Relatório de estágio supervisionado como gênero discursivo mediador da formação do professor de língua materna

Autores

  • Wagner Rodrigues Silva Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

Ensino de língua. Material didático. Saberes docentes

Resumo

Este trabalho se propõe a investigar o processo de formação do professor e a construção de objetos de ensino, em disciplinas de estágio supervisionado de ensino de língua materna. A investigação é realizada por meio da análise documental dos relatórios finais, produzidos pelos professores em formação, nas disciplinas mencionadas. Os relatórios são configurados como um gênero discursivo bastante instável e complexo, o que é desencadeado pela mobilização de diferentes saberes docentes orientadores da prática profissional do professor em formação inicial. Os resultados mostram a necessidade da constante investigação ou reflexão sobre a ação docente. A perspectiva transdisciplinar da lingüística aplicada é assumida neste trabalho

ABSTRACT:

This paper proposes to investigate the teacher process of education and the construction of teaching object on subjects of pre-service teacher of mother language teaching. The investigation is made through documental analysis of final report made by trainee teachers on the mentioned subjects. The final reports are shaped as a discursive genre so instable and complex what is triggered by the mobilization of different teacher knowledge that leads the professional practice of the trainee teacher. The results show the necessity of constant investigation or reflection about the teacher action. The transdisciplinar perspective of the applied linguistic is adopted on this paper.

Keywords: teaching language; didactic material; teacher knowledge

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wagner Rodrigues Silva, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Letras Licenciatura Plena em Língua Portuguesa e Inglesa pela Universidade Federal de Pernambuco - UFPE (2001), mestrado (2003), doutorado (2006) em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, e pós-doutorado em Linguística Aplicada pela The Hong Kong Polytechnic University - PolyU (2014). Durante o curso de graduação, foi bolsista de Iniciação Científica (CNPq/PIBIC) por três anos. Atualmente é professor Associado da Universidade Federal do Tocantins - UFT, docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Letras: Ensino de Língua e Literatura (Mestrado e Doutorado Acadêmico e Mestrado Profissional em Letras - ProfLetras).

Referências

BAGNO, M. (1998). Pesquisa na escola: o que é, como se faz: São Paulo: Loyola.

BAKHTIN, M. (2000). Estética da criação verbal. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes. BAZERMAN, C. (2005). Gêneros textuais, tipificação e Interação. (orgs. Angela Paiva Dionisio & Judith Chambliss Hoffnagel) São Paulo: Cortez.

BORGES, C. M. F. (2004). O professor da educação básica e seus saberes profissionais. Araraquara: JM Editora.

FRANCHI, C.; NEGRÃO E. V.; MÜLLER, A. L. (2006). Mas o que é mesmo “gramática”? (org. Sírio Possenti). São Paulo: Parábola Editorial.

FREIRE, P. (1999). Pedagogia da autonomia: Saberes necessários à prática educativa. 12ª ed. São Paulo: Paz & Terra.

GEERTZ, C. (2003). O saber local. 6ª ed. Rio de Janeiro: Vozes.

GIL, A. C. (2002). Como elaborar projetos de Pesquisa: São Paulo: Atlas.

KLEIMAN, A. (2002). A interface de questões éticas e metodológicas na pesquisa em lingüística aplicada.

In: Denize E. G. da Silva; Josênia A. Vieira (orgs.). Análise do discurso: percursos teóricos e metodológicos. Brasília: Plano/Oficina Editorial, p. 187-202.

_______. (2001). Oficina de Leitura. 8ª ed. São Paulo: Pontes.

LAJOLO, M. (2001). Literatura: Leitores & Leitura. São Paulo: Moderna.

MARCUSCHI, L. A. (2001). Compreensão de texto: algumas reflexões. In: Angela Paiva Dionisio & Maria Auxiliadora Bezerra (orgs.). O livro didático de Português: múltiplos olhares. Rio de Janeiro, Lucerna, p. 46-59.

MARTINS, I. (2006). A literatura no ensino médio: quais os desafios para o professor? In: Clecio Bunzen & Márcia Mendonça (orgs). Português no ensino médio e formação do professor. São Paulo: Parábola Editorial, p. 83-102.

MASON, J. (1996). Qualitative researching. London: SAGE Publications.

NEVES, M. H. (2003). Que gramática estudar na escola? Norma e uso na língua portuguesa. São Paulo: Contexto.

(2006). ORIENTAÇÕES CURICULARES PARA O ENSINO MÉDIO: Linguagens, Códigos e suas Tecnologias. Secretária de Educação Básica. – Brasília: Ministério da Educação.

(2000). PARAMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Língua portuguesa: Ensino Médio. Brasília: MEC.

(1998). PARAMETROS CURRICULARES NACIONAIS. Língua portuguesa: Ensino Fundamental II.

Brasília: MEC.

PEREIRA, J. E. D.; ZEICHNER, K. M (orgs.). (2002). A pesquisa na formação e no trabalho docente.

Belo Horizonte: Autêntica.

PERRENOUD, P. (2002). A prática reflexiva no ofício de professor: profissionalização e razão pedagógica.

Porto Alegre: Artmed.

SIGNORINI, I. (2006). Prefácio. Inês Signorini (org.). Gêneros catalisadores, letramento e formação do professor. São Paulo: Parábola, p. 7-16.

_______. (1998). Do residual ao múltiplo e ao complexo: o objeto da pesquisa em Lingüística Aplicada.

In: Inês Signorini & Marilda C. Cavalcanti (orgs.). Lingüística Aplicada e transdisciplinaridade.

Campinas: Mercado de Letras, p. 99-110.

SILVA, W. R. (2006a). Articulações entre gramática, texto e gênero em seqüência de exercícios didáticos.

In: Inês Signorini (org.) Gêneros catalisadores, letramento e formação do professor. São Paulo: Parábola, p. 175-200.

_______. (2006b). Construção de aprendizes de leitura e escrita através de exercícios didáticos: um estudo de caso. Tese de doutorado em lingüística aplicada. Campinas: UNICAMP/IEL.

_______. (2005). Marcas gramaticais no texto injuntivo das instruções de uso: subsídios para a prática do professor. In: Leitura: teoria & prática. São Paulo: Global/ALB. ano 23, n. 45, p. 59-68.

_______. (2004). A prática de análise lingüística no livro didático: uma proposta pós-PCN. In: Trabalhos em lingüística aplicada. Campinas: UNICAMP/IEL. v. 43, n. 1, p. 35-49.

_______. (2003). Gramática no texto injuntivo: investigando o impacto dos PCN. Dissertação de mestrado em lingüística aplicada. Campinas: UNICAMP/IEL.

TARDIF, M. (2002). Saberes Docentes & Formação Profissional. Petrópolis: Vozes.

TARDIF, M.; LESSARD, C. (2005). O trabalho docente: elementos para uma teoria da docência como profissão de interações humanas. Petrópolis: Vozes.

Downloads

Publicado

2016-04-20

Como Citar

SILVA, W. R. Relatório de estágio supervisionado como gênero discursivo mediador da formação do professor de língua materna. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 47, n. 1, p. 131-149, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8645187. Acesso em: 31 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos