

A sedimentação pode ser vista como um sistema na superfície da Terra. A mesma apresenta um atributo fundamental de sistema, a equifinalidade, traduzida na busca da estabilidade entre erosão e deposição. O sistema sedimentar possui entrada e saída de massa e energia e transferência interna de massa. A energia adicionada é térmica e gravitacional. A massa é incorporada por meio de absorção de gases atmosféricos, chuva e neve, intemperismo e erosão, e fotossíntese. A energia sai como de perda de calor e acumulação de energia química nas rochas. A massa é perdida por intermédio da incorporação ao registro estratigráfico, decomposição da matéria orgânica e liberação de gases para a atmosfera. É possível ainda uma divisão em subsistemas, com
base na energia motora: (i) inércia, (ii) gradientes de densidade, (iii) marés e (iv) ondas. Em termos didáticos, a visão sistêmica aproxima disciplinas como sedimentologia, paleontologia e geoquímica

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Zerfass, Universidade Petrobras

Escola de Ciência e Tecnologia de E&P.

Geise de Santana dos Anjos Zerfass, Universidade Petrobras

CENPES /PDGEO/Gerência de Bioestratigrafia e Paleoecologia Aplicada

Downloads

Publicado

2016-08-02

Como Citar

ZERFASS, H.; ZERFASS, G. de S. dos A. A sedimentação em uma abordagem sistêmica. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 12, n. 2, p. 126–149, 2016. DOI: 10.20396/td.v12i2.8646322. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8646322. Acesso em: 9 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos