Contribuições da educação não formal no aprendizado sobre geodiversidade: projeto geodiversidade na educação

Autores

  • Carla Silvia Pimentel Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Antonio Liccardo Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Kleverson Gonçalves Maieski Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Camila Priotto Mendes Universidade Estadual de Ponta Grossa

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v14i3.8651807

Palavras-chave:

Geodiversidade. Educação não formal. Patrimônio geológico. Geociências.

Resumo

O projeto “Geodiversidade na Educação” vem desenvolvendo ações no campo da educação não formal desde 2011.  Dentre elas organizou uma exposição de material geológico, com caráter museológico, que busca desenvolver noções de educação geocientífica, patrimonial e ambiental a partir do conhecimento da geodiversidade. Com a consolidação do projeto, as pesquisas buscaram identificar contribuições efetivas na formação profissional de alunos-monitores dos cursos de Geografia da UEPG e as aprendizagens dos alunos visitantes. Os resultados revelaram que ações do projeto contribuíram com eficácia no desempenho dos alunos no curso e/ou na vida profissional, além de trazer aportes para o desenvolvimento pessoal. Avalia-se que o projeto cumpre sua função na educação não formal, divulgando conhecimento científico à comunidade e desenvolvendo produtos paradidáticos. Em relação aos estudantes que visitaram a exposição, seus professores apontaram correlação direta entre os conteúdos da exposição e aqueles ensinados aos seus alunos, afirmando ainda que o projeto é motivador e didaticamente adequado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carla Silvia Pimentel, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Doutora em Educação - FE/USP. Mestre em Geociências - IG/UNICAMP.  Professora Adjunta do Departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa - PR.

Antonio Liccardo, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Possui graduação em Geologia pela Universidade Federal do Paraná (1990), mestrado em Evolução Crustal e Recursos Naturais pela Universidade Federal de Ouro Preto (1999) e doutorado em Ciências Naturais pela Universidade Federal de Ouro Preto (2003). Atualmente é professor adjunto no departamento de Geociências da Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR).

Kleverson Gonçalves Maieski, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Graduado de Licenciatura em Geografia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). Participou do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) desde 2016. Participação no projeto de extensão Geodiversidade na Educação como monitor voluntário desde 2014 - 2017. Atualmente como professor de Geografia Ensino Fundamental II e Ensino Médio no Colégio São Jorge

Camila Priotto Mendes, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Aluna do curso de Licenciatura em Geografia da UEPG. Atualmente pesquisa "Práticas de educação não formal no ensino de Geografia da Educação Básica", é estagiária no Laboratório Didático de Geologia e extensionista do projeto "Geodiversidade na Educação" da mesma universidade.

Referências

Andrés R. M. 2016. La Educación Patrimonial em Los Museos Industriales Espanõles: Estado de La Cuestión y Propuestas para Su Desarrolo y Evaluación, Revista Didácticas Específicas, 15:108-125.

Bardin L. 2007. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bianconi M. L., Caruso F. 2005. Educação não formal. Ciência e cultura: temas e tendências, 57(4).

Chagas I. 1993. Aprendizagem não formal/formal das ciências. Relação entre os museus de ciências e as escolas. Revista de Educação. Lisboa, 3 (1):51-59.

Contreras J. 2002. A autonomia de professores. São Paulo: Cortez.

Gohn M. da G. 2006. Educação não-formal, participação da sociedade civil e estruturas colegiadas nas escolas. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., 14(50):27-38.

Liccardo A., Guimarães G. B. (Orgs). 2014. Geodiversidade na Educação. Ponta Grossa: Estúdio Texto.

Liccardo A., Pimentel C. S., Guimarães G.B., Pidhorodeski G., Almeida S.A., Alessi, S.M., Oliveira M. Carneiro R.T. 2015. Exposição de conteúdos geocientíficos como possibilidade de Educação em Patrimônio Geológico. Terrae Didática, 11(3): 182-188.

López J. M. T. 1996. Análisis conceptual de los procesos educativos. «formales», «no formales» e «informales». Teor. educ., Ediciones Universidad de Salamanca, 8:55-79.

Maieski K. G. 2017. Educação não-formal e o projeto Geodiversidade na Educação – UEPG. Ponta Grossa: UEPG. (Trabalho de conclusão de Curso).

Mendonça F. 2001. Geografia sócio-ambiental. Terra Livre, 16:113-132.

Paraná 2008. Secretaria de Estado da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica do Paraná - Geografia, Curitiba: SEED.

Pimentel C.S., Liccardo A. 2017. Formação profissional em ações de extensão – contribuições do projeto Geodiversidade na Educação. Anais do IV Simpósio Brasileiro de Patrimônio Geológico e II Encontro Luso-Brasileiro de Patrimônio Geomorfológico e Geoconservação. GUPE: 142-146p.

Ponciano L.C.M.O., Castro A.R.S.F., Machado D.M.C., Fonseca, V.M.M., Kunzler J. 2011. Patrimônio Geológico-Paleontológico e: Definições, vantagens, desvantagens e estratégias de conservação. In: Carvalho I.S. et al. (eds.). Paleontologia: Cenários de Vida. Editora Interciência, 4:853-869.

Severo J. L. R. L. 2015. Educação não escolar como campo de práticas pedagógicas. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos (online), 96 (244) 561-576.

Shulman L. S. 2005. Conocimiento y enseñanza: fundamentos de la nueva reforma. Profesorado. Revista de Currículum y Formación del Profesorado. Granada-España, 9(2)1-30. URL: >https://www.ugr.es/~recfpro/rev92ART1.pdf<. Acesso: 02.06.2017.

Trilla J., Arantes V. A. (Org.). 2008. Educação formal e não-formal: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus. 167 p.

Downloads

Publicado

2018-09-28

Como Citar

PIMENTEL, C. S.; LICCARDO, A.; MAIESKI, K. G.; MENDES, C. P. Contribuições da educação não formal no aprendizado sobre geodiversidade: projeto geodiversidade na educação. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 14, n. 3, p. 225–232, 2018. DOI: 10.20396/td.v14i3.8651807. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8651807. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)