Identificação e caracterização do material geológico empregado em edificações e atrativos turísticos na área central do município de Florianópolis

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v18i00.8667673

Palavras-chave:

Geologia, Turismo, Patrimônio histórico

Resumo

O trabalho identificou o material geológico empregado na pavimentação, ornamentação, sustentação e/ou revestimento de dez edifícios e atrativos turísticos localizados no Centro Histórico de Florianópolis. Os locais pesquisados foram selecionados por critérios como facilidade de acesso, disponibilidade de visitação pública e proximidade dos atrativos entre si. A identificação e caracterização do material geológico foi realizada através de trabalhos de campo e análise de mostras em gabinete por meio da confecção de lâminas delgadas de rocha padrão e posterior descrição petrográfica. Os resultados apontam para o uso majoritário de granitos na pavimentação e revestimento, enquanto mármores, gnaisses e quartzitos são empregados em geral na ornamentação e sustentação das edificações. Constatou-se ainda que o material geológico catalogado no Centro Histórico provém na maior parte das vezes de outras cidades e Estados, sendo os granitos minerados localmente empregados apenas de maneira pontual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Goulart Rocha, Instituto Federal de Santa Catarina

Doutorado em Geografia pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor do Instituto Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC, Brasil.

Edison Ramos Tomazzoli, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Geologia pela Universidade de Brasília. Professor da Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil.

Beatriz Regina Mendes, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduada em História pela Universidade Federal de Santa Catarina,

Dirceu de Lima Castro, Instituto Federal de Santa Catarina

Graduação em andamento em Gestão de Turismo pelo Instituto Federal de Santa Catarina.

Jennifer Patrício Cândido, Instituto Federal de Santa Catarina

Especialização em andamento em Gestão Pública na Educação Profissional e Tecnológica pelo Instituto Federal de Santa Catarina.

Referências

Amora, A. M. G. A., & Agostinho, M. G. (2009, setembro). Edifícios para a Saúde e o Processo de Modernização em Florianópolis, um Passo para a Consolidação da Preservação do Patrimônio Moderno. Anais do Seminário Docomomo Brasil, Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 8. URL: https://docomomo.org.br/course/8-seminario-docomomo-brasil-rio-de-janeiro. Acesso 23.11.2021

Chiodi Filho, C. (2018). O setor brasileiro de rochas ornamentais. Brasília: Associação Brasileira da Indústria de Rochas Ornamentais.

Costa, A. C. D., Nascimento, M. A. L., & Silva, C. H. (2021). Roteiro geoturístico pels edifícios históricos do centro de Cuiabá (MT). In: Del Lama, E. A. (Org.). (2021). Patrimônio em pedra. São Paulo: Instituto de Geociências, USP, CAPES, CNPq, FAPESP. p. 212-225. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/631/562/2126. Acesso em: 18 jan. 2022.

Del Lama, E. A. (Org.). (2021). Patrimônio em pedra. São Paulo: Instituto de Geociências da USP, CAPES, CNPq, FAPESP. 361p. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/631/562/2126. Acesso em: 18 jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.11606/9786586403022

Hering, F. A. (1988). Hercílio Luz e a reforma do Palácio do Governo (1894-1898). Blumenau em Cadernos, 1(11), 34-46.

Mansur, K. L., Carvalho, I. S., Delphim, C. F. M, & Barroso, E. V. (2008). O gnaisse facoidal: a mais carioca das rochas. Anuário do Instituto de Geociências UFRJ, 31(2), 9-22. Disponível em: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/anigeo/article/view/5378. Acesso em: 27 nov. 2021. DOI: https://doi.org/10.11137/2008_2_9-22

Municivuna, V. C., Queiroz, D. S., Garcia, M. G. M., & Del Lama, E. A. (2021. Patrimônio construído do litoral paulista. In: Del Lama, E. A. (Org.). (2021). Patrimônio em pedra. São Paulo: Instituto de Geociências, USP, CAPES, CNPq, FAPESP. p. 59-76. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/631/562/2126. Acesso em: 18 jan. 2022.

Neves, J. H., Godefroid, L. B., & Cândido, L. C. (2011). Avaliação da integridade estrutural do quartzito Itacolomi empregado em monumentos históricos de Ouro Preto sem e com colagem usando diferentes resinas. Revista Escola de Minas, 64(4), 493-498. Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=56421349015. Acesso em: 28 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0370-44672011000500015

Nogami, L. (2013). Investigação da Influência das características petrográficas e da rugosidade de placas de “granitos e mármore” fixadas com argamassas. São Carlos: Univ. de São Paulo, Escola de Engenharia de São Carlos. (Tese Dout.). Disponivel em: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18132/tde-22052013-102402/pt-br.php. Acesso em: 30 set. 2021.

Norat, R. C. C., Costa, M. L. (2021) As rochas como materiais construtivos nas fortificações da Amazônia. In: Del Lama, E. A. (Org.). (2021). Patrimônio em pedra. São Paulo: Instituto de Geociências USP, CAPES, CNPq, FAPESP. p. 59-76. Disponível: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/631/562/2126 Acesso em: 18 jan.2022.

Oliveira, M. M. O.; Machado, E. J. A. (2021). Rochas ornamentais na arquitetura antiga de Salvador (BA). In: Del Lama, E. A. (Org.). (2021). Patrimônio em pedra. São Paulo: Instituto de Geociências USP, CAPES, CNPq, FAPESP. p. 189-212. Disponível em: http://www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/view/631/562/2126 Acesso em: 18 jan. 2022.

Piekarz, G. F., Liccardo, A., & Mantesso-Neto, V. (2012). Geoturismo urbano: educação e cultura. Anuário do Instituto de Geociências UFRJ, 35(1), 133-141. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/aigeo/article/view/6918. Acesso em: 18 jan. 2022. DOI: https://doi.org/10.11137/2012_1_133_141

Santos, A. L. (2009). Do mar ao morro: a geografia histórica da pobreza urbana em Florianópolis. (Tese (Doutorado). Departamento de Geociências, Univ. Fed. de Santa Catarina, Florianópolis. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/92552. Acesso em: 30 set. 2021.

Teixeira, L. E. F.., Yunes, G. S., Souza, R. R. (2015). Edifícios Institucionais Modernos em Florianópolis. INSITU, v. 01, 23-40. Disponível em: http://revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/situs/article/view/324

Tomazzoli, E. R., Pellerin J. R. G. M., & Horn Filho, N. O. (2018). Geologia da Ilha de Santa Catarina, Brasil. Geociências, 37(4), 715-731. Disponível em: http://www.ppegeo.igc.usp.br/index.php/GEOSP/article/view/12880. Acesso em: 30 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.5016/geociencias.v37i4.11656

Downloads

Publicado

2022-04-24

Como Citar

ROCHA, F. G.; TOMAZZOLI, E. R.; MENDES, B. R.; CASTRO, D. de L.; CÂNDIDO, J. P. Identificação e caracterização do material geológico empregado em edificações e atrativos turísticos na área central do município de Florianópolis. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 18, n. 00, p. e022006, 2022. DOI: 10.20396/td.v18i00.8667673. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8667673. Acesso em: 1 jul. 2022.