Percursos intercontinentais. Arquitetos partindo de Portugal no século xx

  • Tânia Beisl Ramos Universidade Técnica de Lisboa
  • Madalena Cunha Matos Universidade Técnica de Lisboa
Palavras-chave: Colônias portuguesas. Análise de redes sociais. Arquitetos.

Resumo

Após um reconhecimento do valor da obra de arquitetos portugueses nas antigas colônias no decorrer do século XX, e da importância da transferência de conhecimentos que a sua presença nesses territórios significou, faz-se um mapa dos caminhos seguidos na deslocação desses arquitetos entre a então ‘metrópole’ e os locais das visitas ou da emigração e uma análise dos padrões do seu estabelecimento nos trópicos. Após uma exposição dos dispositivos utilizados para visualizar esses caminhos, padrões e, ainda, interações entre profissionais, ensaia-se a utilização de ARS (Análise de Redes Sociais) para dar conta das complexidades da situação de copresença e assimetria nas redes por eles criadas, as quais incluem o eixo sul-sul entre a África e o Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Beisl Ramos, Universidade Técnica de Lisboa
Arquiteta pela Universidade de Brasília (1988), é Mestre em Planeamento Regional e Urbano/UTL (1997), e Doutora em Engenharia do Território (2003) pelo Instituto Superior Técnico, UTL/Universidade de Brasília. É Pós-Doutora em Sustentabilidade Urbana (2007) num programa conjunto FAUTL/Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC. A Tese de Doutoramento intitulada Os Espaços do Habitar Moderno: Evolução e Significados. Os Casos Português e Brasileiro foi publicada pela Fundação Calouste Gulbenkian/Fundação para a Ciência e a Tecnologia (2006) e tem alcançado visibilidade internacional. Publicou recentemente os livros Bairros planeados e novos modos de vida. Olivais e Telheiras: que contribuições para o desenho do habitar sustentável?(2013) e Metodologias e Métodos em Arquitetura, Urbanismo e Design (2014). Recebeu um prémio, em co-autoria, na VI Bienal Iberoamericana de Arquitectura e Urbanismo, VI BIAU (2008), na categoria Projectos de Investigação. Tem integrado equipas de projectos de investigação e participado em eventos científicos nacionais e internacionais de modo continuado. Dedica-se ao estudo comparativo entre Portugal e Brasil de modo sistemático desde a década de 1990. Os trabalhos científicos desenvolvidos deram lugar a publicações em vários países. Tem exercido funções de orientação e de co-orientação de Doutoramentos e Mestrado-Integrado, e de membro de júris académicos. 
Madalena Cunha Matos, Universidade Técnica de Lisboa
Universidade de Lisboa, FA - Faculdade de Arquitectura Department, Faculty Member. Studies Architecture.

Referências

ALBUQUERQUE, Antônio (1998). Arquitetura Moderna em Moçambique. Inquérito à Produção Arquitetônica em Moçambique nos últimos 25 Anos do Império Colonial Português. 1949-1974, Dissertação de Graduação, Coimbra: DA-FCT- UC.

AZENHA, Antônio (2001). África Desaparecida. Lisboa: Tilgráfica. CORTÊZ, Carla (2008). Moderno Brasileiro em Moçambique. Monografia de Graduação em Arquitetura e Urbanismo – UFP, Recife.

FERNANDES, José Manuel (1999). Arquitetura e Urbanismo no Espaço Ultramarino Português in F. BETTENCOURT e K. CHAUDHURI (Eds), História da Expansão Portuguesa, vol. V - 1930-1998, Lisboa: Círculo de Leitores.

FERNANDES, José Manuel (2002). Geração Africana. Arquitetura e Cidades em Angola e Moçambique, 1925-1975. Lisboa: Livros Horizonte (2a ed. 2010).

FERNANDES, José Manuel, JANEIRO, Ma Lurdes e NEVES, Olga (2006). Moçambique 1875/1975. Cidades, Território e Arquiteturas. Lisboa: Printer Portuguesa.

FERREIRA, André (2008). Obras Públicas em Moçambique. Inventário da produção arquitetônica executada entre 1933 e 1961. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas.

FORJAZ, José (1999). Entre o adobe e o aço inox: ideias e projetos. Lisboa: Caminho.

GAMA, Curado da (2004). Era uma vez... Moçambique, Lisboa: Quimera.

KRÜGER, Mário (2005). Um olhar sobre o século XX. Produção arquitetônica e afinidades eletivas, Conferência na Faculdade de Arquitetura, Universidade Técnica de Lisboa.

MARTINS, Isabel (2000). Luanda. A cidade e a arquitetura. Tese de Doutoramento, Faculdade de Arquitetura. Porto, FAUP.

MATOS, Madalena Cunha (2010). Colonial Architecture and Amnesia in OASE 82, L'Afrique, c'est chic. Architecture and Planning in Africa, 1950-1970, ISBN 978-90-5662-775-1.

MATOS, Madalena Cunha e RAMOS, Tânia Beisl (2010b). Recapturing The Network. Developing social network analysis on Portuguese architects in the colonies, General Working Group Meeting, Project COST ‘European architecture beyond Europe’.

MATOS, Madalena Cunha (2010). Recapturing The Network: A position paper in 1st International Meeting EAHN - European Architectural History Network, Guimarães, Book of Abstracts, p. 83, CD, full text, ISBN 978 98995563-9-3/978-989-96163-2-5. Architecture and City Image, ASAUK 2008, University of Central Lancashire, Preston.

MATOS, Madalena Cunha (2008a). Portuguese Architectural Networks, in Lourenço Marques/Maputo.

MATOS, Madalena Cunha (2008b). Amenizar os trópicos: Desenhando cidades-jardim nas ex-colônias portuguesas in X SHCU, UFP, Recife.

MATOS, Madalena Cunha (2007a). Portuguese architects abroad. The cases of Angola and Mozambique in INHA, Construire au-delà des frontières. Une perspective historique sur les réseaux transnationaux d’échange et d’expertise architecturale en Afrique subsaharienne, Paris.

MATOS, Madalena Cunha (2007). Um Encontro, um Desencontro. Lucio Costa, Raul Lino e Carlos Ramos in 7o Seminário DOCOMOMO Brasil, UFRS, Rio Grande do Sul.

MATOS, Madalena Cunha (2006a). Going South: the garden city concept in urban plans made by Portuguese architects in the colonies during the 20th Century in 12th IPHS Conference, New Delhi.

MATOS, Madalena Cunha (2006b). A Two-Way Street: Migrants of the Modern across Portuguese-speaking countries in IX International DOCOMOMO Conference, Ankara, (no prelo).

MATOS, Madalena Cunha, RAMOS, Tânia Beisl e COSTA, Luis Patricio (2009). Planned and unplanned towns in former Portuguese colonies in Sub-Saharan Africa: an analysis of Silveira’s Iconografia in AP 2009 Conference. The African City Centre Re(sourced), disponível em: http://web.up.ac.za/sitefiles/file/44/1068/3229/9086/African%20Perspectives/PDF/Papers/matos.pdf, acesso em 12 janeiro 2010.

MATTOSO, José (Coord.) (2010). Património de Origem Portuguesa no Mundo, 3 vol., Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

MILHEIRO, Ana (2008). As coisas não são o que parecem que são. Opúsculo 15, Dafne Editora, Porto.

MILHEIRO, Ana e FIGUEIRA, Jorge (2010). Moderno colonial. Património escolar em Angola construído durante o Estado Novo português in 3o Seminário Docomomo N-NE, João Pessoa.

MORAIS, João. Maputo (2001). Patrimônio da Estrutura e Forma Urbana. Lisboa: Livros Horizonte.

MUSEU COLECÇÃO BERARDO (2009). Pancho Guedes. Vitruvius Mozambicanus. Lisboa: FAMC – Coleção Berardo.

PEDREIRINHO, J. M. (1994). Dicionário dos Arquitetos activos em Portugal do século I à atualidade. Edições Afrontamento, Porto.

QUIROGA, Á. et al (2005). Talleres de autoformación con programas informáticos de análisis de redes sociales Borrador.

RAMOS, Tânia Beisl e MATOS, Madalena Cunha (2005). Recepção da Arquitectura Moderna Brasileira em Portugal – registos e uma leitura in VI DOCOMOMO BRASIL, Niterói, Anais p.164-166 e CD-Rom.

RAMOS, Tânia Beisl (2010). Presenças e Projectos de Simões de Carvalho em Portugal, em Angola e no Brasil in III Seminário DOCOMOMO Norte Nordeste. Anais em CD-Rom ISBN 978-85-237-0560-2. Caderno de Resumos ISBN 978-85-237- 0559-6. Universidade Federal da Paraíba.

ROSSETTI, Ma Grazia (1991). Cittá Coloniale – Città Africana. Considerazione e manutenzione dello spazio urbano in Piergiorgio Ramundo, Progettare perl a riconstruzion. La cooperazione universitária in Angola. Gangemi Editore, p.167-188, Roma.

SCOTT, J. (2000). Social Network Analysis, Sage, Londres.

UR (2005). Cadernos da FA-UTL no 5, Cidades Africanas, Lisboa.

VELOSO, António, FERNANDES, José Manuel e JANEIRO, Ma Lurdes (2008). João José Tinoco. Arquitecturas em África. Lisboa: Livros Horizonte.

WASSERMAN, S. and FAUST, K. (2006). Social Network Analysis: Methods and Applications. Cambridge. Cambridge University Press, 1994, 14th printing.

Publicado
2012-12-14
Como Citar
Ramos, T. B., & Matos, M. C. (2012). Percursos intercontinentais. Arquitetos partindo de Portugal no século xx. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 4(1), 152-171. https://doi.org/10.20396/urbana.v4i1.8635155