Comprar, vender, comer: o consumo da carne e os circuitos mercantis e sociais em São Paulo; 1852-1927

  • Ana Lucia Duarte Lanna Universidade de São Paulo
Palavras-chave: historia da cidade e do urbanismo. Intervenções urbanas.

Resumo

A cidade de São Paulo foi, pelo menos desde o século XVIII, importante núcleo urbano, articulador dos processos de interiorização e ocupação do território. A carne sempre integrou a dieta alimentar dos paulistas, de todos os grupos sociais, sendo um tema sensível como atividade econômica ou prática socia.A expansão da cidade não altera o regime alimentar que continuará definido pelo uso cotidiano do feijão, da carne e da farinha. As presenças estrangeiras ampliarão as possibilidades e demandas alimentares, como por exemplo a introdução e generalização do consumo de diversos tipos de pasta e verduras mas, os de fora, incorporarão as tradições alimentares paulistas.Desde inícios do século XIX a municipalidade procurava regrar o comércio de carne na cidade seja pelo controle daquilo que era comerciado seja pelo controle das reses destinadas ao abate e ainda pela construção de matadouros. Estes inseriam-se nas políticas públicas de ordenamento do espaço.Reformas, ampliações e deslocamentos marcam as trajetórias deste equipamento no espaço da cidade. Questões sanitárias e de controle alimentar incidiram sobre os matadouros analisados mas sobre eles sempre incidiram as noções de sujeira, doença e descarte. Melhoramento urbano necessário e indesejável foi sempre relegado para as franjas da cidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Lucia Duarte Lanna, Universidade de São Paulo
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1980), mestrado em História pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e doutorado em História Social pela Universidade de São Paulo (1994). Pós Doutoramento na Univ. Paris IV- Sorbonne (2001).Atualmente é professor titular da Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil, atuando principalmente nos seguintes temas: historia das cidades, patrimonio cultural, arquitetura, historia urbana e historia social. Diretora do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo, 2006/2010. Coordenadora do Projeto Temático FAPESP São Paulo: os estrangeiros e a construção da cidade. Chefe do Departamento de História da Arquitetura da FAUUSP. Coordenadora do Núcleo Apoio a Pesquisa NAPSP São Paulo: cidade, espaço, memória. Presidente do CONDEPHAAT

Referências

BARBUY, H. A cidade-exposição: comércio e cosmopolitismo em São Paulo, 1860-1914. São Paulo: Edusp, 2006.

BEVILACQUA, P. Emigrazione transoceânica e mutamenti dell’alimentazione contadina calabrese fra otto e novecento. Quaderni Storici, n. 47, 1981, p. 543

BRESCIANI, M.S. Melhoramentos entre intervenções e projetos estéticos: São Paulo (1850-1950) in: BRESCIANI,M.S.(org). Palavras da cidade. Porto Alegre: UFRGS, 2001. p. 343-366.

CAMPOS,E. Arquitetura paulistana sob o Império. Aspectos da formação da cultura Burguesa em São Paulo. São Paulo: tese de doutoramento FAUUSP, 1997.

CARVALHO, V.C. Gênero e artefato. O sistema doméstico na perspectiva da cultura material. São Paulo: Edusp, 2008.

COLLAÇO, J.H.L. Sabores e memória: cozinha italiana e construção identitária em São Paulo. São Paulo: tese de doutoramento Antropologia Social USP, 2009.

FERRIÈRES, M. Histoire des peurs alimentaires. Paris: Seuil, 2002.

FREITAS, A. Tradições e reminiscências paulistanas. São Paulo: Revista do Brasil, Monteiro Lobato e Cia, 1921.

GIORDANO, C. Ações sanitárias na Imperial cidade de São Paulo: mercados e matadouros. Campinas: dissertação Mestrado PUC, 2006.

MARCON, M. Patrimônio arquitetônico da industrialização. A intervenção contemporânea no antigo matadouro de São Paulo. São Paulo: mestrado FAU USJT, 2012.

PINTO, A.M. A cidade de São Paulo em 1900: impressões de viagem. São Paulo: Imprensa Oficial, 1900.

Publicado
2015-12-23
Como Citar
Lanna, A. L. D. (2015). Comprar, vender, comer: o consumo da carne e os circuitos mercantis e sociais em São Paulo; 1852-1927. URBANA: Revista Eletrônica Do Centro Interdisciplinar De Estudos Sobre a Cidade, 7(1), 112-126. https://doi.org/10.20396/urbana.v7i1.8642550