Da hospitalidade à intolerância ao migrante árabe: construções discursivas sobre um mesmo Brasil

Autores

  • Daniele dos Santos de Souza Universidade Federal de Mato Grosso
  • Fernando Zolin-Vesz Universidade Federal de Mato Grosso

Palavras-chave:

Migrante árabe. Intolerância. Hospitalidade.

Resumo

Este artigo propõe analisar a reportagem “Cariocas fazem ‘esfihaço’ para apoiar refugiado sírio agredido em Copacabana”, veiculada em 12 de agosto de 2017, pelo portal G1, que alude à acolhida e à intolerância a um refugiado sírio no Brasil. Entende-se que tal reportagem apresenta um mesmo Brasil construído discursivamente de modos diferentes: o país da hospitalidade e o país da intolerância. A análise é amparada em conceitos como orientalismo (SAID, 2016) e migração (árabe) (OLIVEIRA, 2002; SEYFERTH, 2002; 2008; BRANDÃO, 2007; PINTO, 2010; 2014; FARAH, 2014; HAESBAERT, 2014; ZOLIN-VESZ, 2015; 2016a; 2016b; BAUMAN, 2017). Conclui-se que é no embate entre a hospitalidade e a intolerância, em constante tentativa de uma se firmar diante da outra como mais verdadeira, que a reportagem parece contribuir para a compreensão do Brasil contemporâneo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniele dos Santos de Souza, Universidade Federal de Mato Grosso

Graduação em letras com ênfase em inglês pela Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil (2007).
Técnico em assuntos educacionais da Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil.

Fernando Zolin-Vesz, Universidade Federal de Mato Grosso

Doutorado em letras e linguística pela Universidade Federal de Goiás, Brasil (2015).
Professor da área de linguística da Universidade Federal de Mato Grosso, Brasil.

Referências

BAUMAN, Z. (2017). Estranhos à nossa porta. Trad. Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar.

BRANDÃO, G. A. (2007). Sírios e libaneses em Cuiabá: imigração, espacializações e sociabilidade. 2007. Dissertação de Mestrado em História. Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá.

FARAH, P. D. E. (2014) The summit of South America – Arab States: historical contexts of South-South solidarity and exchange. In: AMAR, P. (Org.) The Middle East and Brazil: perspectives on the new global South. Bloomington: Indiana University Press, 2014. pp. 39-56.

FOUCAULT, M. (2008). A arqueologia do saber. Trad. Luiz Felipe Baeta Neves. 7. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária.

FOUCAULT, M. (2012). Microfísica do poder. 30. reimp. Rio de Janeiro: Graal.

HAESBAERT, R. (2014). O mito da desterritorialização: do fim dos territórios à multiterritorialidade. 8. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

MAINGUENEAU, D. (2015). Discurso e análise do discurso. Trad. Sírio Possenti. São Paulo: Parábola.

MOITA LOPES, L. P. (Org.) (2006). Por uma linguística aplicada INdisciplinar. São Paulo: Parábola.

OLIVEIRA, L. L. (2002). O Brasil dos imigrantes. Rio de Janeiro: Zahar.

PINTO, P. G. H. R. (2010). Árabes no Rio de Janeiro: uma identidade plural. Rio de Janeiro: Cidade Viva.

PINTO, P. G. H. R. (2014). Islã: religião e civilização: uma abordagem antropológica. 2a. reimp. Aparecida: Santuário.

ROJO, R. (2013). Caminhos para a LA: política linguística, política e globalização. In: NICOLAIDES, C.; SILVA, K. A.; TILIO, R.; ROCHA, C. H. (Orgs.) Política e políticas linguísticas. Campinas: Pontes, 2013. pp. 63-78.

SAID, E. W. (2016). Orientalismo: o Oriente como invenção do Ocidente. Trad. Rosaura Eichenberg. 6a. reimp. São Paulo: Editora Companhia das Letras.

SEYFERTH, G. (2002). Colonização, imigração e a questão racial no Brasil. Revista USP, n. 53, p. 117-149. Disponível em Acesso em: 28 ago 2017.

SEYFERTH, G. (2008). Imigrantes, estrangeiros: a trajetória de uma categoria incômoda no campo político. 26ª Reunião Brasileira de Antropologia. Porto Seguro. Disponível em Acesso em: 28 ago 2017.

ZOLIN-VESZ, F. (2015). Conheça o Alli Barato e os 40% de desconto: o Oriente bem aqui. Polifonia, v. 22, nº 31, pp. 538-553.

ZOLIN-VESZ, F. (2016a). Terra de todos? – as narrativas sobre a (recente) migração árabe na cidade de Cuiabá. In: BRAGANÇA, I. F. S.; ABRAHÃO, M. H. M. B.; FERREIRA, M. S. (Orgs.) Perspectivas epistémico-metodológicas da pesquisa (auto)biográfica. Curitiba: CRV. pp. 301-310.

ZOLIN-VESZ, F. (2016b). (Por entre) As narrativas que (não) nos contam sobre a migração árabe na cidade de Cuiabá. In: ZOLIN-VESZ, F. (Org.) Linguagens e descolonialidades – arena de embates de sentidos. Campinas: Pontes. pp. 59-73.

Downloads

Publicado

2018-08-06

Como Citar

SOUZA, D. dos S. de; ZOLIN-VESZ, F. Da hospitalidade à intolerância ao migrante árabe: construções discursivas sobre um mesmo Brasil. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 57, n. 2, p. 877–893, 2018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8651844. Acesso em: 7 dez. 2022.

Edição

Seção

Dossier Research practices in literacies across languages and social domains