Banner Portal
Geosciences in professional education: a comparative study between Brazil and Portugal
Cordões arenosos fluviais em vista aérea do Rio Tocantins, região entre Estreito e Carolina, Maranhão.
PDF

Palavras-chave

Earth sciences. Professional training. Curriculum. Technical schools. Brazil. Portugal.

Como Citar

SANTOS, Gleise Regina Bertolazi dos; CARNEIRO, Celso Dal Ré; BONITO, Jorge. Geosciences in professional education: a comparative study between Brazil and Portugal. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 14, n. 3, p. 320–325, 2018. DOI: 10.20396/td.v14i3.8653532. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8653532. Acesso em: 13 jun. 2024.

Resumo

Brazil faces educational and environmental crisis that enhance the importance of valuing geoscientific contents in school cur-ricula, especially in basic education. The modality of technical education integrated to high school courses (TEIHSC) open broad possibilities to build an integrated view of nature and of human interference. However, the current situation is one of great fragmentation of contents and diversification of teaching-learning approaches. As a contribution to understand better the national reality, the present project aims to carry out a survey of geoscientific themes present in the Brazilian official curricula of TEIHS courses and in the curricula of secondary professional education of public schools in Portugal. The distribution of technical schools in this teaching modality – TEIHS comprises the states of São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais and Espíri-to Santo and even in the official curricula of federal technical schools situated in these states. This project should discuss cur-ricular convergences and divergences from the background of the following courses: Agriculture, Surveying, Environmental Control, Forestry, Environment, Mining, Oil and Gas, Environmental Management, Agricultural Production, Forestry and Envi-ronmental Resources, Tourism and Environmental and Rural Tourism. The investigation will produce a comprehensive pano-rama of proposals for including geoscientific contents within this type of school integrative curriculum. The debate should at-tempt to recompose the basic needs to help citizens for taking well-founded decisions about socioeconomic, political and envi-ronmental changes.
https://doi.org/10.20396/td.v14i3.8653532
PDF

Referências

Brasil. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional: Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Alterada pela Lei nº 13.415/17. URL: http:// www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/ L9394.htm. Accessed 08.01.2018.

Brasil. Ministério da Educação. 2013. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília: MEC, SEB, DICEI. 562p.

Brasil. Ministério da Educação. 2012. Resolução CNE/ CEB n.º 2/2012. Diretrizes curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília, MEC URL: http:// portal.mec.gov.br/index.php?option=com_ docman&view=download&alias=9864- rceb002-12&category_slug=janeiro-2012- pdf&Itemid=30192. Accessed 08.01.2018.

Brasil. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais do Ensino Médio. Brasília, 2000. 109p.

Brasil. Ministério da Educação. Resolução CNE/CEB n.º 4/2010. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília, 2010. http://portal.mec. gov.br/dmdocuments/rceb004_10.pdf. Accessed 08.01.2018.

Carneiro C.D.R., Santos G.R.B. 2012. Ensino de Geociências na formação profissional em meio ambiente no estado de São Paulo. Rev. Bras. Geoc., 42(Suppl. 1):84-95. DOI: http://dx.doi. org/10.5327/Z0375-75362012000500008. Accessed 08.01.2018.

Christofoletti A. 1979. Análise de Sistemas em Geografia. São Paulo: Hucitec. 106p.

Christopherson R.W. 2012. Geossistemas: uma introdução à geografia física. 7 ed. Trad.: F.E. Aquino, I.D. Abreu, J.C. Simões, R.B. Braga, R. Menegat, U.F. Bremer. Porto Alegre: Bookman. 727p.

Dimenstein G. 2006. O que os estudantes precisam saber para serem bem sucedidos no próximo século. Centro de Referência Virtual do Professor CRV. Secr. Est. Educ. MG. URL: http://crv.educacao.mg.gov.br/ sistema_crv/index.aspx?ID_OBJETO=30661&tipo= ob&cp=003366&cb=&n1=&n2=Biblioteca%20 Virtual&n3=Temas%20Educacionais&n4=&b=s. Accessed 08.01.2018.

Gabriel M.L.D. 2014. Métodos quantitativos em Ciências Sociais. Sugestão para elaboração do relatório de pesquisa. Desenvolvimento em Questão, 12(28):348-369.

Moreira J.M. 2009. Questionários: teoria e prática. Coimbra: Almedina. 563p.

Pedrinaci E., Alcalde S., Alfaro P., Almodóvar G.R., Barrera J.L., Belmonte Á, Brusi D., Calonge A., Cardona V., Crespo-Blanc A., Feixas J.C., Fernández-Martínez E.M., González-Díez A., JiménezMillán J., López-Ruiz J., Mata-Perelló J.M., Pascual J.A., Quintanilla L., Rábano I., Rebollo L., Rodrigo A., Roquero E. 2013. Alfabetización en Ciencias de la Tierra. Rev. de la Enseñanza de las Ciencias de la Tierra, 21(2):117-129. URL: http://www.raco. cat/index.php/ECT/arti cle/view/274145/362238. Accessed 29.01.2018.

Portugal. Ministério da Educação. Lei de Bases do Sistema Educativo. Lei n.º 46/86, de 14 de outubro. URL: http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articu lado.php?nid=1744&tabela=leis. Accessed 08.01.2018.

Santos G.R.B. 2011. A disciplina Geociências na formação de técnicos ambientais: Prospecção de práticas pedagógicas. Campinas: IG-Unicamp. (Dissert. Mestr. PEHCT). URL: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000807040&opt=4. Accessed 08.01.2018.

Vallejo P.M. 2010. Guía para construir escalas de actitudes. Madrid: Universidad Pontificia Comillas. URL: http://blog.uca.edu.ni/dinorahmedrano/ files/2011/08/Guiaparaconstruirescalasdeactitudes. pdf. Accessed 12.07.2017.

Vesentini J.W. 2009. Repensando a geografia escolar para o século XXI. São Paulo: Plêiade. 161p.

Terrae Didatica utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto, em que:

  • A publicação se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores;
  • Os originais não serão devolvidos aos autores;
  • Os autores mantêm os direitos totais sobre seus trabalhos publicados na Terrae Didatica, ficando sua reimpressão total ou parcial, depósito ou republicação sujeita à indicação de primeira publicação na revista, por meio da licença CC-BY;
  • Deve ser consignada a fonte de publicação original;
  • As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.