Três movimentos metodológicos para o estudo da Biblioteca Pessoal Alda Lodi

Palavras-chave: Alda Lodi. Ensino de matemática. Escola nova. Bibliotecas de professores.

Resumo

O artigo apresenta três movimentos metodológicos empreendidos em uma pesquisa realizada tomando como fonte e objeto a biblioteca da professora Alda Lodi. O texto é centrado na apresentação e discussão das escolhas metodológicas  realizadas nos três movimentos empreendidos: o primeiro, a constituição do corpus de pesquisa através de uma catalogação dos livros da biblioteca; o segundo, uma investigação dos autores mais citados nos livros da biblioteca mediante o mapeamento das referências bibliográficas; o terceiro, a escolha de dois livros para uma análise mais aprofundada e a investigação das marcas de leitor presentes nesses livros. Destacam-se as implicações das escolhas para a pesquisa, assim como defende-se a adoção de procedimentos metodológicos adequados e posteriores ao conhecimento dos objetos de pesquisa. Por fim, ressalta-se a possibilidade do uso das marcas de leitor na compreensão dos usos do texto pelo professor-leitor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Brian Diniz Amorim, Universidade Federal de Minas Gerais
Professor de Educação Básica; Mestre em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais 
Maria Laura Magalhães Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais
Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Bolsista de Produtividade do CNPq. Professora do Departamento de Matemática e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Minas Gerais, Brasil.

Referências

Amorim, B. D. (2018). Indicações metodológicas para o ensino da Matemática presentes em livros que circularam em minas gerais na primeira metade do século XX: um estudo da biblioteca pessoal da Professora Alda Lodi. Dissertação de Mestrado. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Retirado em 02 de dezembro, 2018, de http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUOS-B5TK2J.

Backheuser, E. (1933). A aritmética na “Escola Nova” (a nova didática da aritmética). Rio de Janeiro: Livraria Católica.

Carvalho, M. M. C. de. (2004). A Escola Nova no Brasil: uma perspectiva de estudo. Educação em Questão, 21(7), 90-98. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/educacaoemquestao/article/view/8382/0.

Darnton, R. (1990). O beijo de Lamourette: mídia, cultura e revolução. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras.

Fonseca, N. M. L. (2010). Alda Lodi, entre Belo Horizonte e Nova Iorque: um estudo sobre formação e atuação docentes 1912-1932. Dissertação de Mestrado em Educação. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Retirado em 09 de agosto, 2018, de http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/FAEC-8MRFRE.

Galvão, A. M. O., & Oliveira, P. J. P. (2007). Objetos e Práticas de leitura de um “novo letrado”: Estudo de um percurso individual no século XX. In: A. M. O. Galvão. História da Cultura Escrita: séculos XIX e XX. Belo Horizonte: Autêntica.

Garnica, A. V. M. História Oral em educação matemática: um panorama sobre pressupostos e exercícios de pesquisa. História Oral, 18(2), 35-53. Disponível em: http://revista.historiaoral.org.br/index.php?journal=rho&page=article&op=view&path%5B%5D=559&path%5B%5D=pdf.

Genette, G. (2009). Paratextos editoriais. Cotia: Ateliê Editorial.

Houaiss, A., Villar, M. de S., & Franco, F. M. de M. (2009). Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva.

Lodi, A. (1929). [Relato de atividades desenvolvidas nos três primeiros meses como docente da Escola de Aperfeiçoamento]. Belo Horizonte: não publicado.

Medeiros, V. M. (2013). O liberalismo e as proposições de John Dewey para a Educação Elementar. Dissertação de Mestrado. Cascavel: Universidade Estadual do Oeste do Paraná, UNIOESTE. Retirado em 02 de dezembro, 2018, de http://tede.unioeste.br/bitstream/tede/3639/5/Verenice%20Mioranza%20De%20Medeiros.pdf.

Peixoto, A. M. C. (2003). Uma nova era na escola primária mineira. A Reforma Francisco Campos e Mario Casasanta. In: M. C. Leal & M. A. L. Pimentel (Orgs.), História e Memória da Escola Nova. São Paulo: Edições Loyola.

Rabelo, R. S. (2016). Destinos e Trajetos: Edward Lee Thorndike e John Dewey na formação matemática do professor primário no Brasil (1920-1960). Tese de Doutorado em Educação. São Paulo: Universidade de São Paulo. Retirado em 09 de agosto, 2018, de https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/164112.

Reis, D. A. F. (2014). História da formação de professores de Matemática para os anos iniciais em Minas Gerais: Um estudo a partir do acervo de Alda Lodi (1927 a 1950). Tese de Doutorado em Educação. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Retirado em 09 de agosto, 2018, de http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUOS-9LVP8T.

Santos, I. B. (2006). Edward Lee Thorndike e a conformação de um novo padrão pedagógico para o ensino de matemática (Estados Unidos, primeiras décadas do século XX). Tese de Doutorado em Educação. São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Retirado em 09 de agosto, 2018, de https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/10487.

Thorndike, E. L. (1926). The new methods in arithmetic. New York: Rand McNally & Company.

Veiga, C. G. (2007). História da Educação. São Paulo: Ática.

Publicado
2019-03-31
Como Citar
Amorim, B. D., & Gomes, M. L. M. (2019). Três movimentos metodológicos para o estudo da Biblioteca Pessoal Alda Lodi. Zetetike, 27, e019006. https://doi.org/10.20396/zet.v27i0.8654185
Seção
Dossiê - Impressos para o ensino ou textos de referência e História da Educação Matemática: leituras e interpretações

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)