Processo de Revisão por Pares

A Terrae Didatica define na sua política editorial os seguintes critérios para o processo de avaliação: adequação ao foco e escopo da revista e as normas técnicas (ABNT), gramaticais e formais da revista, relevância, conteúdo, coerência textual, consistência teórico-metodológica.

O processo de avaliação consiste em três etapas, a saber:

  1. Análise preliminar dos editores e assistente editorial para verificar a adequação às instruções gerais definidas pela política editorial;
  2. Análise de similaridade em todos os documentos submetidos através da plataforma Turnitin;
  3. Análise preliminar dos editores quanto ao foco e escopo da revista, bem como à relevância e contribuição do texto.

Em consonância com práticas de comunicação da Ciência Aberta, o periódico passa a adotar em sua política editorial, abertura do processo de peer review em comum acordo com o parecerista.

Além disso, os autores poderão optar por um ou mais meios de abertura do processo de peer review oferecidos pelo periódico, bem como, os autores poderão concordar em interagir diretamente com pareceristas responsáveis pela avaliação do manuscrito, quando lhe oferecida a opção.

Os pareceristas, por meio de um parecer redigido em formulário próprio da revista, recomendarão uma dentre três opções:

Tendo o manuscrito aprovado, o parecer  será publicado juntamente com o artigo na plataforma da revista, quando consentido pelo responsável da avaliação.